segunda-feira, 29 de janeiro de 2007

"Um Lamiré sobre a II Maratona de Castelo Branco"

Domingo, 28 de Janeiro de 2007

.o0o.
Pensamento.
"Porque percorres inutilmente o céu inteiro à procura da tua estrela? Põe-na lá"
"Vergílio Ferreira"
.o0o.

Já estava programado hà já algum tempo este dia de trabalho, lazer e camaradagem.
Só não estava programado o frio de rachar e vento gélido com que fomos brindados logo pela manhã, quando cerca das 08h00 nos juntámos na sede da ACCB, aos Buenos Aires.
Fomos seis, os que não agendámos "motivo de força maior" para não estarmos presentes.
Desculpem a minha franqueza, mas a minha idade já me permite instalar um "disco rígido" com capacidade para albergar uma quantidade infinita de inimigos, caso as minhas palavras toquem susceptibiidades.
Mas avancemos. Lá estivémos Eu, o Mário Benjamim (O presidente que também trabalha, eheheh.!!!) o Nuno Maia (O nosso especialista na arte de fotografar), O Joãozito (ainda em fase de crescimento, mas que já chega aos pedais), O Zé das Bicicletas (a nossa "lebre", para o que der e vier, até acabar a "pilha") e o Luís Bolhas (O nosso ocasional motorista, bastante aceleradeiro por acaso e que, apesar de visto de cima não se vislumbrar a "bikla", se apresentou com uma impedância, "FASHAVOR"). Olha lá óh Luis, hás-de-me dizer qual é a farinha que andas a comer.eheheheh...!!
Vamos lá deixar as "bocas" e recomeçar a "prosa"
Engatámos o reboque à carrinha e nele colocámos as bicicletas e toca a rumar em direcção aos Lentiscais, para dar início à segunda fase do percurso da Maratona.
Depois de estacionar a veícla (é fêmea), tirámos as bikes que logo encostámos à parede e fomos ao Centro Social daquela pacata aldeia tomar o cafézinho quentinho, único calor para nos aconchegar nas horas seguintes.
Alí colocámos um cartaz a publicitar a Maratona e "pés" à obra, dando início ao trabalho que ali nos levou, para agendarmos marcação de pontos, possíveis trilhos de evacuação, para fotos, abastecimentos, controle, etc...!!, para o bom desenrolar do evento.
Os primeiros kms serão básicamente rolantes e só lá para o km 7 ou 8, uma descida bem condicionada e que satisfará todos os intervenientes, não pela inclinação, que não será exagerada, mas pela vertente técnica, paisagística e seu enquadramento.
Aí, um pouco de calma, por favor.!!!, mas quando digo técnica, é uma técnica acessível a quase toda a gente. E como costumo dizer, "se eu consigo, então toda a gente é capaz, a dobrar."
Segue-se uma subidita e depois estradão que serpenteia por zona de eucaliptal, olival e azinhal que nos leva às portas de Malpica, para atacar a moderada subida da Boidade até à aldeia, onde haverá abastecimento.
Segue-se uma descida por velhos trilhos com murado antigo que vos farão disparar a adrenalina, mas guardem alguma para as passagem por Negrais e Fraldona com descidas positivas e outras invertidas e de novo estradão para retemperar forças e ânimos que a chegada a Monforte, requer a Vossa atenção, não só pela paisagem, como por algumas "dificuldadezitas" para apurar o "gôto" para o abastecimento que se segue naquela aldeia. Depois, bem, depois a subida para a serra por entre olivais bem "amanhados" e onde poderemos mostrar aos nossos amigos que a nossa técnica a subir não fica por mãos alheias. Depois uma zona "depiladeira" para dar um "look" mais "prá frentex" aos mais cabeludos caso optem pelo "culote de licra". O resto, sobe e desce, torna a descer e depois.... já não conto mais, pois daqui para a frente é a parte que eu gosto mais e onde mais uso dou à minha "digital".
Apenas, que vão durante todo o trajecto passar por zonas nunca dantes pisadas por pneus de bicla e paisagens deslumbrantes por vales ribeiros e riachos a desaguar no Tejo Internacional, que certamente ficarão na retina dos mais observadores e amantes da natureza. Para os mais distraídos, que olham com mais incidência para a roda da frente da bicla, irão experimentar um pouco de tudo, nenhum item irá faltar. Subidas, todas elas cicláveis, descidas para dar o "litro", passagens espectaculares, de leitos de riachos/ribeiros, sem ter que descer da bicla, (ressalvo algumas excepções)trilhos técnicos e trilhos relaxantes em estradão e outros para empenar a "talega" e em substituição dos já desgastados "single tracks" os novos "albi tracks", confeccionados na região para todo o tipo de "cranks", inclusivé a nossa amizade, vontade de vos proporcionar algumas horas de prazer a pedalar e uma boa estadia, para quem vier de fora.
Bom. Paragem aqui, paragem ali, opinião daqui, opinião dacolá, chegámos a Monforte já passava das 15h, onde nos esperava o Alveirinho com seu bruto mini e quando digo mini é mesmo mini, mas mesmo, mesmo mini, que transportou o Mário aos Lentiscais para trazer a carrinha.
Eu e o Joãozito continuámos de bicicleta por alcatrão até Malpica, onde mais tarde o resto de pessoal se nos uniu.
Ali éramos aguardados pelo Presidente da Junta de Freguesia que nos ofereceu o almoço.
Que petisco "meus senhores". Uma sopa bem à nossa moda, bem entulhada e um ensopado de "sus acrofa", vulgo javali, bem aviado e à moda "malpiqueira", acompanhado dum "tintinho" bem encorpado, terminando com um cafézinho bem tirado, coisa que por hoje vai rareando, por alguns estabelecimentos, mais virados para o lucro.
"Obrigado, Senhor Presidente da Junta de Freguesia de Malpica do Tejo, a malta ficou fã...!!!
Com a barriguinha cheia e já mais confortados, um ou outro, com o "Airbag" quase em rotura, regressámos a Castelo Branco, conduzidos pelo nosso "chauffer" ocasional, Luís Bolhas, que fez a distribuição do pessoal.
Cheguei a casa pelas 17H15.
Senhor presidente da ACCB, uma vez por acaso, não se habitue.eheheh, senão a minha "Maria" põe-me as malas à porta...!!!
Agora, vou postar umas quantas fotos pelos trilhos da II Maratona de Castelo Branco, contudo não faço comentários nas fotos, cada um sabe quem é e eu também sei quem sou. O restante pessoal, venham conhecer-nos, senão antes, no dia 31 de Março deste ano.
VEJAM SÓ...!!

.o0o.



.o0o.

"Os Deuses devem estar loucos e eu também"

Sexta Feira, 26 de Janeiro de 2007


.o0o.


Pensamento.
"Sem entusiasmo nunca se realizou nada de grandioso"
"Ralph Emerson"


.o0o.


Apesar das fortes rajadas de vento, "esta praça" resolveu ir andar de bicicleta de estrada, apesar do "Alerta Amarelo".
Peguei na minha "Look", pelas 10h30 e resolvi começar a efectuar já algumas "subiditas".
Assim, desci à Rotunda da Europa, Modelo e entrei na EN.18, onde me consegui aguentar até Alcains. Foram 10 Kms terríveis com com fortes rajadas de vento de frente pelo que para progredir, tive que pedalar quase sempre de pé, apesar do terreno não apresentar dificudades em situação normal.
Atravessei a Vila e dirigi-me aos Escalos de Cima, Escalos de Baixo, virando à esquerda para a Monheca, cuja estrada está actualmente sem trânsito, derivado às obras de ampliação da Ponte Medieval. (onde estará o bom senso desta gente, em alterar a traça daquela bonita ponte medieval e única, tanto quanto sei. #Valha-me Deus# e eu é que sou leigo..!!!).
Chegado ao alto da Monheca virei à direita e fui até Belgais, onde a famosa pianista Maria João Pires tem a sua quinta inserida numa bonita paisagem no Monte da Granjinha, na margem direita do Rio Ponsul.
Foi uma tremenda aventura chegar até ali sem cair, derivado à forte ventania que me obrigou a descer bastante devagar e bem agarradinho à bicicleta, pois nem conseguia curvar, sem ter que aproveitar as duas faixas de rodagem.
Depois foi o regresso com a subida ao alto da Monheca com passagens pelos 10% de inclinação. Cheguei ao alto mesmo estafado e sem vontade de mais aventura, pelo que, rumei de novo aos Escalos de Baixo e seguidamente até Castelo Branco, onde cheguei pelas 12h45 com 56 kms percorridos, enregelado e com o nariz a pingar que nem uma torneira mal fechada.
Mesmo assim, não creio que vá desistir.
Conclusão a que cheguei depois dum banho quente e com os pézinhos junto da lareira acesa....!!




.o0o.

.o0o.

sexta-feira, 26 de janeiro de 2007

"Chegou o alcatrão"

24 de Janeiro de 2007
.o0o.
Ontem, dia 24 comecei a levar um pouco mais sériamente a minha preparação e a utilizar com mais regularidade a bicicleta de estrada (LOOK 585), que diga-se, já cheirava um pouco"mofo".
Este ano pretendo levar a efeito umas pequenas aventuras, se tudo correr bem, começando pela Ciclo Peregrinação a Santiago de Compostela, organizada pela ACCB entre 27 de Abril e 1 de Maio, 2 ou 3 clássicas nacionais (Estrela; Srª. da Graça; Porto-Lisboa ou Caldas-Espanha e também 2 ou 3 em autonomia como a já agendada Castelo Branco-Fátima para 06Maio; Castelo Branco - La Alberca por Ciudad Rodrigo e subida ao Santuário da Penha de Francia (Passo de Los Lobos) e regresso por Las Batuecas e Sierra de Gata e se me sentir bem, uma incursão à Sierra de Candelário (Béjar) e subida à Covatilha.
A nível de BTT pretendo efectuar algumas Maratonas com início na Mealhada em 03Março e os passeios da região (alguns).

Assim, pelas 09h30 dirigí-me à rotunda dos Buenos Aires ao encontro do Mário Benjamim, com quem tinha combinado ir pedalar.Chegámos os dois ao mesmo tempo e resolvemos ir tomar café à Soalheira, com passagem pelos Escalos de Baixo; Escalos de Cima; Lardosa e Soalheira, onde parámos no Café Central, para tomar café.
Regressámos depois por um caminho rural alcatroado que vai entroncar na estrada da Marateca/Louriçal, passámos a rotunda da Lardosa, Zona Industrial de Alcains e chegámos a Castelo Branco pelas 12h15 com 59 kms percorridos apenas a rolar em andamentos leves.
Sexta Feira, caso tempo o permita, irei fazer um percurso mais elaborado.
.o0o.
Pensamento
"A libertação do desejo conduz à paz interior"
Lao-Tsé


terça-feira, 23 de janeiro de 2007

"Volta Suburbana"

.o0o.
Após várias manhãs onde o nevoeiro madrugava e se mantinha até tarde, apareceu finalmente a manhã solarenga e límpida, que já tardava, onde a vista podia alcançar um longínquo horizonte.
Após o habitual ritual preparatório, lá me puz em marcha em direcção ao ponto de encontro na Pires Marques, onde já se encontrava o Paulo Alves.
Seguidamente chegou o Pedro e logo após o Nunes que não é "habitué" neste grupo, mas que é sempre benvindo e que apareça sempre que queira.
Antes tinha recebido um telefonema do Marco dizendo que se tinha deixado dormir e que já não chegaria a tempo, para saírmos sem ele. Seguidamente, outro telefonema, desta vez do Martin a informar que estava com problemas com a bateria da "voiture" que iria depois ao nosso encontro.
Posto isto, resolvemos efectuar uma pescagem aos atrazados, começando pelo Marco, pelo que, nos dirigimos para a zona da sua residência, informando o Martin. Minutos depois o grupo estava unido.
Partimos então os seis em direcção ao Vale da Raposa, subindo à Carapalha em alcatrão. Ali chegados, o Martin ensinou-nos um novo trilho que nos levou pela Tapada do Chinque e Quinta do Pinto até à Senhora de Mércules, onde passei eu a escolher caminho.
Descemos então em direcção à Rebouça, Queijeira Nova indo entroncar no estradão do Pombal, virando à direita em direcção ao Monte das Sesmarias, que contornámos e atacámos uma descida bem inclinada e igual subida, curtas para não doer muito e parámos à vista dos Quintalréis de Cima para o "Lanche Matinal".
Depois do "papinho cheio" encetámos a descida para os Quintalréis de Cima, porém antes de ali chegarmos, virámos à esquerda para o Compasso de Cima e novamente à esquerda para a Risca D'Oiro por um trilho técnico, que deliciou a malta.
Na Capa Rota apanhámos alcatrão que já não largámos até Castelo Branco, onde chegámos pelas 12h00 com 32 kms percorridos a ritmo de cruzeiro, como a maioria da malta gosta.
.o0o.

O Nunes na descida da Rebouça

O Marco e o Nunes

O grupo na variante à Carapalha

Barragem junto ao Campo de Tiro do Valongo

descida para a barragem

depois desta subida, quem não fica sem fôlego (Pedro)

em direcção aos Quintalréis



Contornando as Sesmarias



Descida para o estradão do Pombal



O Paulo Alves e o Nunes

foto de grupo(Pedro, Paulo, Marco, Nunes, Martin e eu)

O Paulo Alves e o Nunes na chegada à Risca D'Oiro
A minha montura de hoje (Treck 8900)
O Paulo Alves agarrado à sua inseparável "sandocha"
que estarão eles a fazer, a ordenhar o "camelback"??
O olhar triste do Pedro sobre a sua "Kona", companheira
de tantas "batalhas", agora substituida pela novíssima"MSC"
#DESCANSA EM PAZ#
.o0o.
"Terça Feira, dia 30 há mais. Ponto de encontro no Parque Infantil da Qta Pires Marques.