Avançar para o conteúdo principal

"Eis que a Primavera chegou!"

A Primavera chegou e eu e o amigo Carlos Sales resolvemos ir "cumprimentá-la", aproveitando este belo dia de sol, no seu primeiro dia.
Saímos da cidade pelas 08h30 pelo single do Quinteiro e rumámos ao Forninho do Bispo.
Dia primaveril explêndido com os verdes quase no seu auge e a formar paisagens fantásticas.
Virámos para o Monte do Zeferino e cruzámos o Ribeiro do Olival Basto para o Cutileiro, virando o azimute às queijeiras da Rebouça.
Deixámos a Rebouça e entrámos no estradão da Granja, que seguimos até ao Monte das Sesmarias, que ladeámos, passando seguidamente pelo Casal dos Mourões em direção à Capa Rota.
Aqui fui em busca de uns trilhos onde já não pedalava há bastante tempo, descendo à Risca do Ouro, para cruzar a Ribeirinha por uma singular passagem para a Barroca do Galhardo, que ladeámos durante algum tempo, seguindo depois para a Balorca e Tapada da Nogueira, a porta de entrada nos Escalos de Baixo, com paragem quase obrigatória no Café "O Lanche", para uma bebida retemperadora e comer algo sólido.
Saimos dos Escalos em direção ao Vale de Figueira e Quinta do Carvalho para chegarmos à Estação de Alcains pelo lado dos depósitos.
Optámos por seguir um pouco pela variante, para não entrarmos na vila e junto ao Vale Capitão, virámos à direita para o Casal da Fonte Chã, seguindo depois para o Monte da Folha da Lardosa.
Aqui cruzámos a N.18 para o Lameiro do Salgueiro, pedalando por bonitos estradões ladeados por belos carvalhos, sempre com a Serra da Gardunha como pano de fundo.
Chegámos ao Pontão, onde cruzámos o Rio Ocreza e passando pelo Porto Mieiro, chegámos à Póvoa de Rio de Moinhos.
Depois da passagem pelo Santuário de Nª. Sra. da Encarnação subimos ao Monteiro e seguimos para a Nave Redonda, Vale do Nuno, Barroca do Fundo e Quinta de Valverde para entrarmos pouco depois na M.551, que seguimos até à Tapada das Figueiras.
Passámos pelo Parque de Campismo e junto à Quinta dos Carvalhos para entrarmos na cidade com 64 kms pedalados num bonita manhã solarenga, trilhando bonitos trilhos e apreciando bonitas paisagens, neste primeiro dia de primavera.
 
Fiquem bem.
Vêmo-nos nos trilhos, ou fora deles.
AC
 

Comentários

Mensagens populares deste blogue

"Passeio de moto pelo Alto Douro Vinhateiro"

"O que é bonito neste mundo, e anima, é ver que na vindima de cada sonho fica a cepa a sonhar outra aventura."
(Miguel Torga)
Com a  excelente companhia dos amigos Luís Miguel, João de Deus e Marta Farias, fomos "desbravar" algumas das encantadoras estradinhas panorâmicas do Alto Douro Vinhateiro.
A saída foi programada para as 07h00 e, já na companhia do Luís Miguel, fomos até Penamacor, onde o João e a Marta já nos aguardavam junto às bombas de combustíveis locais.
Já agrupados rumamos ao norte cruzando Meimoa, Vale da Srª da Povoa, Terreiro das Bruxas, Santo Estevão e Sabugal.
A partir desta vila e com a bonita visão do seu famoso castelo das cinco quinas, entramos em terras de Ribacoa, onde o frescura matinal nos atormentou um pouco e nos fez reconhecer que o verão já lá vai e as temperaturas vão já sofrendo metamorfoses, sobretudo em algumas zonas e, esta é uma delas.
Logo após abandonarmos o Sabugal, viramos à direita para as Quintas de S. Bartolomeu e por Rap…

"Mototurismo por "tierras de nuestros hermanos""

"A imaginação é a primeira fonte da felicidade humana"
(Giacomo Leopardi)
Hoje fui fazer um passeio de mototurismo com a agradável companhia do João e da Marta, que vieram do Fundão aos comandos duma bonita e bem cativante Benelli  TRK502.
O ponto de encontro foi nas bombas da Repsol do Lanço Grande, onde atestamos as máquinas e ingerimos a primeira dose matinal de cafeína.
Cerca das 07h30 fizemo-nos à estrada, por Ladoeiro e Zebreira, entrando em Espanha pela pequena fonteira que cruza o Rio Erges junto a Salvaterra do Extremo.
Depois duma pequena paragem para tirar uma foto ao Castillo de Peñafiel, que se ergue altaneiro no cimo de um monte formado por negra e musgosa penedia de abruptos rochedos inacessíveis.
Entramos em Espanha e, à entrada de Zarza la Mayor, viramos à esquerda ao encontro da Ex-A1, em Moraleja, que seguimos até à cidade de Plasencia.
Pelo panorâmico Vale de Jerte fomos até Valdastillas e subimos ao Piornal, pela Sierra de Tormantos, com uma paragem na C…

"Passeio de mota pela Beira Alta e Beira Litoral.

"Aqueles que não fazem nada estão sempre dispostos a criticar os que fazem algo" (Oscar Wilde)
Na companhia dos amigos Francisco Mendes e Dª. Zarita, José Paulo e Carla Paulo e Nuno Silva, fomos dar um belo passeio de mota pela Beira Alta e Beira Litoral. Com o ponto de encontro no parque de estacionamento do Hipermercado Continente, lá nos juntamos pelas 06h00 para mais uma aventura mototuristica. Partimos em direção a Valhelhas, onde viramos á direita e serpenteando o bonito Vale da Estrela, fomos até à barragem do Caldeirão, onde paramos para apreciar aquela imponente bacia hidrográfica.
Fomos depois entrar na velhinha N.16 por onde rolamos até Aveiro. É uma estrada pouco movimentada mas com um razoável interesse turístico, onde destaco a passagem que contorna a Serra do Alvendre pelo Vale do Rio Mondego e a passagem entre Paçô e Sernada do Vouga, ladeando o bonito Rio Vouga. Passamos por muitas aldeias, vilas e algumas cidades, onde destaco Celorico da Beira, Mangualde, …