Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Junho, 2012

"Transpirenaica - Escalona - Senegué"

Dia 10  - "Escalona - Senegué" - 111 kms.

Esta foi a etapa mais longa de toda a travessia. Foi também uma etapa muito dura, mas enriquecida por cenários fantásticos, que amenizaram sobremaneira, a dureza de alguns trilhos. Depois de um excelente "desayuno" no Hotel Revestido, onde ficáramos alojados, partimos para esta longa etapa. Já estávamos no interior do Parque natural de Ordesa Y Monte Perdido. Depois de Escalona, entrámos no impressionante Cañon del Añisclo, através do Estrecho de las Cambras, que seguimos até ao majestoso Maciço do Monte Perdido. Majestosas paredes abrem-nos caminho através duma estreita estradinha de sentido único, ladeando o bonito Rio Bellós. Saímos daquele impressionante barranco e virámos à esquerda, para começarmos a enfrentar a longa e dura subida ao Collado de Fanlo. A descida para Sarvisé foi fantástica e adrenalínica. Continuámos para Fiscal, com passagem do Valle del Rio Ara ao Valle del Rio Gálligo. Almoçámos em Fiscal numa bela &…

"Alvito da Beira"

Hoje, acompanhado pelo Jorge Palma e António Leandro, fomos até Alvito da Beira. Saímos da cidade pouco depois das 07h, para fugir um pouco à "calina" anunciada e rumámos a Sarzedas, passando pela Taberna Seca, Vilares de Cima e Cabeço do Infante. Passámos seguidamente o Vale d'Água e Monte Gordo e parámos no bar das bombas, na Catraia Cimeira onde nos refrescámos com uma bebida fresca e atestámos bidons. Já um pouco repostos, seguimos então para Alvito da Beira. Parámos junto à bonita Praia Fluvial da povoação e seguimos para a Mó, Sesminho, Sesmo e Pomar, parando novamente no café na Azenha de Cima, para mais uma sessão de arrefecimento com bebida fresca. Hoje, apesar de o sol estar um pouco encoberto, estava bastante abafado. Vale de Maria Dona, Grade, Vale Ferradas e Salgueiro do Campo, foram as localidades por onde passámos, antes de entrar na cidade, cerca das 11h00, com 88 kms pedalados em boa harmonia e de forma descontraída.
Fiquem bem. Vêmo-nos nos trilhos, ou …

"Senderos del Jálama - Sierra de Gata"

Tinha prometido a alguns amigos um regresso à bonita Sierra de Gata e com "uns rebuçadinhos para desembrulhar". Não prometo muito, mas o que prometo cumpro e dentro do prazo. O ano, para mim, continua ter doze meses!!! Aproveitando o bom tempo que se tem feito sentir, lá fomos, eu, o meu irmão Luís, o José Luís e o Vasco Sequeira, até à bonita povoação de Hoyos para darmos início a mais um dia de aventura. Eu e o meu irmão juntámo-nos ao José Luís e ao Vasco no café junto ao chafariz, nos Escalos de Cima e ali tomámos a matinal dose de cafeína. Já em Hoyos, partimos para os trilhos cerca das 08h30 logo com uma entrada algo trepidante numa bonita calçada romana, que nos fez saltitar durante um bom par de kms até entramos numa bonita mata de carvalhos, serpentando num bonito single track. Senpre por "senderos e trialeiras" chegámos ao início da calçada medieval que dá acesso à lindíssima aldeia de Trevejo com o seu velho e altaneiro castelo a ver-nos subir aquele trep…

"Toulões"

Hoje, juntei-me ao Jorge Palma e António Leandro e fomos até Toulões, uma pequena aldeia do concelho de Idanha-a-Nova.
Saímos da cidade pouco depois das 08h e rumámos a Ladoeiro, com passagem por Escalos de Baixo. Percurso rolante e sem vento, facilitaram-nos um pouco o nosso passeio de hoje. Passámos o cruzamento para o Rosmaninhal e subimos á Zebreira virando mais á frente para a estreita estradinha para os Toulões, onde parámos no Café Marques, para  nos refrescarmos com uma bebida fresca. Por ali nos entretivemos um pouco à conversa, saindo depois para entramos na estrada que nos levou ao cruzamento de Alcafozes, onde virámos para a Sra da Graça. Aqui enfrentámos a dificuldade do dia, com a subida a Idanha-a-Nova debaixo de um calor que já sufocava. Continuámos por Oledo e parámos em S. Gens para nos refrescarmos novamente, bebendo algo fresco. Rumámos seguidamente a Escalos de Cima e Escalos de Baixo, entrando na cidade pelas 13h00, com 115 kms pedalados, num dia onde o calor já a…

Transpirenaica - "El Pont de Suert - Escalona"

Dia 9 - "El Pont de Suert - Escalona" - 93 Kms

Esta etapa, foi no meu entender, uma das mais bonitas desta dura travessia pirenaica. Logo pela manhã, havia que resolver o problema dos travões da bike do Bruno. A hipótse Aramonbike, empresa promotora do "Pirinèes Epic Trail", com sede em El Pont de Suert, tinha saído gorada. Ao contrário do que deram a entender, não dispensaram os travões da bike usada que tinham para venda e exposta na montra da sede da empresa. Restava  a hipótese dos betêtistas do CEM (Centro de Emergência Médica), quase todos motoristas de ambulâncias e sediado no Polígono Industrial a cerca de dois kms da povoação. A esperança era de que tivessem algum material usado, ou de reposição, onde constasse uns travões. Desta vez a sorte foi nossa amiga. Um dos elementos tinha um par de travões XT, já descontinuados e que vendeu por 100 euros. Lá montámos os travões. O Bruno pagou, agradecemos e continuámos a nossa etapa com a bike do Bruno já a travar &…

"Valbom"

Hoje, acompanhado pelo Jorge Palma, fomos dar uma volta com as nossas asfálticas, com passagem por algumas das típicas aldeias da região e mais próximas da cidade. Marcámos encontro na Rotunda da Racha, aos Buenos Aires e, pouco depois das 08h, já pedalávamos em direcção a Escalos de Baixo. Passámos Escalos de Cima e rumámos à Lardosa, que cruzámos, para mais á frente entrarmos na estrada que nos levou ao Louriçal do Campo, via Barragem da Marateca. Pela bonita e estreita estrada panorâmica, hà pouco asfaltada, seguimos para Sobral do Campo e continuámos por Tinalhas e Freixial do Campo, onde tomámos a direção do Barbaído. Passámos a Reta da Esteveira agora cheia de extensos olivais de recente plantação e subimos à Lameirinha, onde parámos para a matinal dose de cafeína e dois dedos de conversa com o Alexandre, amigo de longa data, ainda do tempo da nossa adolescência, quando "pintávamos a manta" pelos bailaricos da região. A seguir ao cafézinho seguiu-se uma boa dose de cere…

"V Raid Btt - Castelo Branco - Termas de Monfortinho"

Pelo 5º. ano consecutivo, participei no Raid de Btt com ligação de Castelo Branco ao complexo das Piscinas das Termas de Monfortinho. Uma ideia do Amigo Abílio Fidalgo a que a malta aderiu e que espera tenha continuidade, pois é um daqueles eventos onde a prática deste salutar desporto, que é o Btt, se conjuga com belos momentos de divertimento ao longo dos seus 73 kms de extensão e com uma bela tarde de convívio entre familiares e amigos, após um belo repasto de buffet. Este ano, à semelhança dos anos anteriores, a animação, a camaradagem e o bom convívio não faltaram. Os trilhos mantêm as caraterísticas já conhecidas, assim como as passagen pela Vila de Idanha-a-Nova e aldeias Alcafozes, Toulões e Torre. Os abastecimentos mantêm a qualidade já adquirida, com a já famosa bôla e as fresquinhas "jolas", além de outras bebidas de somenos importância, (eh eh eh) que têm o condão de manter a malta sempre alegre e bem disposta!!! Para o ano contem comigo!!!




Fiquem bem.
Vêmo-nos no…

"Tripeiro e Mourelo"

Depois de uma semana sabática, fui hoje, na companhia do Jorge Palma e do António Leandro, dar uma volta de bike com as "fininhas".
Agrupámo-nos na Rontunda da Racha e fomos pedalar, hoje mais para norte, com intenção de ir tomar o cafezinho matinal a S. Vicente da Beira.
Saímos pouco depois das 08h e rumámos ao Salgueiro do Campo, onde virámos à direita, passando por Juncal, Freixial e Tinalhas em direção ao Sobral do Campo, onde virámos à esquerda para as isoladas aldeias de Tripeiro e Mourelo, que cruzámos em direção a S. Vicente da Beira, após passagem ainda por Pereiros e Casal da Fraga.
Aqui tomámos o cafézinho, como previsto e conversámos durante algum tempo.
Continuámos o nosso passeio, agora em direção ao Louriçal do Campo, pela estrada que segue pelas faldas da Serra da Gardunha, seguindo depois pela Marateca e Lardosa.
Passámos Escalos de Cima e de Baixo, para entrar na cidade pelas 12h30, com 92 kms pedalados e em agradável companhia.







Fiquem bem.
Vêmo-nos nos tril…

"Passeio na Sierra de Gata"

O prometido é devido!!! Tal como tinha prometido antes de partir para a Transpirenaica, no próximo dia 24 do corrente mês (Domingo), vou fazer um passeio de Btt na Sierra de Gata, na companhia de alguns amigos. Serão 81 kms recheados de bonitos trilhos e fantásticas paisagens. Iremos pedalar por alguns "senderos" e calçadas milenares e conhecer alguns "pueblos sierragatinos, como Hoyos, Trevejo, El Payo e Peñaparda. Iremos rever, para quem já me acompanhou antes por aquelas paragens, uma ou outra passagem que ficámos com vontade de repetir e que nos irá fazer disparar os níveis adrenalínicos. Mas o melhor é ver com os teus próprios olhos e sentir com o teu próprio corpo. Se nos queres acompanhar, contacta-me para acertar logística. Deixa a "licra de competição" em casa, trás a roupa de lazer e diverte-te!!!

Fiquem bem. Vêmo-nos nos trilhos, ou fora deles. AC




Último "pelotão" de ataque á Gata guiado por mim

Transpirenaica - "Oveix - El Pont de Suert"

Dia 8 - "Oveix - El Pont de Suert" - 50 Kms

Esta etapa foi muito dura para mim, apesar dos seus 50 kms de extensão. Deixámos para trás a "terrível" e maravilhosa Sierra de Pallars e apontámos o azimute ao também "terrivel" Coll de Oli, não pela pendente, mas pela dificuldade técnica. Ascendemos a Aguiró, um pitoresco "pueblo" pirenaico, onde atestei os bidons de água fresca. Logo à saída da povoação e num desvio à esquerda, entrámos num longo single track, muito técnico e muito pouco ciclável. Tive que carregar a bike umas quantas vezes, transpondo alguns drops e lages de pedra inclinada. Cansei-me mais aqui do que se tivesse feito 50 kms a pedalar!!! Numa das dificeis passagens, com a ajuda do Carlos para descer a bike para um trilho, tipo leito de ribeiro e com água, apanhei um choque numa vedação eletrificada. Chiça!!! Até bati com os joelhos um no outro. O Carlos ria-se!!! O meu sapato direito estava já "moribundo". A sola estava qu…

Transpirenaica - "Llavorsi - Oveix"

Dia 7 - Llavorsí - Oveíx" - 70 Kms Desta vez, não tomámos o habitual "desayuno" e, logo à partida, assentámos arraial numa das mesas à entrada do hotel e "devorámos" as sandes de "pic-nic", inicialmente programadas para serem comidas lá mais para a frente. Saímos de Llavorsí, capital das águas bravas dos Pirinéus para entrarmos na espetacular Sierra de Pallars, onde iríamos atingir a cota máxima de toda a transpirenaica. 2275 m de altitude. Ainda antes de completado o aquecimento da praxe, o Bruno Malheiro teve um furo na roda traseira da sua bike, daqueles esquisitos e que dão cabo da "mona" a um tipo. Lá conseguimos resolver a situação. Mas, um mal nunca vem só!!! Tinha também um raio partido e os travões estavam a dar o "berro"!!! Num desvio à esquerda, começámos a subir em direção a Arestui e Baiasca. Uns kms mais à frente, deixámos Baiasca sobre a nossa direita e subimos a Arestui, onde havia um albergue. No meio destes azares…