quarta-feira, 4 de maio de 2016

"Póvoa, Atalaia e Orca"

Como a previsão para amanhã é de chuva, fui hoje, na companhia do Jorge Palma e Álvaro Lourenço, dar uma passeata asfáltica pelas nossas panorâmicas estradinhas, desfrutando das desta fantástica manhã, vestida das bonitas cores primaveris.
Fomos tomas o cafezinho matinal à Flôr do Outeiro, na Póvoa de Rio de Moinhos, com passagem por Cafede.
Rumamos depois à Barragem da Marateca, que contornamos em parte e com passagem pela Soalheira, seguimos para a Atalaia, que cruzamos, rumo às Zebras.
Aqui fletimos à esquerda e seguimos para São Miguel d'Acha, que também cruzamos e descemos a S. Gens, para a última subidita aos Escalos de Cima.
Como é habito, optámos por seguir pelos Escalos de Baixo, entrando na cidade ainda a tempo da sossegazita, pois as esplanadas já começaram a nascer pelos recantos dos cafés e a convidarem à bjecazita fresquinha, que caiu que nem ginjas, após os 83 tranquilos kms do passeio de hoje.
Fiquem bem.
Vemo-nos nos trilhos, ou fora deles.
AC

sábado, 30 de abril de 2016

"Por Aldeia de Santa Margarida, Martianas e Orca"

Hoje, com um grupinho de malta animada, partimos do Continente pelas 08h30, rumo a S. Miguel d'Acha, onde tomamos o cafezinho matinal na padaria local.
Seguimos depois para a Aldeia de Santa Margarida e mais à frente, fletimos à esquerda para as Martianas e Orca.
Aqui tomamos o azimute à Lardosa e Alcains, para uma ligeira paragem na queijeira do Monte do Carvão para abastecer o bolso traseiro do jersey com um produto artesanal ovelhum, ainda fresco, para depois da sestinha da tarde.
Contas feitas, pedalamos 82 kms numa bela manhã primaveril, inseridos num animado grupo de malta amiga e terminando esta catita voltinha asfáltica ainda a tempo do apetecido almocinho.
Fiquem bem.
Vêmo-nos nos trilhos, ou fora deles.
AC

quarta-feira, 27 de abril de 2016

"Vila Velha de Rodão . . .varanda do Tejo!"

Pelas 08h30, juntei-me ao Jorge Palma para a voltinha semanal de asfáltica, com destino à Bolaria Rodense.
Abandonamos a cidade pela Zona Industrial e descemos a Alfívida, com passagem pelos Cebolais de Cima.
Com os campos verdejantes a refletir as bonitas cores primaveris, fomos pedalando e conversando, calmamente, apenas a desfrutar estes momentos únicos de paz e acalmia.
Passamos pelo vale de Pousadas e entroncamos na N.18, que seguimos até Vila Velha de Rodão, onde tomamos o cafezinho e respetivo bolinho na citada bolaria.
Conversa e mais conversa e o tempo ía passando, até que tivemos de abandonar aquele aprazível e viciante local, para regressar á cidade.
Subimos a Alvaiade cruzando a vila passando depois pelo Gavião de Rodão e Tavila.
Entramos no velho IP2, agora N3 e aproveitando um pouco o vento favorável, chegamos á cidade ainda com tempo disponível para uma pequena tertúlia enquanto bebericávamos uma bebida na pastelaria junto ao Elefante Azul.
Uma bela manhã de pedalada asfáltica e em agradável companhia, culminou com 73 kms, o suficiente para me matar o vício.
Fiquem bem.
Vêmo-nos nos trilhos, ou fora deles.
AC 

domingo, 24 de abril de 2016

"Finalmente, um dia de primavera."

Mais uma vez fui ter com a malta do Continente para uma voltinha asfáltica.
Abandonamos a cidade pela Milhã e rumamos ao Juncal pela estradinha das Quintas de Valverde, ao encontro do Nuno Maia, que vinha de Alcains.
O encontro deu-se junto à sede dos caçadores de Cafede e já todos juntos fomos até S. Vicente da Beira tomar a matinal dose de cafeína.
Depois de uma pequena tertúlia, onde animação não faltou, retomamos o passeio ladeando a falda da serra da gardunha em direção à Soalheira.
Cruzamos a aldeia e seguimos pela estrada da barragem até entroncarmos na N.18, onde viramos o azimute aos Escalos de cima, ladeando a Lardosa, pela variante.
Com passagem por Alcains, para alguns para reposição de stock na queijaria do Cabeço do Carvão, seguimos para a cidade, onde terminamos a bela passeata asfáltica de hoje, com 76 divertidos kms,  num belo grupeto de malta animada.
Fiquem bem. Vêmo-nos nos trilhos, ou fora deles.
AC

sábado, 23 de abril de 2016

"Soalheira"

Soube-me mesmo bem a voltinha asfáltica de hoje.
Já há uns dias que estava de penitência, mas como me portei bem, lá me deixaram sair à rua!
Fui ter com a rapaziada ao parque do Continente e pouco e depois das 08h30, fizemo-nos à estrada em direção à Soalheira, local já conhecido como "rota de peregrinação à Santa Paulinha" que sempre nos aclara a vista e sacia o palato, servindo-nos o cafezinho matinal.
Depois de uns bons minutos de conversa, rumamos à sempre bela barragem da Marateca, seguindo depois até à Póvoa de Rio de Moinhos.
Aqui, eu e o Jorge Palma seguimos logo para a cidade, via Cafede e a restante rapazia, ainda fora dar mais umas pedaladas por Tinalhas, Freixial e Juncal.
Chegados á cidade, ainda cedo, fomos "molhar o bico" e dar dois dedos de conversa ao bar nas traseiras do Continente, antes de darmos por terminado o gratificante passeio de hoje, que culminou para mim com 70 kms bem apetecíveis, na companhia de amigos.
Fiquem bem.
Vêmo-nos nos trilhos, ou fora deles.
AC

sábado, 9 de abril de 2016

"Hoje fomos à romaria"

A manhã acordou hoje límpida e solarenga, num bom incentivo para um bom par de pedaladas asfálticas.
Quando saí da garagem já o Álvaro e o Leandro me esperavam.
Juntos fomos até à Rotunda das Violetas, ao encontro do Luís Lourenço e do Nuno Eusébio.
Pouco depois chegou o Jorge Palma.
Para não perder a prática tive ainda que mudar a câmara de ar da minha roda traseira que vinha com um pequeno furo, originado por uma limalha.
Já com a "ézinha" pronta a rodar, fizemo-nos à estrada, abandonando a cidade pela Milhã, rumo ao Juncal do Campo pela estradinha panorâmica da Quinta de Valverde.
Cruzamos a aldeia e entroncamos na N.12, onde fletimos à direita, rumo ao Padrão, uma pequena aldeia que este fim de semana se encontra engalanada para a festa da Nossa Senhora da Saúde.
Entramos na aldeia e fomos tomar o cafezinho matinal no bar junto ao adro da igreja, gentilmente servido por um senhor, creio que festeiro, que fez questão de oferecer os cafezinhos e que agradecemos.
Descemos á estrada por uma ruela e continuamos o nosso passeio de hoje, passando pelo Vale Bonito, Vale Ferradas, Grade, Vale Maria Dona e Azenha de Cima, onde encostamos á bonita Ribeira da Azenha e desfrutamos da bela panorâmica que a envolve, com passagem pelo Monte Goula e Gatas.
Tomamos depois o rumo à Mendares, onde o Luís Lourenço foi anfitrião num pequeno repasto naquele sempre apetecível recanto, que é  o "adro" da sua castiça adega, onde provamos o seu já afamado branquinho, acompanhado do belo chouriço, morcela e alheira.
Momentos de boa amizade, de cumplicidade, alegria, boa disposição, degustação e "bebericanço" do bom, enriqueceram esta bela manhã primaveril.
Mas era hora de regressar e fizémo-lo indo entroncar na N.233 em Vilares de Cima, descendo depois ao Rio Ocreza para enfrentarmos a dificuldade do dia com a subida à Taberna Seca.
Depois de provar o produto do nosso "sponsor" a subida da Taberna era para "meninos".
Chegamos á cidade em "horário nobre" e depois das despedidas da praxe, fomos em busca do apetecido banhinho e almocinho retemperador.
Vamos aguardar pela próxima.
Fiquem bem.
Vêmo-nos nos trilhos, ou fora deles.
AC

sábado, 2 de abril de 2016

"Vale de Pousadas e Vila Velha de Rodão"

Ontem até o São Pedro aderiu ao dia das mentiras com a ameaça de chuva para hoje.
Com uma bonita manhã para umas pedaladas descontraídas, fui, na companhia do Álvaro Lourenço e do António Leandro, ao encontro da rapaziada que habitualmente se junta no "Continente."
Como vem sendo hábito, compareceram um bom lote de companheiros, também eles ávidos de duas ou três horinhas a dar ao pedal.
Lá fomos até Vila Velha de Rodão, por sugestão do "patriarca" do grupo, o Bernardino Caldeira, com passagem por Cebolais de Cima, Alfrívida, Vale de Pousadas e Coxerro.
A partir de Alfrívida fomos absorvidos por uma fria neblina, que já só nos deixou quando começamos a abandonar Vila Velha de Rodão.
Nesta bonita Varanda do Tejo, fomos direitinhos à Bolaria Rodense, para nos deliciarmos com um dos seus "gulosos" bolinhos, os "coisos, para quem não sabe o nome e aponta o que escolhe.
Por ali estivemos entretidos numa pequena tertúlia, animada como é nosso apanágio, andes de abandonarmos a vila rumo a Alvaiade, vencendo a bonita subida a Távila, com passagem por Gavião de Rodão.
Em Alvaiade, entramos no velho IP2, que seguimos até à cidade, onde chegamos pelas 12h00, após 74 kms pedalados nesta bela manhã ara a prática deste nosso lúdico desporto.
O grupo acabou por se dividir, durante a subida de Vila Velha, pois tal como eu, que pretendia estar em casa pelas 12h00, mais rapaziada tinha esse compromisso.
Fiquem bem.
Vêmo-nos nos trilhos, ou fora deles.
AC

terça-feira, 29 de março de 2016

"Voltinha de teste"

Não tenho muito o hábito de pedalar de tarde, mas hoje teve que ser.
Por indicação do meu "mecânico" fui testar uma caixinha eletrónica, para onde despejei uma série de parâmetros através de uma "catrefada" de fios e eletrodos, com intenção de aferir se o "motor" esta afinado, ou se precisa de algum ajuste pertinente.
Fui então pedalar durante duas horinhas por "terreno brando" após o almoço e cafezinho da tarde.
Abandonei a cidade pela Milhã e fui até Cafede, onde fleti à esquerda para a Póvoa de Rio de Moinhos.
Hoje sem a habitual paragem na "Flôr do Outeiro" segui para a Barragem da Marateca e Lardosa.
Cruzei a aldeia e continuei para os Escalos de Cima, onde tomei a direção dos Escalos de Baixo, já com o azimute virado à cidade, onde cheguei, após 52 kms, hoje pedalados de forma mais moderada e ajustada ao propósito que me levou ao "asfalto"
Fiquem bem.
Vêmo-nos nos trilhos, ou fora deles.
AC