Avançar para o conteúdo principal

"Voltinha de teste"

Não tenho muito o hábito de pedalar de tarde, mas hoje teve que ser.
Por indicação do meu "mecânico" fui testar uma caixinha eletrónica, para onde despejei uma série de parâmetros através de uma "catrefada" de fios e eletrodos, com intenção de aferir se o "motor" esta afinado, ou se precisa de algum ajuste pertinente.
Fui então pedalar durante duas horinhas por "terreno brando" após o almoço e cafezinho da tarde.
Abandonei a cidade pela Milhã e fui até Cafede, onde fleti à esquerda para a Póvoa de Rio de Moinhos.
Hoje sem a habitual paragem na "Flôr do Outeiro" segui para a Barragem da Marateca e Lardosa.
Cruzei a aldeia e continuei para os Escalos de Cima, onde tomei a direção dos Escalos de Baixo, já com o azimute virado à cidade, onde cheguei, após 52 kms, hoje pedalados de forma mais moderada e ajustada ao propósito que me levou ao "asfalto"
Fiquem bem.
Vêmo-nos nos trilhos, ou fora deles.
AC

Comentários

Mensagens populares deste blogue

"Passeio de moto pelo Alto Douro Vinhateiro"

"O que é bonito neste mundo, e anima, é ver que na vindima de cada sonho fica a cepa a sonhar outra aventura."
(Miguel Torga)
Com a  excelente companhia dos amigos Luís Miguel, João de Deus e Marta Farias, fomos "desbravar" algumas das encantadoras estradinhas panorâmicas do Alto Douro Vinhateiro.
A saída foi programada para as 07h00 e, já na companhia do Luís Miguel, fomos até Penamacor, onde o João e a Marta já nos aguardavam junto às bombas de combustíveis locais.
Já agrupados rumamos ao norte cruzando Meimoa, Vale da Srª da Povoa, Terreiro das Bruxas, Santo Estevão e Sabugal.
A partir desta vila e com a bonita visão do seu famoso castelo das cinco quinas, entramos em terras de Ribacoa, onde o frescura matinal nos atormentou um pouco e nos fez reconhecer que o verão já lá vai e as temperaturas vão já sofrendo metamorfoses, sobretudo em algumas zonas e, esta é uma delas.
Logo após abandonarmos o Sabugal, viramos à direita para as Quintas de S. Bartolomeu e por Rap…

"Asfáltica vadia por terras de Ribacoa"

"Se formos felizes por dentro, nada nos aprisionará por fora"
Ontem e mais uma vez com a agradável companhia do Jorge Varetas, fomos dar uma volta de bicicleta por Terras de Ribacoa, com partida e chegada na bonita vila beirã do Sabugal, situada num pequeno planalto da Serra da Malcata. Com o caudal do Rio Coa a seus pés, acolhe-se à sombra do seu esbelto e forte castelo medieval das 5 quinas, como é conhecido. Pelas 06h30 abandonamos a cidade rumo àquela vila beirã e pelas 08h30 dávamos início à nossa pequena aventura velocipédica rumo às Termas do Cró, com passagem pelas Quintas de São Bartolomeu e Rapoula do Coa. Fomos dar uma espreitadela à fachada das termas recentemente reabilitadas, com hotel, SPA e balneário termal. Fomos depois até Cerdeira do Coa, onde paramos após cruzarmos Peroficó. Não consigo resistir a uma paragem nesta localidade para apreciar aquele encantador local do Rio Noémi e a sua espetacular ponte românica de seis arcos. Tive que mostrar aquele lugar …

"Augas Blancas - Rabacallos"

"Dia após dia os erros do passado perdem força e os desejos do futuro ganham corpo"
Após um primeiro dia fantástico com uma boa caminhada pelas "Pasarelas del Rio Mao", eu e a minha "Maria" resolvemos manter-nos por mais um dia na região e fazer-mos outro passeio pelas encostas do Rio Sil.
Saímos da pousada após um calmo e tranquilo pequeno almoço e fomos até Chandrexa, já nas proximidades de Parada de Sil para efetuarmos mais um passeio pedestre pelas "Augas Blancas y Rabacallos".
Estacionamos a viatura num parque defronte da igreja de Santa Maria de Chandrexa e ai demos inicio ao percurso que tinha preparado com alguma antecedência.
Por uma estreitinha estradinha "vecinal" passamos A Caseta, A Peña e Purdeus, entre bonitos bosques de castanheiros e chegamos a Calvos, um pitoresco lugarejo com situação priveligiada e panorâmica fantástica sobre o Rio Sil.
Sempre em sentido descendente e por um belo "sendero" rodeado de casta…