Avançar para o conteúdo principal

"Estou de Volta"

Após uma intensa quinzena de fantásticas aventuras pela cordilheira pirenaica, com a sua travessia em Btt desde Llançá uma pequena cidade banhada pelo Mar Mediterráneo até Hondarríbia, com as suas praias banhadas pelo Oceâno Atlântico.
14 dias de intensas pedaladas, 1029 kms por trilhos e paisagens fantásticas e 25.587 metros de acumulado positivo, tornaram esta Transpirenaica uma travessia lindíssima e aconselhada só mesmo para quem consegue lidar bem com com o espirito de sacrifício e de superação pessoal.
Longas subidas, algumas com 20 e 30 kms de extensão, requerem já alguma madurez nestas "andanças" e ainda mais, quando se "puxa"  por cerca de 25 kgs (máquina e alforges com o estritamente necessário para uma travessia desta índole). Não é a mesma coisa que andar com uma carbónica de 10 ou 11 kgs!!!
Mais uma prova superada e mais uma bela aventura para o meu modesto bikefólio!!!
Irei postando por aqui as peripécias desta aventura, logo que recupere um pouco a inspiração e a vontade de escrever.







Fiquem bem.
Vêmo-nos nos trilhos,
ou fora deles.
AC

Comentários

Silverio Correia disse…
É com satisfação que verifico que regressaram e de certeza mais "ricos" do que quando partiram e também por terem cumprido o objectivo estabelecido!
PARABÉNS!
Um Abraço para TODOS
Silvério
SALES disse…
É com agrado que essa vossa aventura, correu sem nenhum percalço, mas vejo que foi com um sorriso de orelha a orelha que vocês chegam ao fim dessa estrondosa aventura.
Muitos Parabéns por mais esta conquista.
O Limpaneves disse…
Ora então vou ler as peripecias desta aventura! Aqui cheguei por acaso e logo dou de caras com esta aventura que deve ter sido belissíma!
É sempre um prazer rever trilhos onde também já deixei suor e saudade.

Vou então, como disse no início do comentário, dedicar uns minutos à leitura ehehehe

Cumprimentos
Frederico Nunes

Mensagens populares deste blogue

"Rota do Bucho/2016"

Pelo segundo ano consecutivo, resolvi editar a Rota do Bucho, com um passeio pelos trilhos de Malpica do Tejo, uma bonita aldeia onde tenho raízes, que termina à mesa com um belo bucho de ossos à boa moda malpiqueira. Convidei um "magote" de amigos, dos quais dezasseis disseram presente. O ponto de reunião, foi desta vez na Pastelaria Cantinho dos Sabores, na Rotunda da Racha, onde tomamos o cafézinho matinal. Pelas 08h20 partimos em pelotão auto rumo a Malpica do Tejo, onde o Rui e a Sandra Tapadas já nos aguardavam. A previsão era de vento forte e alguns aguaceiros e desta vez o S. Pedro não nos "despontou", mandou mesmo umas belas rajadas de vento e umas belas bátegas de água, que nos atingiram por três vezes, um pouco no início desta pequena aventura, sensivelmente a meio, quando estávamos à vista de um local de abrigo, a aldeia de Lentiscais e no final, em jeito de banho. Pelas 09h00, como planeado, abandonávamos a aldeia rumo ao Monte do Couto do Alberto, en…

"Hoje fomos à romaria"

A manhã acordou hoje límpida e solarenga, num bom incentivo para um bom par de pedaladas asfálticas. Quando saí da garagem já o Álvaro e o Leandro me esperavam. Juntos fomos até à Rotunda das Violetas, ao encontro do Luís Lourenço e do Nuno Eusébio. Pouco depois chegou o Jorge Palma. Para não perder a prática tive ainda que mudar a câmara de ar da minha roda traseira que vinha com um pequeno furo, originado por uma limalha. Já com a "ézinha" pronta a rodar, fizemo-nos à estrada, abandonando a cidade pela Milhã, rumo ao Juncal do Campo pela estradinha panorâmica da Quinta de Valverde. Cruzamos a aldeia e entroncamos na N.12, onde fletimos à direita, rumo ao Padrão, uma pequena aldeia que este fim de semana se encontra engalanada para a festa da Nossa Senhora da Saúde. Entramos na aldeia e fomos tomar o cafezinho matinal no bar junto ao adro da igreja, gentilmente servido por um senhor, creio que festeiro, que fez questão de oferecer os cafezinhos e que agradecemos. Descemos …

Alvaiade, Perdigão e Vila Velha de Rodão"

Hoje, com um pelotão mais numeroso, fomos tomar o cafézinho matinal à Bolaria Rodense, em Vila Velha de Rodão. Abandonamos a cidade pouco depois das 08h30 e rumamos ao Perdigão, com passagem por Sarnadas de Rodão e Alvaiade. Seguimos depois pela estradinha panorâmica que liga o Perdigão a Vila Velha de Rodão, usufruindo da bonitas paisagens sobre a Serra das Talhadas e Vilas Ruivas. Depois da pequena tertúlia na Bolaria Rodense e já com os níveis repostos, rumamos à cidade, com passagem pelo Coxerro e Sarnadas. Aqui voltamos a encontrar o Joaquim Cabarrão e o Salvado, que deram uma volta mais pequena e juntos seguimos até à entrada da cidade, onde nos voltamos a separar, pois o restante grupo foi pela variante à Carapalha. Numa manhã já bem primaveril, alinharam para esta bonita volta, além de mim, o Jorge Palma, Tó Pinto, Fernando "Caraíbas", Sr. Silva, António Leandro e o João Salavessa.  Foram 75 kms, repletos de divertidas pedaladas, na companhia deste animado grupo de …