Avançar para o conteúdo principal

"Uma aventura à antiga"

Uma aventura à antiga, foi assim que decorreu o "IV Raid AC -Trilhos e Aventuras.
Onze companheiros aderiram a esta minha "mania" de andar por aí a desencantar trilhos para posteriormente os poder partilhar com os amigos.
Este Raid, constituído por um percurso circular, estava idealizado para mostrar que também aqui, bem à porta de casa, há trilhos geniais com tudo de bom e para todos os gostos . . . Bons estradões, boas subidas, boas descidas, trialeiras, carreiros para todos os gostos e sobretudo soberbas paisagens em locais inóspitos, onde os pneus da btt ainda não tiveram acesso. Isto sim, um paraíso para o btt, mas que teimamos em não reconhecer o que é nosso e vangloriar efusivamente outros locais, que inúmeras vezes estão muito aquém dos nossos. Uma velha tendência que eu teimo em não aceitar, apesa de gostar de pedalar em qualquer lugar e de conhecer outras zonas e sobretudo de conviver e conhecer amigos por esse país fora.
Pelas 08h na Pires Marques já se encontravam alguns companheiros preparados para mais um dia de puro btt e outros foram chegando entretanto.
Partimos para esta aventura onze betêtistas :- AC, João Afonso; Zé Luís Vasco; Nuno Eusébio; Carlos Sales; Nuno Dias; Agnelo Quelhas; Joaquim Cabarrão; Luís Lourenço e Álvaro, preparados para um dia de pleno divertimento.
Tinhamos pela frente o Vale do Ponsul o planalto dos Montes do Picado até aos Lentiscais, onde tomámos o cafézinho matinal, a grande mancha florestal composta pelos Montes da Baliza e que nos levaria até à bonita Foz do Rio Ponsul em pleno Parque do Tejo Internacional, os Montes dos Andrés e Hortas da Boidade no acesso a Malpica do Tejo, as trialeiras no arrabalde da aldeia e nas Escorregadias até ao Santuário de Nossa Senhora das Neves, os ondulantes azinhais pelos Montes de S. Domingos, Novo, Vale de Paio, Caldeireiro, Grifo, Farropa, Marmelal e Escrivão onde de novo nos reencontrávamos com o Rio Ponsul.
Por isso, muita aventura e muito btt nos esperava por zonas trialeiras, belos carreiros a rasgar matagal maioritáriamente composto, por estevais, fundas barrocas, manchas florestais de frondosos eucaliptais e azinhais a perder de vista.
Foi um dia em pleno com muita aventura, muita animação, brincadeiras e sã camaradagem e onde a amizade é pura e desinteressada.
E como o btt é uma panóplia de acontecimentos, houve também um furo e quatro quedas sem consequências, que também elas contribuíram para animar a malta.
Após um pequeno piquenique, uma surpresa do amigo Joaquim Cabarrão, com toalhinha e tudo, composto por queijo da Serra pãozinho caseiro e uma garrafinha de bom vinho alentejano "Monte Velho", isto à laia de treino para o abastecimento seguinte em Malpica do Tejo que se prolongou por mais de duas horas com várias travessas de enchido, vinho tinto, cerveja, sumos e água, com uns cafézinhos a finalizar regados com um belo cheirinho de Whisky, que pôs a malta toda a "cem à hora".
O pior é que todo esse tempo que estivemos sentados à mesa nos fez falta para chegar a horas à cidade e como castigo chegámos já bem depois do sol posto, mas como compensação, com a barriga bem cheia de boa comida e o corpinho bem cheio de bom BTT, por isso, esta foi sem dúvida "UMA AVENTURA À ANTIGA"

Fiquem bem
Vêmo-nos nos trilhos
AC
Filme


Comentários

ANA MARIA disse…
Belo raide que foi organizado pelo amigo AC, puros e duros kms mas compensatórios com belas paisagens e muitos animais selvagens que nós avistamos. Conte comigo para outro raide.
Um abraço deste seu amigo Sales

Mensagens populares deste blogue

"Passeio de Mota pela Galiza"

Mesmo com a meteorologia a contrariar aquilo que poderia ser uma bela viagem à sempre verdejante Galiza, 9 amigos com o gosto lúdico de andar de mota não se demoveram e avançaram para esta bonita aventura por terras "galegas"
Com o ponto de inicio no "escritório" do João Nuno para a dose cafeínica da manhã marcada para as 6 horas da manhã, a malta lá foi chegando.
Depois dos cumprimentos da praxe e do cafezinho tomado foi hora de partir rumo a Vila Nova de Cerveira, o final deste primeiro dia de aventura.
O dia prometia aguentar-se sem chuva e a Guarda foi a primeira cidade que nos viu passar. Sempre em andamento moderado, a nossa pequena caravana lá ia devorando kms por bonitas estradas, algumas com bonitas panorâmicas.
Cruzamos imensas aldeias, vilas e cidades, destacando Trancoso, Moimenta da Beira, Armamar, Peso da Régua, Santa Marta de Penaguião, Parada de Cunhos, Mondim Basto e cabeceiras de Basto, onde paramos para almoçar uma bela "posta", que es…

"Passeio de mota pelo Geopark Las Villuercas e Guadalupe"

"Feliz do homem que possui uma moto, ele pode viajar, ver paisagens e entender-se a si próprio." (Eric Viking) Hoje foi dia de dar liberdade à mota. Na companhia dum casal amigo, o José Paulo e a Carla, fomos passear de mota pelas Dehezas Extremeñas, Geopark de las Villuercas e uma pequena visita a Guadalupe, um dos mais bonitos "pueblos" de Espanha. marcamos encontro na Pastelaria "A Ministra", numa das rotundas do Bairro da Carapalha e pouco depois das 08h30, já com a matinal dose de cafeína ingerida, fizemo-nos à estrada. Rumamos a Segura, onde entramos na "tierra de nuestros hermanos" seguindo depois até á Ponte Romana de Alcântara, onde efetuamos uma pequena paragem para apreciar aquela fantástica obra de engenharia romana que maravilhou o mundo antigo. Com uma história que se perde no tempo, esta ponte carrega peripécias e curiosidades. Não entramos na povoação e por uma estradinha "vecinal" seguimos para Mata de Alcântara e Gar…

"Volta vadia a ver o mar"

"A felicidade é um fim de tarde olhando o mar" (Marina Nader)
 . . .e foi esse o objetivo deste meu passeio de bicicleta, que gosto de chamar de "volta vadia". Ir ver o mar na Figueira da Foz.
Delineei o percurso, circular como sempre, juntei um grupo de amigos, também eles fãs deste tipo de passeios velocipédicos e fizémo-nos à estrada.
Saímos de Castelo Branco pelas 06h00 e fomos tomar o primeiro cafezinho da manhã à Pastelaria "Estrela Doce", na Sertã, onde o meu irmão Luís nos esperava.
Depois da dose cafeínica e do pastelinho de nata, seguimos para Condeixa a Nova, o local de partida e chegada desta nossa pequena aventura, estacionando as viaturas no parque auto do Lidl.
Cerca das 08h30, já pedalávamos em direção a Ega, a primeira povoação que passaríamos rumo à Figueira da Foz.
O dia estava ótimo para pedalar e o pouco vento que se fazia sentir era nosso aliado.
Sempre em ritmo animado e em alegre cavaqueira, como é habito, quando algumas "per…