domingo, 15 de agosto de 2010

"Manhã descontraída"

Hoje, na companhia doi amigo Carlos Sales, fui dar uma volta descontraída de btt.
O calor ainda aperta e pedalar de forma calma ajuda-nos a perceber o que se passa à nossa volta e o contacto com a natureza é mais vivo e envolvente.
Com o principal acesso ao Cabeço da Barreira impedido com portões e aramadas, rodeámos o arraial e a barragem para aceder-mos aos trilhos que tinha planeado.
Rumámos à Taberna Seca, não tanto assim, pois alí parámos para beber uma bebida fresca e eu tomei ainda a minha dose matinal de cafeína.
Pela cumeada pelalámos em direcção ao Vale do Ocreza e cruzámo-lo para entrar-mos seguidamente em Vilares de Baixo.
Por ali deambulámos em trilhos diversificados e com passagem nos Pereiros, descemos de novo ao Rio, onde efectuámos nova paragem para desfrutar aquele local inóspito e que eu realmente gosto, apesar de sofrer sempre bastante para dalí saír.
Agora em direcção ao Palvarinho, passámos ao lado da aldeia, optando pela passagem em Salgueiro do Campo, onde parámos para nos refrescarmos novamente com uma bebida fresca.
Sempre em ritmo calmo e em abundante conversa com o Carlos, ainda um pouco arredado da sua anterior forma, derivado à lesão que o aponquentou durante alguns meses, lá fomos calmamente devorando kms e absorvendo paisagens por belos e diversificados trilhos, passando ainda por Juncal e Freixial do Campo, agora em direcção às Quintas de Valverde.
Numa sombrao parámos para comermos a última barra que se derretia num dos bolsos traseiros da jersey e beber calmamente um pouco de água, que mais parecia chá e que nos deu um pouco mais de alento para pedalar os ultimos kms que nos separavam da cidade.
Foram 58 agradáveis kms por bonitos e algo duros trilhos, mas quem corre por gosto não cansa, assim diz o ditado. E o Carlos pouco a pouco lá vai voltando à sua boa forma e à sua aguerrida forma de pedalar, que o caracteriza
.o0o.
Um lamento silencioso (também podem interpretar como crítica), sem pretender ferir susceptilidades.
Passados 20 dias, alguns dos bonitos trilhos, tão apregoados, da nossa região, ainda continuam à espera de voltar a ser o que eram, desprovidos deste esquisito "mobiliário"



Fiquem bem
Vêmo-nos nos trilhos,
ou fora deles.
AC

1 comentário:

José disse...

José Cavaca, http://cavaca.blogs.sapo.pt/

visitou este blog.
Parabéns.

José Cavaca