sexta-feira, 13 de agosto de 2010

"ExtraWheel"

Agora que a idade já vai pesando e os bons cicloturistas já vão escasseando (agora já tudo é ciclista), talvez comece a pensar nesta outra vertente . . . quem sabe!!!

3 comentários:

disse...

Uma vertente de lazer, quer para BTT quer para estrada. E porque não? É o mesmo equipamento que nos mostrou o´Zé dos Amigos da Montanha no dia que chegamos a Barcelos. Cumprimentos.

carneiro disse...

Há 3 anos passei "pelas suas terras" a rebocar um B.o.B.

Nem conhecia a extrawheel.

A semana passada estive em Vinhais norte, fiz as compras em Espanha, ao longo da 252 - que é um dos caminhos de santiago - e fartei-me de ver ciclistas com alforges, com Extrawheel e um com um B.o.B. igual ao meu.

Por cá é que existe o estranho complexo dos carbonos. Todos temos que andar em ferraris a pedal.

Curiosamente os franceses são os que mais usam a pedaleira tripla em bici de estrada. Os Portugueses e os Espanhóis, todos uns valentaços, é que usam 39-52.

Se bem que agora a opção já seja 34-50.

A extrawheeel em estrada vai obrigar a tripla pedaleira - 30-40-50. Há subidas que não se conseguem em 34 dentes a rebocar 15 kilos de bagagem.

Quando me lembro da subida de Algoso e dos 30 á frente e 29 atrás e mesmo assim só com o cerrar dos dentes persisti nuns potentes 4,5 Km/hora serra acima...

A bagagem rebocada altera a relação dos carretos. Não é só comprar a extrawheel.

Quanto ás longas distâncias que andamos a tentar sistematizar e oficializar, conto naturalmente consigo.

Quando a malta vier toda de férias temos que contar espingardas e voltarei a falar consigo porque um artilheiro que faz a transpirenaica é artilheiro-mor...

Abraço

AC disse...

Agradecido pelo comentário e conselho sobre os B.o.B e ExtraWheel.

A ideia de viajar nestas condições já há muito que ocupa algum espaço na minha imaginação. Só ainda não aconteceu por falta de algum incentivo. Um bom companheiro, com espírito aventureiro e algum tempo disponível.

Estou receptivo às aventuras que tentam sistematizar e oficializar.

Depois de contar espingardas, talvez uma pequeno convívio para nos conhecermos todos e "desencantar-mos" alguma aventurazita.

Abraço
AC