quarta-feira, 21 de julho de 2010

"Foz da Ribeira do Muro"

As previsões de que o tempo hoje iria estar um pouco mais amenizado, foram goradas.
As altas temperaturas mantiveram-se, e hoje, como se ousa dizer na gíria, estava uma grande calinada.
Mas nem isso nos impediu, eu o FMike e o Nuno Eusébio de ir dar umas boas pedaladas, desta vez até ao vale onde desagua a agora sêca Ribeira do Muro.
Saimos da Pires Marques pouco depois das 08h00 e com passagem pelo Bairro do Montalvão, rumámos ao Vale da Escudeira, circundando-o por uma das cumeadas até chegarmos à foz da Ribeira do Muro.
Rodeámos o cabeço e por um bonito vale onde ainda sobrevive um dos velhos olivais, que cruzámos e onde o seu dono se aprestava para lhe dar algum "carinho", subimos ao estradão que faz a ligação entre os Maxiais e Alfrívida, seguindo-o em sentido ascendente até aos Maxiais, onde entrámos por um técnico single que deliciou a rapaziada.
Continuámos por umas veredas onde gozámos um pouco o prazer de dominar a bike, rumando seguidamente às Olelas, transpondo-a para o lado do Retaxo.
Mais uns trilhos, com algumas partes onde o mato já dificulta um pouco a progressão, mas nada de grave e a gente até gosta.
E um arranhãozinho de vez em quando, ajuda-nos a justificar a saída de bike!!!
O Nuno já começava a ficar chato, reclamando por comida e algo fresco para acalmar a goela e lá rumámos aos Amarelos, com a imprescindível paragem na Padaria local para arrefecer o "radiador" e degustar o panike da praxe.
Com excepção do Mike que sacou da sua colecção de sandes embrulhadas em papel de alumínio e aí vai disto.
Já dizia o meu velhote . . . mais vale alimentar um burro a pão de ló!!! Efectivamente aquele corpinho requere muito alimento.
Dos Amarelos encetámos o regresso à cidade já a pensar na bjeca fresquinha na Associação do Valongo.
Demos ainda uma escapadinha a um par de singles nas Benquerenças para manter os níveis adrenalínicos e junto ao cruzamento dos Maxiais resolvemos acabar em asfalto pela antiga N18, pois queríamos ampliar o tempo de esplanada na companhia da bela Sagres e assim aconteceu.
52 kms de trilhos variados e para todos os estilos, preencheram esta minha manhã betêtistica na companhia de bons amigos em amena cavaqueira.
Fiquem bem
Vêmo-nos nos trilhos,
ou fora deles.
AC

Sem comentários: