Avançar para o conteúdo principal

"manhã inesquecível"

Falhada a quarta feira passada, por motivo que não quero recordar, ainda assim com uma pequena incursão na neve.

Entretanto, o meu amigo Silvério, passado o susto, resolveu voltar à Gardunha . . . e o S. Pedro ajudou . . . com um dia ainda mais agradável que o do passado feriado.

Manhã fria e solarenga, foi com o que deparámos, quando saímos de Castelo Branco, cerca das 08h, em direcção às Bombas de Combustível da Soalheira.

Estacionámos a viatura e fomos aquecer o corpinho com uma "malguinha" de café, no meu caso, pois o Silvério é quase sempre com a malga da sopa.

Já aconchegados e bem dispostos, preparámos calmamente as bikes e restante material rumando seguidamente à Serra.

Hoje, os restantes companheiros ficaram presos às oliveiras, "dedilhando" azeitonas para o panal. E nós a gozar á brava . . . isto é que é qualidade de vida!!!

Aplicando um pouco de bom senso, preparámos um percurso sem subidas, nem descidas acentuadas, para que a diversão não se transformasse numa grande trabalheira.

Assim, saímos das Bombas em direcção a S. Fiel, onde demos início à subida para a primeira Casa da Floresta.

A neve começou a aparecer nas proximidades do Alto da Cruz e, junto a Casa Florestal, já cobria todo o estradão.

Passámos o parque de merendas e continuámos a subir para o marco Geodésico da Baldeira, onde a neve era já um extenso manto branco. Puro divertimento. Eu e o Silvério, mais pareciamos duas crianças encantadas numa casa de binquedos.

Paisagens lindíssimas e a natureza no seu melhor!!! Uma manhã para mais tarde recordar.
A ligação da Baldeira á segunda Casa Florestal, foi divertidíssima, pedalando quase sempre aos "esses" numa expessa camada de neve, nalgumas zonas com uns bons 20 cm de expessura.

Da Casa Florestal, descemos ao vale e daí, apanhámos a descida que passa na Andorinha, entrando depois em Castelo Novo, pelas Devesas.

Paragem obrigatória no Restaurante "O Lagarto" para mais uma bebida quentinha. Apreciámos um pouco o ambiente acolhedor e após dois dedos de conversa, lá rumámos à Soalheira pelo Pomar do Escalado, virando depois á direita para a Ponte da Ratinha, em direcção ao estradão que nos levou de novo ao ponto de partida.

Arrumadas as bikes, voltámos a casa, após uma manhã bem divertida e inesquecível, na companhia do amigo Silvério, já refeito do susto de quarta feira.
.
Fiquem bem
Vêmo-nos nos trilhos
. . .ou fora deles.
AC
Filme

Untitled from actrilhos on Vimeo.

Comentários

Francisco Baldinho disse…
Caríssimos, conhecendo eu o Silvério e sabendo da maldafada aventura de quarta... Só podia ser! Hoje tinham que voltar ao local do "crime"! E vejo que valeu a pena!
A reportagem do amigo António, como sempre, transporta-nos para o meio das boas fotografias que nos mostram os passeios.

Que inveja, eu não estar também por aí... Fiquem bem, "snowboys"!
Ana Rita disse…
Paisagens lindas! Estou cheia de inveja!
Guarda um baldinho de neve para mim :)
Bjs, pai. Boas pedaladas!

(Já agora, espero que esteja tudo bem com o sr Silvério, espero que tenha sido só um susto!)


Ana Rita
AC disse…
Olá amigo Francisco.
Já sabe como eh!!!
Se não levasse lá o Silvério, fazia uma birra do "caraças".
Mas veio de lá encantado!!
Abraço
AC

Ana Rita.
O teu baldinho de neve está cá guardado!
Bjs
Carlos Pio disse…
Parabéns Cabaço,

pelas imagens espectaculares!
Depois de ver o filme fica-se roído de inveja!!!

Abraço!
BTT-ALBI disse…
"dedilhando" azeitonas para o panal !!! isso já era. Actualmente é "maquinando" e de carbono hehehe.
Fica para a próxima.
1 abraÇo.
Jesus disse…
Será que o Silvério já apreendeu a andar de bicicleta?
Estou como o Francisco, com inveja de vocês!!!
Anónimo disse…
Caros amigos, já que tanto insistem aqui têm respostas/comentários que se impõem, por ordem cronológica:
- Francisco Baldinho
Fico muito satisfeito por me conheceres tão bem. Quanto à inveja é um problema de muito fácil resolução, é só quereres!
- Ana Rita
Antes de mais gostaria que corrigisses o erro ortográfico - "o sr"???
É verdade que a carapaça já aparenta sinais de desgaste, mas, asseguro-te que o espírito mantêm-se jovem e nesse aspecto não me sinto com mais antiguidade que TU.
- AC
Mais um que me conhece ao ponto de evitar as minhas birras. Obrigado pelo esforço que fazes e por tudo o que me tens proporcionado.
- Jesus
Como podes ver já me desenrasco, isto ao fim de duas lições. Agora imagina quando tiver completado a formação. No teu lugar, se não queres ser ultrapassado, começava a fazer qualquer coisa para continuar à frente.
- TODOS
Obrigado por fazerem parte da minha carteira de amigos

Um abraço
Silvério

Mensagens populares deste blogue

Alvaiade, Perdigão e Vila Velha de Rodão"

Hoje, com um pelotão mais numeroso, fomos tomar o cafézinho matinal à Bolaria Rodense, em Vila Velha de Rodão. Abandonamos a cidade pouco depois das 08h30 e rumamos ao Perdigão, com passagem por Sarnadas de Rodão e Alvaiade. Seguimos depois pela estradinha panorâmica que liga o Perdigão a Vila Velha de Rodão, usufruindo da bonitas paisagens sobre a Serra das Talhadas e Vilas Ruivas. Depois da pequena tertúlia na Bolaria Rodense e já com os níveis repostos, rumamos à cidade, com passagem pelo Coxerro e Sarnadas. Aqui voltamos a encontrar o Joaquim Cabarrão e o Salvado, que deram uma volta mais pequena e juntos seguimos até à entrada da cidade, onde nos voltamos a separar, pois o restante grupo foi pela variante à Carapalha. Numa manhã já bem primaveril, alinharam para esta bonita volta, além de mim, o Jorge Palma, Tó Pinto, Fernando "Caraíbas", Sr. Silva, António Leandro e o João Salavessa.  Foram 75 kms, repletos de divertidas pedaladas, na companhia deste animado grupo de …

"Hoje fomos à romaria"

A manhã acordou hoje límpida e solarenga, num bom incentivo para um bom par de pedaladas asfálticas. Quando saí da garagem já o Álvaro e o Leandro me esperavam. Juntos fomos até à Rotunda das Violetas, ao encontro do Luís Lourenço e do Nuno Eusébio. Pouco depois chegou o Jorge Palma. Para não perder a prática tive ainda que mudar a câmara de ar da minha roda traseira que vinha com um pequeno furo, originado por uma limalha. Já com a "ézinha" pronta a rodar, fizemo-nos à estrada, abandonando a cidade pela Milhã, rumo ao Juncal do Campo pela estradinha panorâmica da Quinta de Valverde. Cruzamos a aldeia e entroncamos na N.12, onde fletimos à direita, rumo ao Padrão, uma pequena aldeia que este fim de semana se encontra engalanada para a festa da Nossa Senhora da Saúde. Entramos na aldeia e fomos tomar o cafezinho matinal no bar junto ao adro da igreja, gentilmente servido por um senhor, creio que festeiro, que fez questão de oferecer os cafezinhos e que agradecemos. Descemos …

"Rota do Bucho/2016"

Pelo segundo ano consecutivo, resolvi editar a Rota do Bucho, com um passeio pelos trilhos de Malpica do Tejo, uma bonita aldeia onde tenho raízes, que termina à mesa com um belo bucho de ossos à boa moda malpiqueira. Convidei um "magote" de amigos, dos quais dezasseis disseram presente. O ponto de reunião, foi desta vez na Pastelaria Cantinho dos Sabores, na Rotunda da Racha, onde tomamos o cafézinho matinal. Pelas 08h20 partimos em pelotão auto rumo a Malpica do Tejo, onde o Rui e a Sandra Tapadas já nos aguardavam. A previsão era de vento forte e alguns aguaceiros e desta vez o S. Pedro não nos "despontou", mandou mesmo umas belas rajadas de vento e umas belas bátegas de água, que nos atingiram por três vezes, um pouco no início desta pequena aventura, sensivelmente a meio, quando estávamos à vista de um local de abrigo, a aldeia de Lentiscais e no final, em jeito de banho. Pelas 09h00, como planeado, abandonávamos a aldeia rumo ao Monte do Couto do Alberto, en…