domingo, 13 de janeiro de 2013

"Voltinha do molha - pé"

Hoje fui ter com a rapaziada das Docas, para a voltinha domingueira de Btt.
Ainda um pouco dorido, mas no bom caminho, creio .  . .

12 companheiros partiram das Docas, pouco depois das 08h, aos quais se juntaram mais um na Senhora de Mércules e outros dois na extrema do Monte Brito.

O João Afonso, hoje de "oficial de dia", conduziu o pelotão por uma panóplia de trilhos catitas, sem que nos afastássemos muito cá da urbe.

Rumámos inicialmente à Sra de Mércules, com passagem pela Quinta do Chinque, descendo depois à Ribeira da Sra de Mércules com respetiva subida ao Forninho do Bispo.

Entrámos em asfalto e passando pela Garalheira, Capa Rota e Fonte Santa seguimos o estradão da divisória dos Montes de Brito e S. Luís, para um pouco mais à frente cruzarmos a N240 em direção à Quinta da Espadaneira.
Cruzámos a via férrea e depois de passar por Santa Apolónia e Penedo Furado chegámos a Alcains, onde parámos, para a matinal dose de cafeína.
Saímos pela zona do cemitério, agora en direção ao Vale Capitão.

Pedalámos um pouco pela N.18 e voltámos à esquerda para o Lameiro do Salgueiro e Pontão, onde cruzámos o Rio Ocreza para o Porto Mieiro, que nos deu acesso à Póvoa de Rio de Moinhos.

Com passagem pela Fonte Nova, cuzámos a Ribeirinha, num pequeno pontão e por uma bonita trialeira e tomámos o rumo do Santuário de Nossa Sra da Encarnação.
Mais à frente, enfrentámos a subida do dia, curtinha mas boa e seguimos para a Nave Redonda e Vale do Nuno, cruzando-nos com alguns caçadores tordisqueiros, que aguardavam pacientemente a passagem daquelas saborosas aves migratórias.

Pedalámos ainda pela Quinta da Barroca da Senhora, Vale do Quinto e Moinho da Charneca, antes de entrarmos na M.551, que seguimos até entramos para o Couto do Abrunhosa e Tapada das Figueiras, onde me despedi, seguindo com o Pedro Antunes em direção à Quinta Pires Marques, onde residimos.
Foi uma manhã bastante agradável na companhia de uma "mão cheia" de amigos, 15 no total, que culminou com 62 kms bastante divertidos, sobretudo pela passagem de inúmeras charcas e atoleiros, que fomos encontrando a longo do percurso, motivando algumas cenas hilariantes.
 
Fiquem bem.
Vêmo-nos nos trilhos, ou fora deles.
AC

1 comentário:

Silvério disse...

As minhas congratulações por te ver de volta às lides pedaleiras, depois dessa pequena passagem pelo "estaleiro".
Esta foi uma EXCELENTE manhã de BTT, bem "encharcada" e muito participada, a fazer lembrar os tempos em que me juntei ao grupo, em 2008!
Parabéns a todos pelo excelente desempenho!
Um Abraço
Silvério