domingo, 7 de fevereiro de 2016

"Volta vadia pela Guarda e Sabugal"

Está na hora de começar a sair um pouco fora da área da capoeira, pois outros objetivos me esperam lá para o verão, se a "coisa" correr bem.
Hoje, na agradável companhia do Paulo Ramos, fomos dar um passeio asfáltico, rumo à cidade da Guarda, com regresso pelo Sabugal.
Pelas 07h30 fui buscar o Paulo à Carapalha e rumamos a Penamacor, onde deixamos a carro, no parque das bombas de combustível.
Depois das bikes preparadas demos inicio ao nosso passeio, com o azimute virado à Capinha, onde fletimos à direita para Caria,
Passamos a aldeia e lá mais à frente, contornamos Belmonte, entrando na N.18, subindo à cidade da Guarda, com passagem pela Catraia da Torre, Gaia, Vendas e Santa Cruz.
A aproximação à cidade em bicicleta é sempre um momento que me apraz bastante, pela sua ascendente moderada e linda panorâmica sobre o vale.
Contornamos a cidade pela cintura externa até à rotunda que dá acesso à N.233, que nos levou até ao Sabugal, com passagem pelo Sortelhão, Santana da Azinha, Catraia, Adão, Pêga e Vale Mourisco.
Fizemos um pequeno desvio entrando no Sabugal e fomos até à Tasca do "Tó", que por azar, hoje estava fechada.
Íamos em busca dos balhós, panados, carapanitos de escabeche, ou outros petiscos, que bem ornamentam a montra no balcão da tasca.
Ficamo-nos pela pastelaria um pouco mais acima, que também faz us petiscos e comemos um belo prego, que acompanhei com a bjeca da praxe.
Que bem soube!
Já mais aconchegadinhos, iniciamos a última parte da nossa pequena aventura de hoje, passando ainda por Santo Estevão, Terreiro das Bruxas, Vale da Senhora da Póvoa e Meimão, antes de darmos por terminado o passeio de hoje, com achegada ao local de partida.
Guardamos as bikes e restante material e regressamos a Castelo Branco.
Para trás, ficaram 129 kms pedalados na companhia do Paulo Ramos, num percurso bastante agradável e divertido.
Fiquem bem.
Vemo-nos nos trilhos, ou fora deles.
AC

Sem comentários: