sábado, 6 de fevereiro de 2016

"Vila Velha de Rodão, Gaviãozinho e Santo André das Tojeiras"

Pelas 08h15 já pedalava em direção a Vila velha de Rodão, com passagem por Sarnadas e Coxerro.
A manhã nasceu cinzenta e ameaçadora de aguaceiros, mas ficou-se pela nebulosidade.
Cheguei à Bolaria Rodense, e cumprindo o que já vai sendo tradição comi desta vez um pastelito de nata a acompanhar a malguinha do café, pois os pãezinhos com chouriço ainda não tinham chegado à montra.
calmamente absorvi a dose cafeínica e degustei o pastelito antes de reiniciar a jornada com a subida a Tavila, cruzando a vila e Gavião de Rodão.
Já no alto, rumei a Alvaiade e Sarnadinha, descendo depois à ponte sobre o Rio Ocreza, onde parei para dar uma mirada naquele bonito recanto e ganhar peito para a subida ao cruzamento para o Gaviãozinho.
Depois de uma breve descida, lá esta ela a "magana" da subida à povoação, com pendente a nunca baixar dos dois dígitos, mas que serviu para renovar o ar dos pulmões em modo arfante.
Até à Fonte Longa foi ainda sempre em sentido ascendente, mas agora bem mais moderado, seguindo depois para Santo André das Tojeiras.
A ausência de vento na manhã de hoje, foi uma boa ajuda para um a pedalada mais fluida e descontraída.
Entronquei mais à frente na N.233 e rumei à cidade, passando por Cabeço do Infante, Vilares e Taberna Seca, vencendo a íltima dificuldade do dia com a subida a esta última povoação.
Pelas 11h15 estava a entrar na cidade, com 89 kms pedalados num bonito percurso circular, recheado de estradinhas interessantes e belas panorâmicas.
Fiquem bem.
Vêmo-nos nos trilhos, ou fora deles.
AC

Sem comentários: