quarta-feira, 22 de abril de 2009

Lentiscais"

Hoje, na companhia do Filipe, do Carlos Sales e do João Caetano, resolvemos ir pedalar até aos Lentiscais e rever o single junto ao rio.
Como o Filipe tinha um compromisso que o obrigava a estar na cidade por volta das 12h, encurtámos hoje a média quilométrica das últimas saídas.
Abandonámos a cidade pelo S. Martinho e Monte do Cagavaio para descermos para o rio pela zona da lixeira e Monte do Chaveiro.
Passámos a Ponte Nova e virámos à direita para o Monte do Picado em direcção aos Lentiscais.
Aí parámos no café do Centro Social, para a dose matinal de cafeína e dar dois dedos de conversa, pois hoje o andamento era bastante moderado.
Dalí seguímos em direcção ao Monte da Assentada e descemos para a EN 18-8 para entrarmos no bonito trilho que ladeia a estrada até à velha ponte sobre o Rio Ponsul.
Antes de atingir a ponte, a roda traseira da bike do João Caetano teimava em perder ar pelo que alí mesmo tivemos que proceder a uma rápida reparação da "maleita", apesar de já anteriormente, ainda na direcção dos Lentiscais, ter sido injectada com um "taco".
Descolado parte do pneu, verificou-se que a valvula tubeless estava danificada tendo que ser substituída por outra, novamente por mim cedida, (com direito a retorno) o que já vem sendo hábito.
Continuámos a nossa pequena odisseia de hoje e entrámos no outro trilho que ladeia o rio, desta vez em direcção a juzante.
Mas uma pequena surpresa esperáva-nos. Algumas parcelas do trilho tinha sendo recentemente lavradas, com extinção do caminho, pelo que tivemos que pedalar pela lavrada e no rasto deixado por uma viatura que ali tinha passado, o que não retirou a graça ao percurso.
Após passarmos os Montes da Ponte, Jambum e Clérigo e quando entrámos na zona de subida para o Forninho do Bispo, a minha pedaleira começou a dificultar-me a vida, obrigando-me a utilizar apenas o prato pequeno na última secção da cassete, o que provocou alguma lentidão e atrasando um pouco a rapaziada, tendo o Filipe acelerado a marcha para chegar a horas e cumprir compromisso.
A restante rapaziada ficou comigo e após a conquista do cume, veio o prémio desejado e fomos até à Senhora de Mécules à única tasca já aberta, comemorar o 38º. aniversário do João Caetano.
Contentámos-nos com um trio de imperiais bem fresquinhas e outros tantos pastelinhos de bacalhau que nos deliciaram o palato e aconchegaram o estômago.
Depois, foi um instantinho até à cidade, onde chegámos pelas 12h30 com 43 kms divertidos entre amigos e bons companheiros.

Fiquem bem
Vêmo-nos nos trilhos.
AC
PS. Obrigado João, pela cedência das fotos, pois hoje não levei a minha digital!!

Sem comentários: