Avançar para o conteúdo principal

"GR22 - Castelo Mendo/Sortelha"

Este domingo foi o dia em que se concluiu a 5ª. Etapa do GR22 - Grande Rota das Aldeias históricas.
Desta vez, o grupo ficou "empobrecido" com a falta do Carlos Sales, que por motivos profissionais, não pôde alinhar nesta bonita etapa.
Fomos quatro os participantes, eu AC, o meu irmão Luís, o Silvério e o João Valente e como motorista de ligação, o Pedro, um amigo da Sertã, que gentilmente nos veio dar apoio nesta 5ª. etapa e provávelmente na próxima.
Desde já o meu bem haja pela sua disponibilidade e preciosa ajuda.
Com o Silvério, sempre bem disposto, a aparecer pelas 07h já com o João a "reboque", lá carregámos o restante material, meu e do meu irmão e rumámos a Castelo Mendo, mais uma das bonitas aldeias históricas e onde seria o início de mais uma aventura por terras beirãs.
Depois de uma visita um pouco mais detalhada à aldeia, iniciámos a aventura, logo com um trilho a descer e a requerer algum cuidado, que nos levou práticamente até ao Rio Coa, onde tivemos alguma dificuldade em encontrar a velha e estreita ponte pedonal que dá acesso à outra banda.
Após vencer a alta vegetação que circunda a margem, lá a encontrámos, para nos depararmos seguidamente com uma área onde o rio se alarga, formando recantos de sonho e imagens explendorosas.
Já do outro lado, continuámos com uma subida para aquecer, não bastasse já o calor que se fazia sentir, e em largos estradões, pedalámos cerca de uma vintena de kms em boa velocidade.
Com passagem pela Freineda Gare e mais à frente pela Aldeia de Freineda, chegámos à Aldeia da Ribeira onde efectuámos uma pequena paragem para abastecimento no Café do Chico Mocho, que nome peculiar!!!
A partir daí, os trilhos mudaram radicalmente e pedalámos por alguns soberbos single tracks e belos trilhos em tuneis de carvalhos e onde a sombra foi uma preciosa ajuda.
.
Depois da passagem na Aldeia da Rebolosa esperáva-nos Alfaiates, onde chegámos após a passagem por alguns dos mais belos trilhos de toda esta aventura, isto na minha opinião, entre muros, carvalhos e alto giestal, onde a concentração não podia ser descurada e a adrenalina se mantinha quase sempre no máximo. Espectacular!!!
Em Alfaiates parámos na Tasca D'El Rei para refrescar o corpo com uma bjeca fresquinha e apreciar aquele espaço bastante peculiar e com uma decoração bastante agradável e diferente do habitual.
Após uma curta visita à aldeia continuámos a nossa aventura, agora sempre em trilhos de eleição e assim chegámos ao Sabugal, onde subimos ao Castelo, uma bonita fortificação, onde efectuámos alguns disparos com as nossas digitais e mais uma vez arrefecemos a temperatura corporal com uma bebida fresca, num castiço bar junto às muralhas.
Até ao final da nossa etapa faltavam apenas pouco mais de uma dezena de kms que rápidamente conquistámos, com passagem ainda pela Urgueira e Quinta dos Quintinhos, para pouco depois encararmos com a bonita aldeia de Sortelha, com o seu altaneiro Castelo a por ponto final à nossa aventura domingueira
Após uma visita ao património histórico, uma prova de licor na praça principal e uma incursão no medieval Bar D. Sancho para mais uma bjeca fresquinha, abandonámos aquela expectacular Aldeia Histórica, com a promessa de lá voltar no próximo domingo, dia 19, para a nossa penúltima etapa do GR22, que ligará Sortelha à nossa já bem conhecida Aldeia de Monsanto.

Fiquem bem
Vêmo-nos nos trilhos
AC
Galeria Fotográfica
"clica na foto">

GR22 - Castelo Mendo/Sortelha

Comentários

Mensagens populares deste blogue

"Passeio de moto pelo Alto Douro Vinhateiro"

"O que é bonito neste mundo, e anima, é ver que na vindima de cada sonho fica a cepa a sonhar outra aventura."
(Miguel Torga)
Com a  excelente companhia dos amigos Luís Miguel, João de Deus e Marta Farias, fomos "desbravar" algumas das encantadoras estradinhas panorâmicas do Alto Douro Vinhateiro.
A saída foi programada para as 07h00 e, já na companhia do Luís Miguel, fomos até Penamacor, onde o João e a Marta já nos aguardavam junto às bombas de combustíveis locais.
Já agrupados rumamos ao norte cruzando Meimoa, Vale da Srª da Povoa, Terreiro das Bruxas, Santo Estevão e Sabugal.
A partir desta vila e com a bonita visão do seu famoso castelo das cinco quinas, entramos em terras de Ribacoa, onde o frescura matinal nos atormentou um pouco e nos fez reconhecer que o verão já lá vai e as temperaturas vão já sofrendo metamorfoses, sobretudo em algumas zonas e, esta é uma delas.
Logo após abandonarmos o Sabugal, viramos à direita para as Quintas de S. Bartolomeu e por Rap…

"Uma visita a Belgais"

Ontem foi dia de passeio asfáltico em solitário e decidi ir fazer uma visita a Belgais.
Apesar da ameaça de chuva da meteorologia, quando espreitei pela janela, o dia estava bastante bonito e solarengo. Bora lá pedalar!!!  Vesti o fatinho de licra e fui buscar a minha "ézinha", que está sempre prontinha para ser montada .  . por mim, claro, nada de confusões!!! Eram 9h00 quando me fiz à estrada em direção aos Escalos de Baixo. Pedalada calma, de cabeça levantada e a apreciar tudo o que se passava em meu redor . . . como eu gosto. Quando chego a casa gosto de ter sempre algo para contar sobre o que vi e não apenas os dados contabilizados pelo meu ciclo computador ou aplicação do telemóvel. Nos Escalos de Baixo parei no Café "O Lanche" e ali bebi o cafezinho matinal, enquanto trocava umas palavras com o João, ficando a saber que o antigo Restaurante "O Chafariz" vai por ele ser reaberto, lá para o final deste mês, início de Novembro, mantendo o belo leitão …

"Asfáltica vadia por terras de Ribacoa"

"Se formos felizes por dentro, nada nos aprisionará por fora"
Ontem e mais uma vez com a agradável companhia do Jorge Varetas, fomos dar uma volta de bicicleta por Terras de Ribacoa, com partida e chegada na bonita vila beirã do Sabugal, situada num pequeno planalto da Serra da Malcata. Com o caudal do Rio Coa a seus pés, acolhe-se à sombra do seu esbelto e forte castelo medieval das 5 quinas, como é conhecido. Pelas 06h30 abandonamos a cidade rumo àquela vila beirã e pelas 08h30 dávamos início à nossa pequena aventura velocipédica rumo às Termas do Cró, com passagem pelas Quintas de São Bartolomeu e Rapoula do Coa. Fomos dar uma espreitadela à fachada das termas recentemente reabilitadas, com hotel, SPA e balneário termal. Fomos depois até Cerdeira do Coa, onde paramos após cruzarmos Peroficó. Não consigo resistir a uma paragem nesta localidade para apreciar aquele encantador local do Rio Noémi e a sua espetacular ponte românica de seis arcos. Tive que mostrar aquele lugar …