Avançar para o conteúdo principal

"GR22 - Sortelha/Monsanto"

E vão seis!!!
Neste domingo, eu, AC, o meu irmão Luís, o Silvério e o João Valente, concretizámos a sexta e penúltima etapa de mais uma das minhas "maluqueiras" . . . a concretização da Grande Rota das Aldeias Históricas em Btt, arrastando os amigos que me têm acompanhado domingo a domingo e que comigo têm partilhado as espectaculares paisagens, os soberbos trilhos e as imponentes e históricas aldeias que compôem esta linda rota.
A última etapa será no próximo domingo e ligará Monsanto ao ponto de partida desta GR . . . a linda aldeia de Castelo Novo.
Pelas 07h e como habitual lá chega o Silvério com a "ramona" . . . a carrinha que nos tem transportado em todas as etapas, com excepção da segunda, que foi dividida pela minha Focus e pela Navara do Fidalgo.
Depois de carregadas as bikes e restante material, lá arrancámos em direcção a Sortelha para a partida desta penúltima etapa.
À chegada à aldeia, nem vivalma, parecia deserta e ainda por cima nem um "tasco" ou café aberto para a primeiro abastecimento.
Nem as simpáticas senhoras dos licores de "tudo" ali se encontravam, no seu local habitual, a praça principal da aldeia, para uma pequena prova que nos desse alento para esta bonita etapa.
Descemos então para a estrada principal e entrámos no trajecto, agora em sentido inverso, com que termináramos a etapa anterior, até à Aldeia de Santo António onde tomámos então o pequeno almoço.
E hoje, o Grande Silvério apareceu apetrechado com três "brains".
O dele, o genuíno, que se encontra algures sob o couro cabeludo e com o qual tem animado a malta, e outros dois, incursos na suspensão e no amortecedor da brilhante Specialized Epic de carbono, uma bike de testes que trouxe lá da capital, para experimentar cá bem no interior.
Pois bem, tão contente andava o Silvério, como certamente andaria a bike, caso os brains que a equipam, fossem encefálicos.
Mas que desta vez foi uma trabalheira para o desagarrar, lá isso foi . . . parecia uma lapa . . . que fosse da "Spec Carbónica" ou dos "Big Shot's" cá da zona do granito, (branquinhos traçados em copo XL sem palhinha) não sei ao certo, mas foi um gozo vê-lo pedalar e galgar kms por esses trilhos fora.
E no final, quando metade do grupo, ou quase metade, se quedou a enrolar a língua, pendente da dura subida ao estacionamento no miradouro, a outra metade, subiu ainda ao Castelo, num último esforço, compensado pelas amplas e explendorosas paisagens que se avistam daquelas bonitas ruinas.
Tempo para umas fotos, trincar algo sólido e dar dois dedos de conversa, antes da descida até junto da viatura, onde arrumámos as bikes e restante tralha, para atacarmos umas bifanas préviamente encomendadas pelo João e estabilizármos a temperatura corporal com umas bjecas fresquinhas, antes de encetarmos o regresso a Castelo Branco.
Uma etapa espectacular em trilhos e paisagens, enriquecida com a passagens pelas aldeias das Alagoas, Meimão, Meimoa e João Pires, a travessia do Parque Nacional da Serra da Malcata e aqueles recantos da Barragem da Meimoa, que contornámos quase na sua totalidade, foi a cereja em cima do bolo.
Esta aventura vai terminar no próximo domingo com a conclusão da última etapa, mas para mim a aventura e a "maluqueira" das bikes vai continuar com a Transpirenaica, que vou efectuar a solo ente 3 e 8 de Setembro, com a minha asfáltica, ligando Argelés-sur-Mer, no Mediterrâneo, a S. Jean de Luz, no Atlântico.
Fiquem bem
Vêmo-nos nos trilhos
AC
Galeria Fotográfica
"clica na foto"
"GR22 Sortelha/Monsanto"

Comentários

Mensagens populares deste blogue

"Rota do Bucho/2016"

Pelo segundo ano consecutivo, resolvi editar a Rota do Bucho, com um passeio pelos trilhos de Malpica do Tejo, uma bonita aldeia onde tenho raízes, que termina à mesa com um belo bucho de ossos à boa moda malpiqueira. Convidei um "magote" de amigos, dos quais dezasseis disseram presente. O ponto de reunião, foi desta vez na Pastelaria Cantinho dos Sabores, na Rotunda da Racha, onde tomamos o cafézinho matinal. Pelas 08h20 partimos em pelotão auto rumo a Malpica do Tejo, onde o Rui e a Sandra Tapadas já nos aguardavam. A previsão era de vento forte e alguns aguaceiros e desta vez o S. Pedro não nos "despontou", mandou mesmo umas belas rajadas de vento e umas belas bátegas de água, que nos atingiram por três vezes, um pouco no início desta pequena aventura, sensivelmente a meio, quando estávamos à vista de um local de abrigo, a aldeia de Lentiscais e no final, em jeito de banho. Pelas 09h00, como planeado, abandonávamos a aldeia rumo ao Monte do Couto do Alberto, en…

"Hoje fomos à romaria"

A manhã acordou hoje límpida e solarenga, num bom incentivo para um bom par de pedaladas asfálticas. Quando saí da garagem já o Álvaro e o Leandro me esperavam. Juntos fomos até à Rotunda das Violetas, ao encontro do Luís Lourenço e do Nuno Eusébio. Pouco depois chegou o Jorge Palma. Para não perder a prática tive ainda que mudar a câmara de ar da minha roda traseira que vinha com um pequeno furo, originado por uma limalha. Já com a "ézinha" pronta a rodar, fizemo-nos à estrada, abandonando a cidade pela Milhã, rumo ao Juncal do Campo pela estradinha panorâmica da Quinta de Valverde. Cruzamos a aldeia e entroncamos na N.12, onde fletimos à direita, rumo ao Padrão, uma pequena aldeia que este fim de semana se encontra engalanada para a festa da Nossa Senhora da Saúde. Entramos na aldeia e fomos tomar o cafezinho matinal no bar junto ao adro da igreja, gentilmente servido por um senhor, creio que festeiro, que fez questão de oferecer os cafezinhos e que agradecemos. Descemos …

Alvaiade, Perdigão e Vila Velha de Rodão"

Hoje, com um pelotão mais numeroso, fomos tomar o cafézinho matinal à Bolaria Rodense, em Vila Velha de Rodão. Abandonamos a cidade pouco depois das 08h30 e rumamos ao Perdigão, com passagem por Sarnadas de Rodão e Alvaiade. Seguimos depois pela estradinha panorâmica que liga o Perdigão a Vila Velha de Rodão, usufruindo da bonitas paisagens sobre a Serra das Talhadas e Vilas Ruivas. Depois da pequena tertúlia na Bolaria Rodense e já com os níveis repostos, rumamos à cidade, com passagem pelo Coxerro e Sarnadas. Aqui voltamos a encontrar o Joaquim Cabarrão e o Salvado, que deram uma volta mais pequena e juntos seguimos até à entrada da cidade, onde nos voltamos a separar, pois o restante grupo foi pela variante à Carapalha. Numa manhã já bem primaveril, alinharam para esta bonita volta, além de mim, o Jorge Palma, Tó Pinto, Fernando "Caraíbas", Sr. Silva, António Leandro e o João Salavessa.  Foram 75 kms, repletos de divertidas pedaladas, na companhia deste animado grupo de …