Avançar para o conteúdo principal

"Serra do Sicó - Vale do Canhão do Poio"

No passado Domingo fui dar umas pedaladas na fantástica Serra do Sicó.
Acompanharam-me o meu irmão Luís, o Álvaro Lourenço e o Pedro Ferrão.
Saí de Castelo Branco pelas 06h e fui ter com o Luís à Sertã, onde tomámos o cafezinho matinal na Pastelaria Estrela Doce.
O Pedro Ferrão esperava-nos em Pedrogão e seguimos até Ramalhais, onde iríamos dar início a mais esta aventura de btt.
Estacionámos as viaturas junto ao abandonado parque de jogos, descarregámos as bikes e preparámos o restante material.
O dia mostrava já o que iria ser quanto a temperaturas. Uma autentica "calinada".
Saímos logo em direção ao ponto mais ato da Serra do Sicó e posto de vigia. onde parámos para dar uma "mirada" naquela bonita panorâmica, onde, à semelhança do PNSAC, a pedra é rainha.
Descemos depois em direção às Aroeiras e na proximidade da povoação, entrámos no primeiro single track do dia.
Quase sempre a circular em singles e trialeiras, subimos ao Monte da Panela, tomando depois a direção de Vérigo e Monte do Vérigo.
A "coisa" estava a dar pica, a pedra punha à prova a resistência das bikes e a adrenalina mantinha um nível alto.
Sempre ziguezagueando por aquelas serranias, fomos até ao Jagardo e Estrada de Anços, onde procurámos uma tasca em vão.
Valeu-nos uma mercearia onde bebemos uma bjeca para refrescar, pois o calor estava mesmo danado.
Continuámos até às proximidades  da Corredoura e subimos a Cabeço da Pena Redonda.
Contornámos o cabeço e passámos pela Cabeça da Corte para descermos ao Vale da Mata e entrarmos na mais bonita zona do percurso . . . o espetacular Vale do Canhão do Poio, com o seu brutal single track que o cruza à meia encosta. Brutal!!!
Entrámos na aldeia dos Poios, onde pretendíamos comer algo, mas nada existia naquela aldeia que nos pudesse dar algum alimento, tivemos que recorrer de novo às barras energéticas e encher os camelbacks com água de uma torneira junto à estrada.
Contornámos o Cabeço do Meio e descemos ao Poio Velho pedalando em fantásticos single tracks.
Chegámos à Aldeia de Sabugueiro e orientámo-nos pelo som da música para chegarmos ao recinto das festas, pois a aldeia estava toda engalanada para os festejos do seu padroeiro(a).
Mais uma deceção, não havia frango nem sandes.
Desta vez, atacámos nos amendoins e nos tremoços enquanto despejávamos umas bjecas.
Já um pouco mais recompostos, pois o calor e a alimentação deficiente já estavam a fazer estragos, rumámos às Ereiras e com passagem pelo Covão da Figueira e Cova do Vale da Fonte, chegámos de novo ao campo de jogos de Ramalhais.
Carregámos as bikes, arrumámos o material e seguimos para Ansião, onde "pousámos" no Restaurante Adega Típica de Ansião, para comermos algo mais sólido.
A boa da bifana não pôde faltar, acompanhada de mais umas bjecas e para terminar um geladinho selou este dia de aventura pela Serra do Sicó.
Apesar de serem apenas 51 kms, teve dureza quanto baste, e quase todo o percurso foi feito por maravilhosos single tracks, dito assim para amaciar um pouco a coisa, porque na verdade foram mais trialeiras, e algumas de encaracolar os "cuelhos".
A passagem pelo Vale do Canhão do Poio foi qualquer coisa de espetacular. Ninguém fica indiferente àquele single track.
A malta gostou, eu adorei e a promessa de lá voltar ficou no ar.
Eu e o Álvaro regressámos à cidade e o meu irmão e o Pedro à Sertã.
Foi de fato um fantástico dia de pedaladas, daqueles que vale a pena sair do quintal. Btt na sua verdadeira essência!!
Mas antes, vou ainda explorar outras zonas. Quando encostar a bike, quero que ela tenha de fato direito à reforma e que eu, quando for á garagem e olhar para ela, me recorde as muitas e fantásticas aventuras que me proporcionou.
 
Fiquem bem.
Vêmo-nos nos trilhos, ou fora deles.
AC
 
Video
 
 
 
 

Comentários

Mensagens populares deste blogue

"Rota do Bucho/2016"

Pelo segundo ano consecutivo, resolvi editar a Rota do Bucho, com um passeio pelos trilhos de Malpica do Tejo, uma bonita aldeia onde tenho raízes, que termina à mesa com um belo bucho de ossos à boa moda malpiqueira. Convidei um "magote" de amigos, dos quais dezasseis disseram presente. O ponto de reunião, foi desta vez na Pastelaria Cantinho dos Sabores, na Rotunda da Racha, onde tomamos o cafézinho matinal. Pelas 08h20 partimos em pelotão auto rumo a Malpica do Tejo, onde o Rui e a Sandra Tapadas já nos aguardavam. A previsão era de vento forte e alguns aguaceiros e desta vez o S. Pedro não nos "despontou", mandou mesmo umas belas rajadas de vento e umas belas bátegas de água, que nos atingiram por três vezes, um pouco no início desta pequena aventura, sensivelmente a meio, quando estávamos à vista de um local de abrigo, a aldeia de Lentiscais e no final, em jeito de banho. Pelas 09h00, como planeado, abandonávamos a aldeia rumo ao Monte do Couto do Alberto, en…

"Hoje fomos à romaria"

A manhã acordou hoje límpida e solarenga, num bom incentivo para um bom par de pedaladas asfálticas. Quando saí da garagem já o Álvaro e o Leandro me esperavam. Juntos fomos até à Rotunda das Violetas, ao encontro do Luís Lourenço e do Nuno Eusébio. Pouco depois chegou o Jorge Palma. Para não perder a prática tive ainda que mudar a câmara de ar da minha roda traseira que vinha com um pequeno furo, originado por uma limalha. Já com a "ézinha" pronta a rodar, fizemo-nos à estrada, abandonando a cidade pela Milhã, rumo ao Juncal do Campo pela estradinha panorâmica da Quinta de Valverde. Cruzamos a aldeia e entroncamos na N.12, onde fletimos à direita, rumo ao Padrão, uma pequena aldeia que este fim de semana se encontra engalanada para a festa da Nossa Senhora da Saúde. Entramos na aldeia e fomos tomar o cafezinho matinal no bar junto ao adro da igreja, gentilmente servido por um senhor, creio que festeiro, que fez questão de oferecer os cafezinhos e que agradecemos. Descemos …

Alvaiade, Perdigão e Vila Velha de Rodão"

Hoje, com um pelotão mais numeroso, fomos tomar o cafézinho matinal à Bolaria Rodense, em Vila Velha de Rodão. Abandonamos a cidade pouco depois das 08h30 e rumamos ao Perdigão, com passagem por Sarnadas de Rodão e Alvaiade. Seguimos depois pela estradinha panorâmica que liga o Perdigão a Vila Velha de Rodão, usufruindo da bonitas paisagens sobre a Serra das Talhadas e Vilas Ruivas. Depois da pequena tertúlia na Bolaria Rodense e já com os níveis repostos, rumamos à cidade, com passagem pelo Coxerro e Sarnadas. Aqui voltamos a encontrar o Joaquim Cabarrão e o Salvado, que deram uma volta mais pequena e juntos seguimos até à entrada da cidade, onde nos voltamos a separar, pois o restante grupo foi pela variante à Carapalha. Numa manhã já bem primaveril, alinharam para esta bonita volta, além de mim, o Jorge Palma, Tó Pinto, Fernando "Caraíbas", Sr. Silva, António Leandro e o João Salavessa.  Foram 75 kms, repletos de divertidas pedaladas, na companhia deste animado grupo de …