Avançar para o conteúdo principal

"Tamujais"

Conforme previamente combinado, hoje foi dia de dar umas pedaladas de Btt com os amigos Juca e   João Machado.
Como o Juca não conhecia a zona, fomos hoje até ao Vale de Pousadas, com passagem pela bonita barragem dos Tamujais, ou Coutada, como também lhe chamam.
Encontro marcado junto à Churrasqueira do João dos Frangos, nas Violetas e, pelas 08h30, lá nos partimos para mais um passeio pelos bonitos trilhos cá do nosso quintal.
Inicialmente planeámos ir tomar o cafezinho matinal no Ramalhete, junto à Represa, ou na padaria dos Amarelos, mais ao meu gosto, pois já estava com saudades do belo do panike de chocolate.
Deixámos a cidade algo apreensivos com o tempo, pois olhando para o céu, parecia que iria começar a chover a qualquer momento.
Para a zona de Sarzedas o céu apresentava um negrume que mandava respeito, no entanto, para a zona por onde iríamos pedalar, a coisa parecia um pouco mais amenizada.
Rumámos à Talagueira, com a barragem hoje mais solitária, sem a habitual enchente de pescadores que a ladeiam durante os fins de semana.
Passámos pelo Baixo da Maria e encostámos à A23, pedalando no estradão que a acompanha, até às Benquerenças.
Aqui, resolvemos ir divertir-nos um pouco num par de veredas, até à abandonada aldeia da Azinheira, seguindo depois para os Amarelos, com passagem junto ao apeadeiro do Retaxo (Represa), não parando desta vez no Ramalhete.
Chegámos aos Amarelos e fomos logo direitos à Padaria, onde comi um belo panike de chocolate acompanhado dum sumo, que me soube mesmo bem. O Juca ficou-se pelo cafezinho e o João Machado também, só que frio e sem açúcar. (há quem lhe chame tintinho!)
Já saciados, virámos o azimute a vales mais profundos e seguimos para a Foz do Vale, por uma sequência de interessantes trilhos e, descendo ao Ribeiro do Prior, ladeámo-lo até encontramos a Ribeira dos Tanujais, que dá corpo à Barragem do mesmo nome e que mais á frente nos surgiu bela e luzidia, proporcionando-nos um belo momento lúdico e que nos encheu as retinas.
Uma pequena pausa para apreciar aquela bonita panorâmica e seguimos para o Vale de Pousadas, com nova paragem no Café Oliveira, desta vez para uma aguazinha das pedras, para mim e para o Juca, e para o João, obviamente, mais um cafezinho frio e sem açúcar.
Se até aqui, o percurso não tivera qualquer dificuldade de maior, o mesmo não se poderia dizer daqui para a frente, pois após passarmos pela Vidigueira e pela Vinha do Torão, uma viragem à esquerda, mostrou-nos de imediato o que nos esperava. A longa e algo inclinada subida do Cabeço do Bordalo até às imediações dos Cebolais de Baixo.
Eram já 12h45 e o Juca, com compromissos familiares, seguiu logo pelos Cebolais de Cima, via asfalto, até à cidade.
Eu e o João continuámos calmamente o nosso passeio, subindo às Olelas e descendo ao Vale das Quedas, por onde deambulámos um pouco até ao Monte do Rei.
A partir daqui, seguimos para a Caseta dos Maxiais e a partir daí, seguimos já por asfalto até à cidade, pela antiga N3.
À entrada da cidade, eu e o João despedimo-nos, indo ele pela Zona Industrial e eu pelo Valongo, pois moramos em zonas opostas.
Uma bela manhã de Btt, numa manhã algo cinzenta, mas que acabou por ser propicia para este excelente passeio, hoje na boa companhia dos amigos Juca e João Machado.
Contas feitas, foram 64 kms por trilhos enlameados, que proporcionam sempre bons momentos de btt.
Amanhã, se o S. Pedro o permitir, é dia de pedalada asfáltica, com os amigos que logo pela manhã consigam abandonar o bem aconchegado vale dos lençóis e enfrentar umas três horitas mais friorentas e quem sabe, algumas pinguinhas de chuva.
 
Fiquem bem.
Vêmo-nos nos trilhos, ou fora deles.
AC 

Comentários

Silvério disse…
Bela voltinha sem duvida alguma! Mas com duvidas fiquei eu em relação ao cafézinho, frio e sem açúcar! Desse cafézinho, frio e sem açúcar, também há "abatanado"?
Abraço
Silvério
P.S. Cheguei à um bocadito a Castelo Branco e amanhã, vou dar a 1ª com a "amante elegante", às 8h00 saio em direcção a S. Vicente da Beira, ao encontro do Pelotão Cavaca!

Mensagens populares deste blogue

Alvaiade, Perdigão e Vila Velha de Rodão"

Hoje, com um pelotão mais numeroso, fomos tomar o cafézinho matinal à Bolaria Rodense, em Vila Velha de Rodão. Abandonamos a cidade pouco depois das 08h30 e rumamos ao Perdigão, com passagem por Sarnadas de Rodão e Alvaiade. Seguimos depois pela estradinha panorâmica que liga o Perdigão a Vila Velha de Rodão, usufruindo da bonitas paisagens sobre a Serra das Talhadas e Vilas Ruivas. Depois da pequena tertúlia na Bolaria Rodense e já com os níveis repostos, rumamos à cidade, com passagem pelo Coxerro e Sarnadas. Aqui voltamos a encontrar o Joaquim Cabarrão e o Salvado, que deram uma volta mais pequena e juntos seguimos até à entrada da cidade, onde nos voltamos a separar, pois o restante grupo foi pela variante à Carapalha. Numa manhã já bem primaveril, alinharam para esta bonita volta, além de mim, o Jorge Palma, Tó Pinto, Fernando "Caraíbas", Sr. Silva, António Leandro e o João Salavessa.  Foram 75 kms, repletos de divertidas pedaladas, na companhia deste animado grupo de …

"Hoje fomos à romaria"

A manhã acordou hoje límpida e solarenga, num bom incentivo para um bom par de pedaladas asfálticas. Quando saí da garagem já o Álvaro e o Leandro me esperavam. Juntos fomos até à Rotunda das Violetas, ao encontro do Luís Lourenço e do Nuno Eusébio. Pouco depois chegou o Jorge Palma. Para não perder a prática tive ainda que mudar a câmara de ar da minha roda traseira que vinha com um pequeno furo, originado por uma limalha. Já com a "ézinha" pronta a rodar, fizemo-nos à estrada, abandonando a cidade pela Milhã, rumo ao Juncal do Campo pela estradinha panorâmica da Quinta de Valverde. Cruzamos a aldeia e entroncamos na N.12, onde fletimos à direita, rumo ao Padrão, uma pequena aldeia que este fim de semana se encontra engalanada para a festa da Nossa Senhora da Saúde. Entramos na aldeia e fomos tomar o cafezinho matinal no bar junto ao adro da igreja, gentilmente servido por um senhor, creio que festeiro, que fez questão de oferecer os cafezinhos e que agradecemos. Descemos …

"Rota do Bucho/2016"

Pelo segundo ano consecutivo, resolvi editar a Rota do Bucho, com um passeio pelos trilhos de Malpica do Tejo, uma bonita aldeia onde tenho raízes, que termina à mesa com um belo bucho de ossos à boa moda malpiqueira. Convidei um "magote" de amigos, dos quais dezasseis disseram presente. O ponto de reunião, foi desta vez na Pastelaria Cantinho dos Sabores, na Rotunda da Racha, onde tomamos o cafézinho matinal. Pelas 08h20 partimos em pelotão auto rumo a Malpica do Tejo, onde o Rui e a Sandra Tapadas já nos aguardavam. A previsão era de vento forte e alguns aguaceiros e desta vez o S. Pedro não nos "despontou", mandou mesmo umas belas rajadas de vento e umas belas bátegas de água, que nos atingiram por três vezes, um pouco no início desta pequena aventura, sensivelmente a meio, quando estávamos à vista de um local de abrigo, a aldeia de Lentiscais e no final, em jeito de banho. Pelas 09h00, como planeado, abandonávamos a aldeia rumo ao Monte do Couto do Alberto, en…