Avançar para o conteúdo principal

"Em busca do trilho perdido"

.o0o.
Pelas 09h, juntei-me ao Filipe e ao Dino, que já me aguardavam no P. Infantil da P. Marques.
Pouco depois saímos em direcção à Cova do Gato porque eu queria encontar um trilho antigo que sabia existir no Rouxinol e que descia para a zona da Ponte de Ferro.
Passámos pelo Lombardo, subimos ao Cabeço da Barreira e chegámos ao Rouxinol. Por ali andámos, para trás e para a frente, em busca do trilho perdido, até que descemos junto a uma das novas antenas ali existentes e junto desta, lá descobrimos o velho trilho.
Seguimo-lo durante umas dezenas de metros e depois a desilusão. O mesmo já não é ciclável.
Que pena, pois era um "single track" espectacular até as casas do Rouxinol.
Voltámos atrás e seguimos até ao Penedo Gordo, onde apanhámos um trilho que nos levou à Ribeira a Liria, ainda com grande caudal.
Após várias peripécias por trilhos ovelheiros, lá conseguimos encontrar um local para passar a ribeira, mas com o "pézinho molhado, pois então".
Passada a Ribeira, subimos até à EN.233 que cruzámos e entrámos por um trilho junto à Quinta do Bicho, que nos levou à Ribeira da Velha, com passagem pelo Barro e nova subida, desta vez em direcção ao Valejo e posteriormente ao Baixo da Maria que atravessámos em direcção às obras de ampliação da Z.Industrial.
Daí apanhámos o estradão em direcção ao Ribeiro da Seta, mas não chegámos lá, virando antes à direita, onde inventámos um single track que nos levou à Barragem da Talagueira, onde encontrámos alguns pescadores desportivos. (Será que comem aquele peixe. Baaahhhh.)
Chegámos cedo a Castelo Branco, cerca das 12h, pois eu vinha com um problema no joelho direito e acho que fiz asneira ter ido hoje pedalar.
Hà alguns dias atrás, dei um toque no joelho, numa pequena queda.
Agora vou pagar a factura e estar uns dias sem pedalar, vamos ver quantos...?
Seguramente uns quinze dias, para debelar a lesão.
"Então Inté"
.o0o.


A Jornada de hoje


Kms percorridos 39
Altitude Máxima 422 mts
Altitude Mínima 277 mts
Pendente máxima positiva 20%
Pendente Máxima negativa 21%
Pendente Média 4%
Acumulado 688

.o0o.

Mapa Percurso


Altimetria

Baixo da Maria

Barragem da Talagueira

Dino

Cabeço da Barreira habitado

Panorâmica da Ribeira da Líria

Barros

O Filipe e o Dino no pontão que dá acesso ao Cabeço da Barreira

O trilho perdido

O Filipe com pézinho molhado

Com o Filipe e o Dino

Cá estou eu

.o0o.

Comentários

Varadero disse…
Desejo rápidas melhoras !!!

Feliz 2007
Glox disse…
Olá,
gosto muito de ler as "aventuras" por ti relatadas e principalmente contemplar as fotografias. A zona onde se passam a maior parte dos passeios é de uma grande beleza. Como gosto de coleccionar locais de futuros passeios tento sempre associar as fotografias ao descrito no texto... ora aqui está o problema. Peço-te que legendes as fotos com outra cor ou um tom diferente de vermelho para se ler melhor.
Um dia destes ainda vou a Castelo Branco dar uns passeios..
As melhoras.
Fica bem

Mensagens populares deste blogue

"Passeio de Mota pela Galiza"

Mesmo com a meteorologia a contrariar aquilo que poderia ser uma bela viagem à sempre verdejante Galiza, 9 amigos com o gosto lúdico de andar de mota não se demoveram e avançaram para esta bonita aventura por terras "galegas"
Com o ponto de inicio no "escritório" do João Nuno para a dose cafeínica da manhã marcada para as 6 horas da manhã, a malta lá foi chegando.
Depois dos cumprimentos da praxe e do cafezinho tomado foi hora de partir rumo a Vila Nova de Cerveira, o final deste primeiro dia de aventura.
O dia prometia aguentar-se sem chuva e a Guarda foi a primeira cidade que nos viu passar. Sempre em andamento moderado, a nossa pequena caravana lá ia devorando kms por bonitas estradas, algumas com bonitas panorâmicas.
Cruzamos imensas aldeias, vilas e cidades, destacando Trancoso, Moimenta da Beira, Armamar, Peso da Régua, Santa Marta de Penaguião, Parada de Cunhos, Mondim Basto e cabeceiras de Basto, onde paramos para almoçar uma bela "posta", que es…

"Volta vadia a ver o mar"

"A felicidade é um fim de tarde olhando o mar" (Marina Nader)
 . . .e foi esse o objetivo deste meu passeio de bicicleta, que gosto de chamar de "volta vadia". Ir ver o mar na Figueira da Foz.
Delineei o percurso, circular como sempre, juntei um grupo de amigos, também eles fãs deste tipo de passeios velocipédicos e fizémo-nos à estrada.
Saímos de Castelo Branco pelas 06h00 e fomos tomar o primeiro cafezinho da manhã à Pastelaria "Estrela Doce", na Sertã, onde o meu irmão Luís nos esperava.
Depois da dose cafeínica e do pastelinho de nata, seguimos para Condeixa a Nova, o local de partida e chegada desta nossa pequena aventura, estacionando as viaturas no parque auto do Lidl.
Cerca das 08h30, já pedalávamos em direção a Ega, a primeira povoação que passaríamos rumo à Figueira da Foz.
O dia estava ótimo para pedalar e o pouco vento que se fazia sentir era nosso aliado.
Sempre em ritmo animado e em alegre cavaqueira, como é habito, quando algumas "per…

"O outro lado da Estrêla"

Uma vez mais, resolvi fazer umas das minhas "voltas vadias", programadas para este ano, que espero mais rico em aventuras lúdicas e de partilha com amigos. Criei um percurso que chamei de "o outro lado da Estrela", pois a nossa querida Serra da Estrela só é conhecida pela maioria da malta pelas " Torres, Adamastores e outros alimentadores de egos". Mas a serra não é só isso, tem o outro lado, bem bonito por sinal, repleto de lindas panorâmicas e bonitas aldeias. Umas históricas, outras não, mas todas elas com encanto e uma história para contar. Juntaram-se à minha ideia, 14 companheiros e amigos, todos eles ávidos de uma boa aventura e bons momentos de convívio e sã camaradagem. Juntámo-nos na Rotunda da Racha, junto à loja do David, a Feelsbike, pelas 07h00, rumando seguidamente ao Vale da Amoreira, onde estabelecemos o "paddock", junto à Casa de Pasto Ideal, para uma reposição calórica e hidratação atempada, logo após a chegada. Saímos para a…