Avançar para o conteúdo principal

"Vale da Pereira, um pequeno paraíso"

Pensamento:
"A felicidade e a saúde são incompatíveis com a ociosidade"
(Aristóteles)


.o0o.

Perfil altimétrico

Percurso no Google




.o0o.



Não estava nos meus planos ir hoje pedalar.
Primeiro, derivado a ter andado adoentado desde a passada terça feira e segundo, após a trovoada de ontem não imaginava a radiante manhã com que hoje fomos brindados.
Pelas 08h pus o nariz fora dos lençóis e notei que havia bastante claridade, por isso fui espreitar à janela e deparei com o céu limpo e ameaçador duma manhã bem propícia à prática do meu desporto de eleição, o BTT.
Sentindo-me bem melhor e recordando o "mail" enviado pela Teresa à malta amiga, para uma voltinha hoje, com concentração marcada para as 09h, não me fiz rogado, saltei para dentro dos calções de BTT, vesti um jersey, comi qualquer coisa e aí vai ele direitinho à garagem buscar a bicla e respectivos "periféricos" e toca a pedalar em direcção ao P. Infantil da Pires Marques.
Alí cheguei mesmo às 09h, mas apenas o Daniel Vicente estava presente. Fui até à garagem do Nuno Maia ver se ele vinha e lá estava ele mais o Vitor, já preparados para a campanha.
No regresso encontrámo-nos com o grupo da Teresa que estava a chegar.
Formou-se um grupo de 11 companheiros do pedal, já considerável. AC, Nuno Maia, Vitor, João e Teresa, Morais e Beta, Norberto, Fidalgo, Jorge Palma e Daniel Vicente.
Lá fomos então dar uma voltinha pelo sempre apetecível Vale da Pereira, derivado à sua beleza paisagística e originalidade de alguns trilhos.
Saímos pelo já carismático portal do frigorífico, passámos junto à Quinta dos Carvalhos, atravessámos a EN.18, junto ao Parque de Campismo, pela Tapada das Figueiras, e entrámos no Vale da Pereira, por onde delineámos e nos divertímos até nos encostarmos ao Rio Ocreza, que atravessámos pela ponte da EN.551 e saímos à esquerda para o estradão que nos levou pela Barroca da Virtude, enganando-nos no trilho em determinada altura, em vez de seguir em frente, seguimos pela esquerda para o Pero Velho. O Jorge Palma ainda por ali tentou encontrar uma qualquer ligação que fosse entroncar no caminho principal, mas sem resultado, tivemos mesmo que voltar atrás.
Contudo, a malta não deu o tempo como perdido e enquanto o Jorge procurava caminho, sacaram das "energéticas" e outras formas de alimento de maior volume e toca a mastigar.
Retomando o caminho principal, passámos a Casa do Pregado e descemos para as Tabuínhas, efectuando uma pequena paragem para apreciar a bonita paisagem da Azenha do Barata, já próximo da Ponte sobre o Rio Ocreza.
Parámos também na fonte das Tabuínhas, onde alguns aproveitaram para encher o "camelback" e seguimos em direcção a um caminho que circunda o Rouxinol e tem início no asfalto, mas com uma bela subida, um pouco técnica e bem inclinada na parte final, apenas conquistada pelo Morais. O restante pessoal resolveu e bem, fazer um pequeno passeio pedestre.
Antes da subida o Daniel Vicente furou e o Norberto ficou a dar uma ajuda enquanto o pessoal esperava lá no alto.
Já o grupo unido, seguímos para o Cabeço da Barreira para efectuar e descida para o Pontão da Líria e entrámos na cidade pela Cova do Gato.
Chegámos já a passar das 13h, com 35 kms percorridos em sã camaradagem e num verdadeiro "stress of". Venham mais voltas destas...!!!

.o0o.



Comentários

rarn disse…
Sem dúvida que esta manhã de Domingo esteve fenomenal para a prática do BTT.
Eu pedalei para os lados da Gardunha, não menos espectacular que o já famoso Vale da Pereira ;)

Caro AC vai ao Paúl à Maratona Ribeiras da Estrela?
É que eu vou e ainda não arranjei companhia ;)

Um abraço

rarn

Mensagens populares deste blogue

"Passeio de Mota pela Galiza"

Mesmo com a meteorologia a contrariar aquilo que poderia ser uma bela viagem à sempre verdejante Galiza, 9 amigos com o gosto lúdico de andar de mota não se demoveram e avançaram para esta bonita aventura por terras "galegas"
Com o ponto de inicio no "escritório" do João Nuno para a dose cafeínica da manhã marcada para as 6 horas da manhã, a malta lá foi chegando.
Depois dos cumprimentos da praxe e do cafezinho tomado foi hora de partir rumo a Vila Nova de Cerveira, o final deste primeiro dia de aventura.
O dia prometia aguentar-se sem chuva e a Guarda foi a primeira cidade que nos viu passar. Sempre em andamento moderado, a nossa pequena caravana lá ia devorando kms por bonitas estradas, algumas com bonitas panorâmicas.
Cruzamos imensas aldeias, vilas e cidades, destacando Trancoso, Moimenta da Beira, Armamar, Peso da Régua, Santa Marta de Penaguião, Parada de Cunhos, Mondim Basto e cabeceiras de Basto, onde paramos para almoçar uma bela "posta", que es…

"Passeio de mota pelo Geopark Las Villuercas e Guadalupe"

"Feliz do homem que possui uma moto, ele pode viajar, ver paisagens e entender-se a si próprio." (Eric Viking) Hoje foi dia de dar liberdade à mota. Na companhia dum casal amigo, o José Paulo e a Carla, fomos passear de mota pelas Dehezas Extremeñas, Geopark de las Villuercas e uma pequena visita a Guadalupe, um dos mais bonitos "pueblos" de Espanha. marcamos encontro na Pastelaria "A Ministra", numa das rotundas do Bairro da Carapalha e pouco depois das 08h30, já com a matinal dose de cafeína ingerida, fizemo-nos à estrada. Rumamos a Segura, onde entramos na "tierra de nuestros hermanos" seguindo depois até á Ponte Romana de Alcântara, onde efetuamos uma pequena paragem para apreciar aquela fantástica obra de engenharia romana que maravilhou o mundo antigo. Com uma história que se perde no tempo, esta ponte carrega peripécias e curiosidades. Não entramos na povoação e por uma estradinha "vecinal" seguimos para Mata de Alcântara e Gar…

"Volta vadia a ver o mar"

"A felicidade é um fim de tarde olhando o mar" (Marina Nader)
 . . .e foi esse o objetivo deste meu passeio de bicicleta, que gosto de chamar de "volta vadia". Ir ver o mar na Figueira da Foz.
Delineei o percurso, circular como sempre, juntei um grupo de amigos, também eles fãs deste tipo de passeios velocipédicos e fizémo-nos à estrada.
Saímos de Castelo Branco pelas 06h00 e fomos tomar o primeiro cafezinho da manhã à Pastelaria "Estrela Doce", na Sertã, onde o meu irmão Luís nos esperava.
Depois da dose cafeínica e do pastelinho de nata, seguimos para Condeixa a Nova, o local de partida e chegada desta nossa pequena aventura, estacionando as viaturas no parque auto do Lidl.
Cerca das 08h30, já pedalávamos em direção a Ega, a primeira povoação que passaríamos rumo à Figueira da Foz.
O dia estava ótimo para pedalar e o pouco vento que se fazia sentir era nosso aliado.
Sempre em ritmo animado e em alegre cavaqueira, como é habito, quando algumas "per…