terça-feira, 7 de agosto de 2007

"Descida às Ribeiras dos Maxiais"

Pensamento:
"Não é livre quem não tenha obtido domínio sobre si mesmo"
(Demófilo"
.o0o.
Altimetria
.o0o.
Manhã um pouco mais fresca nas primeiras duas horas e 4 betêtistas para mais uma volta das terças feiras: AC, Filipe, Arlindo e Agnelo.

Saímos em direcção aos Maxiais passando pelo interior da aldeia à procura de um café aberto, mas o único que conheço na povoação estava ainfa fechado.

Começamos a descer para o Ribeiro do Barco, mas após cruzarmos a Ribeira da Paiteira o Arlindo resolveu regressar, com mágoa minha, pois destesto abandonar um companheiro, ainda mais quando regressa sózinho. Alegando sentir falta de forma física, regressou à cidade.
São situações de impasse, mas hà que continuar!!!

Continuámos a descer, cruzando ainda o leito da Ribeira da Alagada, até chegarmos defronte do imponente Cabeço do Pico, onde a Ribeira do Muro desagua no Ribeiro do Barco.
Em determinada altura ía sendo atropelado por uma Corça que atravessou o caminho mesmo à minha frente, deixando uma grande poeirada no ar. Seguímos depois algum tempo paralelos à Ribeira do Muro, num bonito trilho pelo vale, até chegarmos ao estradão por onde passou a Maratona da ACCB, seguindo-o em sentido inverso até aos Maxiais, onde de novo fomos ao Café "O Janota" agora aberto.
Bebemos o cafézinho da praxe, com excepção do Agnelo que bebeu uma bebida fresca e por ali nos mantivemos algum tempo na conversa, pois ainda era cedo.
Dalí regressámos à cidade pelo mesmos trilhos, onde chegámos cerca das 11h, com 38 kms percorridos por trilhos com lindas paisagens.

.o0o.

Até Domingo às 08h no P. Infantil da PiresMarques.

AC

Sem comentários: