Avançar para o conteúdo principal

"I Passeio BTT BVCB"

Gráfico mês Dezembro/2007
Altimetria
Percurso no Google

Se as minhas últimas pedaladas de 2007 foram espectaculares, com a "Marateca no seu melhor", as minhas primeiras pedaladas de 2008, foram uma agradável surpresa. Participei pela 1ª. vez em eventos organizados pelos Bombeiros e fiquei deveras agradado com o evento.

Já vai sendo hábito este "bem organizar" por pessoas singelas, que por paixão ao btt dão o seu melhor e conseguem surpreender-me pelos passeios bem conseguidos e organizados e são exemplo disso, o Roberto Nabais em Castelo Branco e o Pinto Infante na Lardosa.
Agora tenho que juntar à minha pequena lista, o Mateus e Companhia, pelo empenho e pela forma como conseguiram este belo passeio de hoje e um exemplo para outras organizações por esse país fora.
- Trilhos espectaculares e bem delineados.
- Marcações exemplares.
- Assistência ***** no apoio aos participantes.
- Abstecimento farto e diverso.
- Almoço bem confeccionado e tipo "farta brutos", mesmo ao jeito de alguns.
- Simpatia "a rodos" em toda a malta da organização.
Os meus sinceros parabéns à malta que organizou esta bela manhã de Btt em nome dos Bombeiros Voluntários de Castelo Branco.
Agora, um pequeno ponto negativo e que nada tem a ver com a organização.
Continuam a participar nestes eventos de btt, uma raça de indivíduos, (ainda bem que são poucos) a que por aqui se denominam de "Javardos" que insistem em deixar o lixo espalhado pelos trilhos, em vez de o guardarem no "jersey" e deitá-lo no lixo na zona do abastecimento ou à chegada.
Bem gostaria de saber se em casa, quando comem o iogurte, ou o "chocolatinho", também deitam o lixo para o chão.
Mas avancemos!!!
De 180 inscritos, compareceram cerca de 150 ao 1º. passeio do ano organizado cá na nossa urbe pelos Bombeiros Voluntários de Castelo Branco .
Após um breve "briefing" onde foram dadas indicações sobre o percurso lá partimos pelas 09h10 para mais uma aventura que acabou por superar as expectativas.
Rumámos ao Valongo e entrámos nos trilhos nas imediações da nova variante à Carapalha e logo aí tivemos uma pequena amostra do que nos esperava, em termos de lama.
E a lama acabou mesmo por ser o nosso principal desafio ao longo de todo o percurso proporcionando aquí e alí, algumas cenas divertidas.
Descidas e subidas, todas elas cicláveis e acessíveis, ou seja, sem as denominadas paredes, agora tão em voga na maioria dos passeios.
Uns "single tracks" engraçados e um pouco escorregadios devido à humidade mas que deram "alma" ao passeio.
Passámos os Maxiais em direcção aos Cebolais de Cima por bonitos trilhos contornámos Sarnadas de Rodão para entrar de novo nos trilhos em direcção aos Amarelos, onde antes nos esperava um farto e diversificado abastecimento.
Uma breve passagem pela aldeia e continuámos em direcção ao Apeadeiro do Retaxo, onde certamente se encontrava a maior dificuldade do dia em termos de altímetria, com duas curtas subidas, acrescidas de rápidas e também curtas descídas, mas que davam para aumentar o índice de adrenalina.
Depois, foi um constante serpentear em redor das Benquerenças, enriquecida com a espectacular passagens nas Benquerenças Velhas, ou o que delas resta, por trilhos que me ficaram na retina. Bem bonito!!!
À chegada ao perímetro da cidade esperava-nos uma passagem bastante enlameada e técnica no Baixa da Maria, que nos deu acesso à Barragem da Talagueira e quando já pensávamos ter abandonado as zonas lamacentas, eis ainda a passagem junto ao parque de estacionamento do Jumbo para a "última dança"
A chegada à cidade e os acessos aos Bombeiros foram bem conduzidos pela malta da organização e pela PSP.
Pessoalmente gostei bastante desta divertida manhã de Btt e contem comigo para a próxima.
Fiquem bem
Vêmo-nos nos trilhos
AC



Comentários

Anónimo disse…
Em meu nome e dos bombeiros voluntários de castelo branco o nosso MUITO OBRIGADO!!!Pela publicidade feita no blog,pela presença,pela excelente reportagem e pelas bonitas fotos apresentadas.MATEUS

Mensagens populares deste blogue

"Passeio de Mota pela Galiza"

Mesmo com a meteorologia a contrariar aquilo que poderia ser uma bela viagem à sempre verdejante Galiza, 9 amigos com o gosto lúdico de andar de mota não se demoveram e avançaram para esta bonita aventura por terras "galegas"
Com o ponto de inicio no "escritório" do João Nuno para a dose cafeínica da manhã marcada para as 6 horas da manhã, a malta lá foi chegando.
Depois dos cumprimentos da praxe e do cafezinho tomado foi hora de partir rumo a Vila Nova de Cerveira, o final deste primeiro dia de aventura.
O dia prometia aguentar-se sem chuva e a Guarda foi a primeira cidade que nos viu passar. Sempre em andamento moderado, a nossa pequena caravana lá ia devorando kms por bonitas estradas, algumas com bonitas panorâmicas.
Cruzamos imensas aldeias, vilas e cidades, destacando Trancoso, Moimenta da Beira, Armamar, Peso da Régua, Santa Marta de Penaguião, Parada de Cunhos, Mondim Basto e cabeceiras de Basto, onde paramos para almoçar uma bela "posta", que es…

"Volta vadia a ver o mar"

"A felicidade é um fim de tarde olhando o mar" (Marina Nader)
 . . .e foi esse o objetivo deste meu passeio de bicicleta, que gosto de chamar de "volta vadia". Ir ver o mar na Figueira da Foz.
Delineei o percurso, circular como sempre, juntei um grupo de amigos, também eles fãs deste tipo de passeios velocipédicos e fizémo-nos à estrada.
Saímos de Castelo Branco pelas 06h00 e fomos tomar o primeiro cafezinho da manhã à Pastelaria "Estrela Doce", na Sertã, onde o meu irmão Luís nos esperava.
Depois da dose cafeínica e do pastelinho de nata, seguimos para Condeixa a Nova, o local de partida e chegada desta nossa pequena aventura, estacionando as viaturas no parque auto do Lidl.
Cerca das 08h30, já pedalávamos em direção a Ega, a primeira povoação que passaríamos rumo à Figueira da Foz.
O dia estava ótimo para pedalar e o pouco vento que se fazia sentir era nosso aliado.
Sempre em ritmo animado e em alegre cavaqueira, como é habito, quando algumas "per…

"O outro lado da Estrêla"

Uma vez mais, resolvi fazer umas das minhas "voltas vadias", programadas para este ano, que espero mais rico em aventuras lúdicas e de partilha com amigos. Criei um percurso que chamei de "o outro lado da Estrela", pois a nossa querida Serra da Estrela só é conhecida pela maioria da malta pelas " Torres, Adamastores e outros alimentadores de egos". Mas a serra não é só isso, tem o outro lado, bem bonito por sinal, repleto de lindas panorâmicas e bonitas aldeias. Umas históricas, outras não, mas todas elas com encanto e uma história para contar. Juntaram-se à minha ideia, 14 companheiros e amigos, todos eles ávidos de uma boa aventura e bons momentos de convívio e sã camaradagem. Juntámo-nos na Rotunda da Racha, junto à loja do David, a Feelsbike, pelas 07h00, rumando seguidamente ao Vale da Amoreira, onde estabelecemos o "paddock", junto à Casa de Pasto Ideal, para uma reposição calórica e hidratação atempada, logo após a chegada. Saímos para a…