quinta-feira, 7 de agosto de 2008

"Passeio na Marateca"

Na passada Terça Feira, na companhia do Dino, do Filipe e do Afonso fomos pedalar até à Barragem da Marateca, em busca dos belos recantos daquela bacia hidrográfica e das suas belas paisagens.

Saímos da cidade pouco depois das 08h em direcção à Lardosa e já com a paragem agendada para o Restaurante "Tá-se Bem" para saborear o primeiro cafézinho do dia.
Rumámos a Santa Apolónia - Alcains e seguímos os trilhos habituais em ritmo calmo e descontraído, pois a ideia era mesmo efectuar um passeio relaxante e não desfiar de modo algum a temperatura que já se fazia adivinhar.
Depois do cafézinho e dois dedos de conversa, continuámos em direcção à Barragem olhando com prazer para a magnitude da Serra da Gardunha, bem na nossa frente e que beneficiada pelo dia limpo de nuvens e neblinas se mostrava em todo o seu explendor.
Entretidos a desviar-nos do atrevimento de algumas "silvas" que bordejavam os trilhos mais estreitos e que pareciam querer cumprimentar-nos com as suas extensões, acabavam mesmo por nos tocar, deixando nalgum companheiro mais incauto a sua marca.
Pedalando chegámos ao pequeno pontão onde o Rio Ocreza despeja as suas águas na Barragem e resolvemos circundá-la pelo seu perfil, até onde pudéssemos chegar.
Foi bastante divertido pedalar bem próximo das suas águas, criando situações engraçadas nas constantes passagens arenosas.
Apesar de ser um dia de semana a Barragem recebeu a visita de imensos pescadores, que de modo mais ou menos ardiloso tentavam retirar das suas águas alguns peixes.
Como as praias de mar se encontram bastante arredadas deste nosso belo interior, algumas famílias frequentavam os pequenos areais da albufeira para alí descansarem e passarem um dia fora do stress citadino.
As horas avançavam lentamente e com estas a de almoço aproximava-se, pelo que era necessário regressar a casa e foi o que fizémos, com nova paragem, desta vez em Alcains para refrescar a garganta com uma cervejinha bem fresquinha, que o calor já apertava.
Pelo caminho ficaram bons momentos de conversa entre amigos e alguns pequenos contratempos criados pelas nossas bikes, das quais eu fui o único poupado, pois todos os restantes tiveram o seu "furozinho" numa das rodas da bike e como não podia deixar de ser, o Dino foi o primeiro.
Chegámos à cidade com 68 kms percorridos de forma um pouco mais pachorrenta que o habitual e com o prazer de mais umas pedaladas por belos trilhos e paisagens.

Fiquem bem
Vêmo-nos nos trilhos
AC

Sem comentários: