Avançar para o conteúdo principal

Quarta feira azarenta"

Nesta bonita manhã de quarta feira, que se previa rica em termos de btt, ou não fôssemos ao encontro do amigo Pinto Infante ao Café Tá-Se Bem na Lardosa.
Pois foi, hoje, eu AC, o Filipe, o Carlos Sales e o Pedro Barroca, que se nos juntou na Lardosa, fomos ter com o amigo Pinto Infante para darmos umas "trilhadelas" por aqueles recantos que ele tão bem conhece e que tem sempre como ponto de passagem a bonita bacia hidrográfica de Santa Águeda.
Tomámos a dose matinal de cafeína no já habitual "Tá-se Bem" e partimos à aventura, que desta vez nos levaria ao Casal da Serra, coisa que me surpreendeu, pois o amigo Pinto não é lá de grandes alturas, ou seria o efeito da Serra da Estrela do Domingo transacto, a sua primeira grande conquista.
Na estrada que vai para o Louriçal virámos à direita para um bonito recanto da Barragem e na passagem do ribeiro, num pequeno pontão, eu, que vinha um pouco atrasado, só vejo o Filipe a desaparecer, parecia que tinha sido tragado pela terra, mas que afinal se desiquilibrou no pontão e foi fazer um banho de lama ao leito do ribeiro. Não se magoou sériamente, fruto da sorte que o protegeu nesta queda.
Apenas o susto e duas pequenas escoriações e lá continuámos por belos trilhos guiados com sabedoria pelo Pinto entre pinhais e algumas trialeiras, que nos faziam sentir priveligiados por pedalar por tão belos recantos.
Após um ziguezaguear pela Soalheira rumámos ao Casal da Serra por trilhos entre eucaliptal, onde lá no alto, parámos para descansar um pouco e repor energias comendo algo mais sólido.
Após a foto de grupo tirada pelo Pinto, numa nova modalidade, ou seja na horizontal e com um castiço suporte para a digital, lá encetámos a descida para o Louriçal, em alcatrão, pois não há, ou não é conhecida alternativa.
A descida com uma inclinação razoável e com um par de curvas em gancho convidava a grandes velocidades e o Pedro, o Pinto e o Carlos lançaram-se por alí abaixo como autênticos kamikases.
O Filpe ficou comigo um pouco mais atrás, pois a idade obriga-nos por vezes a alguma moderação e curvar a alta velocidade com pneus com tacos laterais salientes, são um convite a grandes cambalhotas.
E foi o que aconteceu com o Filipe mais uma vez. Ao querer chegar-se aos companheiros da frente deixou embalar demasiado a bike e numa curva e contracurva apertadas, não conseguiu contorná-las acabando por ser cuspido da bike numa queda bastante aparatosa e que poderia ter tido consequências muito mais graves. Muitas escoriações pelo corpo e os calções ficaram quase desintegrados. Uma lição a reter quando descer de bike em asfalto!!!.
As melhoras para o amigo Filipe, que teve que ir ao hospital receber tratamento e tanto quanto sei com uma pintura nova, fica todo catita. Volta depressa e não deixes enferrujar a "Canyon".
O regresso da Lardosa foi pelo mesmo trilho que alí nos levara, mas desta vez efectuámos uma pequena paragem em Alcains para a dose de hidratação, com um par de "pretinhas" que nos auxiliaram a completar os 79 kms da tirada de hoje, ensombrados pelo par de quedas do Filipe.
O próximo domingo vai ser preenchido pela 1ª. Etapa do GR22, de Castelo Novo a Piodão, um osso bem duro de roer, mas que certamente será bem absorvido pela amizade, companheirismo e espírito de aventura dos 5 belos rapazes, que de peito aberto, estão prontos para o que der e vier. Venha lá esse Domingo!!!

Fiquem bem
Vêmo-nos nos trilhos
AC

Comentários

Pinto Infante disse…
Pois é ontem era mesmo dia de trilhos novos trilhos de baú, mas que azar nos aconteceu!!Um dia destes voltamos lá e espero com melhor sorte para o Filipe, ou para quem vá. Deveras assustador o estado dele, irra...
Boa sorte para Domingo.
Pinto Infante

Mensagens populares deste blogue

"Passeio de Mota pela Galiza"

Mesmo com a meteorologia a contrariar aquilo que poderia ser uma bela viagem à sempre verdejante Galiza, 9 amigos com o gosto lúdico de andar de mota não se demoveram e avançaram para esta bonita aventura por terras "galegas"
Com o ponto de inicio no "escritório" do João Nuno para a dose cafeínica da manhã marcada para as 6 horas da manhã, a malta lá foi chegando.
Depois dos cumprimentos da praxe e do cafezinho tomado foi hora de partir rumo a Vila Nova de Cerveira, o final deste primeiro dia de aventura.
O dia prometia aguentar-se sem chuva e a Guarda foi a primeira cidade que nos viu passar. Sempre em andamento moderado, a nossa pequena caravana lá ia devorando kms por bonitas estradas, algumas com bonitas panorâmicas.
Cruzamos imensas aldeias, vilas e cidades, destacando Trancoso, Moimenta da Beira, Armamar, Peso da Régua, Santa Marta de Penaguião, Parada de Cunhos, Mondim Basto e cabeceiras de Basto, onde paramos para almoçar uma bela "posta", que es…

"Passeio de Mota à Serra da Lousã"

"Penso noventa e nove vezes e nada descubro; deixo de pensar, mergulho em profundo silêncio - e eis que a verdade se me revela."
(Albert Einstein)
Dia apetecível para andar de mota, com algum vento trapalhão durante a manhã, mas que em nada beliscou este esplêndido dia de passeio co amigos. Com concentração marcada para as 08h30 na Padaria do Montalvão, apareceram o José Correia, Rafa Riscado, Carlos Marques e Paulo Santos. Depois do cafezinho tomado acompanhado de dois dedos de conversa, fizemo-nos à estrada, rumo a Pampilhosa da Serra, onde estava programada a primeira paragem. Estacionamos as motas no estacionamento do Pavilhão Municipal e demos um pequeno giro pelo Jardim da Praça do Regionalismo e Praia Fluvial, indo depois comer algo à pastelaria padaria no beco defronte do jardim Abandonamos aquela bonita vila, não sem antes efetuarmos uma pequena paragem no Miradouro do Calvário, com uma ampla visão sobre aquela vila tipicamente serra, cruzada pelo Rio Unhais. Voltamo…

"Trilho das Bufareiras e Penedo Furado"

"Às vezes ouço passar o vento; e só de o ouvir passar, vale a pena ter nascido"
(Fernando Pessoa)
Numa espécie de homenagem ao primeiro dia de primavera, que se apresentou como tal, solarengo e luminoso, fui mais a minha "Maria" fazer um pequeno passeio pedestre, ali para os lados de Vila de Rei. Saímos de casa já com os ponteiros do relógio a aproximarem-se das 09h00 e fomos até à Padaria do Montalvão, onde tomei a matinal dose de cafeína. Seguimos depois para a Praia Fluvial do Penedo Furado, para caminharmos um pouco pelo Trilho das Bufareiras e percorrer os recém inaugurados passadiços do Penedo Furado. Já a manhã ia a meio quando iniciamos a nossa caminhada, que teve inicio na Praia Fluvial, seguindo durante umas centenas de metros a Ribeira de Codes, pelos novos passadiços, até ao pequeno ribeiro da zona das cascatas. São 532 metros lineares, que trazem ainda mais beleza ao local e facilitam o acesso às cascatas. Terminada a passagem pelos passadiços, entramos…