Avançar para o conteúdo principal

"Trilhando"

Hoje, foi o que se pode apelidar de uma manhã de trabalho em busca de trilhos para um evento que brevemente irá ligar cá a nossa urbe à aldeia de amigo meu e que dista a algumas dezenas de kms.
O projecto no tocante a trilhos, está elaborado, faltando apenas os retoques da praxe e alguns arredondamentos de forma a melhorar o evento que se prevê ser espectacular. Mas deixo estes itens para os organizadores. Eu sou apenas um colaborante que gosta de ajudar os amigos.
Mas avancemos!!!
Nesta quarta feira, amontoaram-se no recinto de reuniões (ao ar livre) deste singelo e magro grupo de curiosos do pedal, o Filipe, o Carlos Sales, o Bruno e eu AC, um doentinho desta treta de dar aos pedais, para testarmos e consolidarmos alguns dos trilhos que certamente farão parte do evento acima referido.
Lá saímos em direcção aos Escalos de Baixo por trilhos sobejamente conhecidos e um pouquinho de menos conhecidos e lá fomos em direcção ao Lurgo da Nogueira, desta vez por trilhos muito pouco trilhados e já quase esquecidos.
Daqui para a frente, foram trilhos nunca dantes pedalados e por visíveis e menos visíveis, com calhaus e sem calhaus, estreitos e menos estreitos, entre muros e mais arejados a subir e a descer e até mesmo a direito, lá chegámos a S. Miguel D'Acha cansados de pedalar de andar para trás e para a frente e de contornar umas dezenas de vacas, que hoje nos dificultaram a vida impedindo-nos de pedalar a gosto.
Valeu-nos a mestria do nosso VAQUEIRO de serviço, o Carlos Sales, (Chapeau) que mesmo vestido de vermelho impôs respeito a toda aquela vacada, que resmungando lá iam andando devagar, devagarinho e nós, os que não gostamos de importunar tais animais, lá fomos ficando um pouco mais atrasados deixando o Carlos efectuar o seu trabalho com mestria. eh eh eh!
Passada a Ribeira de Alpreade, nova vacada e desta vez com um dito de cor preta!! Nãããã!! Eu não vou por aí e não sei porquê, todos foram solidários comigo. Obrigado amigos. eheheh!!!
E assim ficou um trilho por verificar e tivemos que alternar por outro que apesar de um pouco mais curto não tem a espectacularidade deste.
No Café da Dª. Maria emborcámos umas ditas de tamanho mais reduzido para acalmar a quentura, que hoje já nos fazia gotejar de suor e então depois daquela soberba subidinha, não pela inclinação mas pela sua parte técnica, mas de classe 1, acessível a praticantes com 15 dias de prática pedalística.
Já repostos, lá tivemos que regressar por asfalto, pois o amigo Filipe tinha compromissos laborais e tinha que estar na cidade cerca das 13h, mas o objectivo foi cumprido e a rolar em ritmo mais vivo, pois em asfalto não custa tanto, digo eu, lá conseguimos os nossos intentos.
Com 74 kms nas canetas, depedimo-nos junto à Rotunda da "Racha", com promessa de novas aventuras e sobretudo acabar o nosso trabalhinho em tempo útil para que o dito evento se possa realizar cá bem à nossa moda. Deles, neste caso!!!
Outros estão já programados e prontinhos para o "Start".
No próximo Domingo a já anual subida ao maior "caramoço" cá da zona, a Torre na Serra da Estrela, com a rapaziada toda stressada e pronta para dar o litro encosta arriba.
No dia 31 a 1ª. Etapa do GR-22 (Grande Rota das Aldeias Históricas), onde 5 mânfios cá do burgo vão penar de Castelo Novo a Piodão durante 90 arrastados kms.
No dia 7 do próximo mês, a segunda etapa que ligará Piodão a Linhares, onde uns quantos mânfios se continuarão a arrastar durante cerca de 80 kms.
"Ainda dizem que fazer exercício físico dá saúde!!!!!!!!!!"

Fiquem bem
Vêmo-nos nos trilhos
AC

Comentários

Mensagens populares deste blogue

"Rota do Bucho/2016"

Pelo segundo ano consecutivo, resolvi editar a Rota do Bucho, com um passeio pelos trilhos de Malpica do Tejo, uma bonita aldeia onde tenho raízes, que termina à mesa com um belo bucho de ossos à boa moda malpiqueira. Convidei um "magote" de amigos, dos quais dezasseis disseram presente. O ponto de reunião, foi desta vez na Pastelaria Cantinho dos Sabores, na Rotunda da Racha, onde tomamos o cafézinho matinal. Pelas 08h20 partimos em pelotão auto rumo a Malpica do Tejo, onde o Rui e a Sandra Tapadas já nos aguardavam. A previsão era de vento forte e alguns aguaceiros e desta vez o S. Pedro não nos "despontou", mandou mesmo umas belas rajadas de vento e umas belas bátegas de água, que nos atingiram por três vezes, um pouco no início desta pequena aventura, sensivelmente a meio, quando estávamos à vista de um local de abrigo, a aldeia de Lentiscais e no final, em jeito de banho. Pelas 09h00, como planeado, abandonávamos a aldeia rumo ao Monte do Couto do Alberto, en…

"Hoje fomos à romaria"

A manhã acordou hoje límpida e solarenga, num bom incentivo para um bom par de pedaladas asfálticas. Quando saí da garagem já o Álvaro e o Leandro me esperavam. Juntos fomos até à Rotunda das Violetas, ao encontro do Luís Lourenço e do Nuno Eusébio. Pouco depois chegou o Jorge Palma. Para não perder a prática tive ainda que mudar a câmara de ar da minha roda traseira que vinha com um pequeno furo, originado por uma limalha. Já com a "ézinha" pronta a rodar, fizemo-nos à estrada, abandonando a cidade pela Milhã, rumo ao Juncal do Campo pela estradinha panorâmica da Quinta de Valverde. Cruzamos a aldeia e entroncamos na N.12, onde fletimos à direita, rumo ao Padrão, uma pequena aldeia que este fim de semana se encontra engalanada para a festa da Nossa Senhora da Saúde. Entramos na aldeia e fomos tomar o cafezinho matinal no bar junto ao adro da igreja, gentilmente servido por um senhor, creio que festeiro, que fez questão de oferecer os cafezinhos e que agradecemos. Descemos …

Alvaiade, Perdigão e Vila Velha de Rodão"

Hoje, com um pelotão mais numeroso, fomos tomar o cafézinho matinal à Bolaria Rodense, em Vila Velha de Rodão. Abandonamos a cidade pouco depois das 08h30 e rumamos ao Perdigão, com passagem por Sarnadas de Rodão e Alvaiade. Seguimos depois pela estradinha panorâmica que liga o Perdigão a Vila Velha de Rodão, usufruindo da bonitas paisagens sobre a Serra das Talhadas e Vilas Ruivas. Depois da pequena tertúlia na Bolaria Rodense e já com os níveis repostos, rumamos à cidade, com passagem pelo Coxerro e Sarnadas. Aqui voltamos a encontrar o Joaquim Cabarrão e o Salvado, que deram uma volta mais pequena e juntos seguimos até à entrada da cidade, onde nos voltamos a separar, pois o restante grupo foi pela variante à Carapalha. Numa manhã já bem primaveril, alinharam para esta bonita volta, além de mim, o Jorge Palma, Tó Pinto, Fernando "Caraíbas", Sr. Silva, António Leandro e o João Salavessa.  Foram 75 kms, repletos de divertidas pedaladas, na companhia deste animado grupo de …