Avançar para o conteúdo principal

"Trilhando"

Hoje, foi o que se pode apelidar de uma manhã de trabalho em busca de trilhos para um evento que brevemente irá ligar cá a nossa urbe à aldeia de amigo meu e que dista a algumas dezenas de kms.
O projecto no tocante a trilhos, está elaborado, faltando apenas os retoques da praxe e alguns arredondamentos de forma a melhorar o evento que se prevê ser espectacular. Mas deixo estes itens para os organizadores. Eu sou apenas um colaborante que gosta de ajudar os amigos.
Mas avancemos!!!
Nesta quarta feira, amontoaram-se no recinto de reuniões (ao ar livre) deste singelo e magro grupo de curiosos do pedal, o Filipe, o Carlos Sales, o Bruno e eu AC, um doentinho desta treta de dar aos pedais, para testarmos e consolidarmos alguns dos trilhos que certamente farão parte do evento acima referido.
Lá saímos em direcção aos Escalos de Baixo por trilhos sobejamente conhecidos e um pouquinho de menos conhecidos e lá fomos em direcção ao Lurgo da Nogueira, desta vez por trilhos muito pouco trilhados e já quase esquecidos.
Daqui para a frente, foram trilhos nunca dantes pedalados e por visíveis e menos visíveis, com calhaus e sem calhaus, estreitos e menos estreitos, entre muros e mais arejados a subir e a descer e até mesmo a direito, lá chegámos a S. Miguel D'Acha cansados de pedalar de andar para trás e para a frente e de contornar umas dezenas de vacas, que hoje nos dificultaram a vida impedindo-nos de pedalar a gosto.
Valeu-nos a mestria do nosso VAQUEIRO de serviço, o Carlos Sales, (Chapeau) que mesmo vestido de vermelho impôs respeito a toda aquela vacada, que resmungando lá iam andando devagar, devagarinho e nós, os que não gostamos de importunar tais animais, lá fomos ficando um pouco mais atrasados deixando o Carlos efectuar o seu trabalho com mestria. eh eh eh!
Passada a Ribeira de Alpreade, nova vacada e desta vez com um dito de cor preta!! Nãããã!! Eu não vou por aí e não sei porquê, todos foram solidários comigo. Obrigado amigos. eheheh!!!
E assim ficou um trilho por verificar e tivemos que alternar por outro que apesar de um pouco mais curto não tem a espectacularidade deste.
No Café da Dª. Maria emborcámos umas ditas de tamanho mais reduzido para acalmar a quentura, que hoje já nos fazia gotejar de suor e então depois daquela soberba subidinha, não pela inclinação mas pela sua parte técnica, mas de classe 1, acessível a praticantes com 15 dias de prática pedalística.
Já repostos, lá tivemos que regressar por asfalto, pois o amigo Filipe tinha compromissos laborais e tinha que estar na cidade cerca das 13h, mas o objectivo foi cumprido e a rolar em ritmo mais vivo, pois em asfalto não custa tanto, digo eu, lá conseguimos os nossos intentos.
Com 74 kms nas canetas, depedimo-nos junto à Rotunda da "Racha", com promessa de novas aventuras e sobretudo acabar o nosso trabalhinho em tempo útil para que o dito evento se possa realizar cá bem à nossa moda. Deles, neste caso!!!
Outros estão já programados e prontinhos para o "Start".
No próximo Domingo a já anual subida ao maior "caramoço" cá da zona, a Torre na Serra da Estrela, com a rapaziada toda stressada e pronta para dar o litro encosta arriba.
No dia 31 a 1ª. Etapa do GR-22 (Grande Rota das Aldeias Históricas), onde 5 mânfios cá do burgo vão penar de Castelo Novo a Piodão durante 90 arrastados kms.
No dia 7 do próximo mês, a segunda etapa que ligará Piodão a Linhares, onde uns quantos mânfios se continuarão a arrastar durante cerca de 80 kms.
"Ainda dizem que fazer exercício físico dá saúde!!!!!!!!!!"

Fiquem bem
Vêmo-nos nos trilhos
AC

Comentários

Mensagens populares deste blogue

"Passeio de Mota pela Galiza"

Mesmo com a meteorologia a contrariar aquilo que poderia ser uma bela viagem à sempre verdejante Galiza, 9 amigos com o gosto lúdico de andar de mota não se demoveram e avançaram para esta bonita aventura por terras "galegas"
Com o ponto de inicio no "escritório" do João Nuno para a dose cafeínica da manhã marcada para as 6 horas da manhã, a malta lá foi chegando.
Depois dos cumprimentos da praxe e do cafezinho tomado foi hora de partir rumo a Vila Nova de Cerveira, o final deste primeiro dia de aventura.
O dia prometia aguentar-se sem chuva e a Guarda foi a primeira cidade que nos viu passar. Sempre em andamento moderado, a nossa pequena caravana lá ia devorando kms por bonitas estradas, algumas com bonitas panorâmicas.
Cruzamos imensas aldeias, vilas e cidades, destacando Trancoso, Moimenta da Beira, Armamar, Peso da Régua, Santa Marta de Penaguião, Parada de Cunhos, Mondim Basto e cabeceiras de Basto, onde paramos para almoçar uma bela "posta", que es…

"Passeio de mota pelo Geopark Las Villuercas e Guadalupe"

"Feliz do homem que possui uma moto, ele pode viajar, ver paisagens e entender-se a si próprio." (Eric Viking) Hoje foi dia de dar liberdade à mota. Na companhia dum casal amigo, o José Paulo e a Carla, fomos passear de mota pelas Dehezas Extremeñas, Geopark de las Villuercas e uma pequena visita a Guadalupe, um dos mais bonitos "pueblos" de Espanha. marcamos encontro na Pastelaria "A Ministra", numa das rotundas do Bairro da Carapalha e pouco depois das 08h30, já com a matinal dose de cafeína ingerida, fizemo-nos à estrada. Rumamos a Segura, onde entramos na "tierra de nuestros hermanos" seguindo depois até á Ponte Romana de Alcântara, onde efetuamos uma pequena paragem para apreciar aquela fantástica obra de engenharia romana que maravilhou o mundo antigo. Com uma história que se perde no tempo, esta ponte carrega peripécias e curiosidades. Não entramos na povoação e por uma estradinha "vecinal" seguimos para Mata de Alcântara e Gar…

"Volta vadia a ver o mar"

"A felicidade é um fim de tarde olhando o mar" (Marina Nader)
 . . .e foi esse o objetivo deste meu passeio de bicicleta, que gosto de chamar de "volta vadia". Ir ver o mar na Figueira da Foz.
Delineei o percurso, circular como sempre, juntei um grupo de amigos, também eles fãs deste tipo de passeios velocipédicos e fizémo-nos à estrada.
Saímos de Castelo Branco pelas 06h00 e fomos tomar o primeiro cafezinho da manhã à Pastelaria "Estrela Doce", na Sertã, onde o meu irmão Luís nos esperava.
Depois da dose cafeínica e do pastelinho de nata, seguimos para Condeixa a Nova, o local de partida e chegada desta nossa pequena aventura, estacionando as viaturas no parque auto do Lidl.
Cerca das 08h30, já pedalávamos em direção a Ega, a primeira povoação que passaríamos rumo à Figueira da Foz.
O dia estava ótimo para pedalar e o pouco vento que se fazia sentir era nosso aliado.
Sempre em ritmo animado e em alegre cavaqueira, como é habito, quando algumas "per…