domingo, 11 de abril de 2010

"Encostas do Rio Ocreza"

Hoje é o dia nacional dos moinhos, e como tal, porque não ir dar uma mirada nalguns dos muitos moinhos que existem na região e onde o Rio Ocreza é fértil.
Na companhia do Nuno Eusébio fomos então dar umas calmas pedaladas de btt, rumando às encostas do Rio Ocreza.
Depois duma uma mirada no novo lago artificial da cidade, cruzando-o através da ponte, saímos da cidade pela Talagueira, contornando a sua barragem.
Pelo sobe e desce junto à A23 chegámos às Benquerenças, onde fomos divertir-nos um pouco num dos seus singles, até apanharmos o estradão que nos levou ao bonito local onde a Ribeira da Líria espalha as suas conspurcadas águas no Rio Ocreza.
Subímos à Aldeia dos Calvos e entre pinhais, pedalámos ao encontro da Aldeia da Nave, virando depois à direita para os Vilares de Cima, aldeia que cruzámos em direcção aos Pereiros.
Em trilhos pouco definidos, onde o xisto se escondia sob a espessa camada de caruma e grande quantidade de pinhas secas, chegámos ao estradão principal, soltando "as rédias" às nossas montadas que em grande velocidade nos levaram à Praia Fluvial do Muro, onde fomos encontrar um grupo de malta do Juncal do Campo que por alí dava também umas pedaladas.
Subímos para o Palvarinho, parando no café junto à igreja para retemperar forças e beber algo fresco, pois hoje estava um verdadeiro dia de primavera e já com uma temperatura bastante amena.
Boa hora, andamento de passeio apreciando belas paisagens, nada nos preocupava. Uma manhã relaxante em convívio com a natureza.
Eram então 11h e resolvemos regressar descendo á ponte de ferro, também ela sobre o Rio Ocreza.
Subímos ao Rouxinol e pelo Monte da Barreira, rumámos a casa.
Foram 55 kms de peito cheio de tons e aromas primaverís, de pedaladas descontraídas por bonitos trilhos da região, na sempre boa companhia do amigo Nuno Eusébio, o companheiro da minha aventura de Junho, o Trip Trail Geopark Naturtejo.

Fiquem bem
Vêmo-nos nos trilhos,
ou fora deles.
AC

Sem comentários: