sábado, 8 de novembro de 2014

"Passeio asfáltico"

Na companhia do Jorge Palma, fomos dar a habitual voltinha de sábado.
O dia ameaçava chuva e a vontade do "encharcanço" não era muita, mas mesmo assim ponderamos a voltinha com o azimute virado ao Vale Maria Dona e Azenha de Cima, com regresso via Sarzedas.
Abandonamos a cidade em direção aos Escalos de Cima, via Escalos de Baixo.
O dia aclarava com o sol a romper algumas nuvens menos ameaçadoras e parecia que a manhã se ia aguentar sem chuva.
Contornámos Alcains pela variante e seguimos para a Póvoa de Rio de Moinhos com intenção de ir tomar café à "Belinha" na zona nova da aldeia.
Ali abancámos durante algum tempo na conversa, enquanto degustávamos o pastelito de nata, no meu caso, e bebíamos a malguinha da cafeína.
Sem pressa e desfrutando estes dias outonais que ainda vão dando a hipótese de pedalar sem intempéries continuámos o percurso previamente delineado.
Subimos a Tinalhas e descemos ao Freixial do Campo, onde fletimos para o Barbaído, mas o Jorge disse logo que por ali íamos apanhar uma molha.
De fato o céu para aquela zona apresentava-se medonho, mas sempre pensei que fosse um pouco mais acima, lá para a zona a Foz do Giraldo.
Quando chegámos ao barbaído começámos a ser borrifados com uma pingas. Parámos na paragem do autocarro e vestimos as capinhas para aguentar um pouco mais a chuva.
Ainda começou a cair com mais intensidade, mas já nos aproximávamos do cruzamento nas proximidades do Chão da Vã e virámos o azimute para o lado do sol.
Não chegou à pele e enxugou rapidamente. Seguíamos já em direção ao Salgueiro do campo e com o sol a substituir a chuva.
No alto do Salgueiro fletimos à esquerda e seguimos para o Juncal do Campo, para apanhar a estradinha panorâmica que vai entroncar na M.551 nas proximidades da ponte sobre o Rio Ocreza.
Virámos para a cidade e fomos conversar um pouco até ao café junto ao estacionamento do Continente, onde bebericámos uma "abaladiça", enquanto verificávamos que o céu se cobria de nuvens ameaçadoras e que a chuva, vinha mesmo a caminho, pelo que nos despedimos e regressámos a casa.
Foram 67 kms pedalados a baixa rotação, conversando e absorvendo o desabrochar das bonitas cores outonais, que vão pintando os campos com bonitas paisagens.
 
Fiquem bem.
Vemo-nos nos trilhos, ou fora deles.
AC 

Sem comentários: