Avançar para o conteúdo principal

"Recall" Rota do Gaio"

Pensamento:
"Quem não sabe suportar contrariedades nunca terá acesso a coisas grandiosas"
(Provérbio Chinês)

.o0o.



Altimetria

Percurso no Google
.o0o.

Pelas 08h30 lá estava eu chegando ao P. Infantil da Pires Marques.
Já lá estavam o Filipe, o Tó Zé e o Nuno Maia, este último apenas a animar a malta com dois dedos de conversa. Logo de seguida chegou o Martin com a sua nova Trek 8900 ainda a cheirar a tinta. Agora tem uma máquina à altura. Bem vindo ao clube dos "Trekeiros".
Esperámos ainda algum tempo, mas não apareceu mais ninguém.
Grupo homogénio, percurso a condizer.
Fomos então reviver a "Rota do Gaio", feita em sentido contrário, percurso que a mim pessoalmente, me marcou pela beleza dos trilhos e pelas lindíssimas paisagens, das subidas e descidas quanto baste e das travessias do Rio Tripeiro e Ribeira da Magueija com as suas "passadouras" bem alinhadas e de beleza única.
Lá saímos mais uma vez pelo portal do frigorífico para nos dirigirmos à Tapada das Figueiras e logo depois, o primeiro contatempo: tinha mudado as rodas da bicla e colocado corrente nova mas a cassete ficou a velha e já com alguma quilometragem.
Novo com velho não resulta bem, é ponto assente.
Ainda tentei aconchegar o cabo das mudanças esticando-o um pouco mais, mas a corrente não se aguentava no carreto quando tinha de aplicar um pouco mais de força. Nada a fazer. De cada vez que metia uma mudança de carreto tinha que utilizar o afinador na manete para tentar centrá-lo um pouco mais.
Só me conseguia manter no carreto grande e prato médio e no terceiro carreto na "talega".
Foi bem duro e por vezes demasiado suave.
Lá cheguei razoávelmente bem, pois o pessoal também não apertou muito, e com mais uma lição, que bem sabia, mas que omiti por "preguicite"
Bem.
Continuámos então em direcção ao Santuário da Sra de Valverde, que cruzámos, e passámos pelas zonas do Lagar Novo, Vale de Garzinda e Vale Escudeiro para chegarmos às bombas do Palvarinho onde parámos para tomar café.
Dali saímos já a pensar na "delícia" do single track que dá acesso à aldeia. (obrigado Rarn por nos teres ensinado aquela bela "vereda")
Chegados ao Palvarinho, subimos para apanhar a estrada interior que dá acesso a Salgueiro do Campo e mais à frente virámos à esquerda por trilhos que nos conduziram pelo Casal da Bica para entrarmos no Salgueiro pelo Campo de Futebol, continuando por belos trilhos e estradões até ao Rio Tripeiro, (hà quem lhe chame ribeira) que atravessámos, e que bem soube aquela àgua fresquinha, pois hoje o calor já se fazia sentir na pele.
Cruzado o rio, seguimos para o Chão da Vã onde arfámos por aquela bela e algo longa subida em direcção a Camões.
Alí parámos para comer algo e apreciar algumas casas em recuperação e toca a descer para a Ribeira da Magueija, pois os "radiadores" já necessitavam de arrefecimento.
Continuámos pelas Alagoas, Ceperedo Pereiro e lá estava ela, a descida para a Praia do Muro.
"Que beleza".
Alí nos entretivemos um pouco a apreciar a paisagem e a tirar umas fotos e mais uma subida "porreirinha", daquelas que a malta refila, mas até gosta.eheheh.!!
Cruzámos o Vale Galedete para entrarmos de novo no Palvarinho já a pensar naquele single que dá acesso à técnica e algo perigosa descida para a Azenha do Santo (Ponte de Ferro) e sem respirar, aproveitámos a embalagem para ranger a tubagem da bicla na terrível subida para o Penedo Gordo,
Aí a "coisa" acalmou e foi rolar até ao Cabeço da Barreira para enfrentar a "descidita" para a Ribeira da Liria, com as suas águas coloridas, "mais para o castanho", e continuar para a Cova do Gato, chegando à cidade pelas 13h20, com 61 kms no "cortiço", com alguma dureza, mas bem a meu gosto.
Pena foi a transmissão da bicla não ter colaborado comigo. eheheh!!!( o dia da greve é amanhã.!!!)
A malta divertiu-se, o resto são favas.!!!

.o0o.

Malta: aproxima-se o dia 10 de Junho. O Castelo do Rei Wamba aguarda a nossa visita.

A saída nesse dia è ás 08h.

Quem me quiser acompanhar deve informar-me por qualquer meio: tlm, sms ou aqui no blog.

Agora toca a carregar as baterias para os "lampiões" nos iluminarem os trilhos na noite do dia 2, no III BTT nocturno da Casa do Benfica de Castelo Branco.

Até lá

Comentários

rarn disse…
Um dia deste vou lançar um desafio ao pessoal que participou na Rota do Gaio.
Vamos fazer esta Rota com algumas alterações, para melhor claro, e depois almoçamos no Café Fontenário, um leitão à moda do Palvarinho.

Vamos nessa????

ESPERO AS VOSSAS SUGESTÕES, INCLUINDO A DATA.

Um abraço

rarn

Mensagens populares deste blogue

Alvaiade, Perdigão e Vila Velha de Rodão"

Hoje, com um pelotão mais numeroso, fomos tomar o cafézinho matinal à Bolaria Rodense, em Vila Velha de Rodão. Abandonamos a cidade pouco depois das 08h30 e rumamos ao Perdigão, com passagem por Sarnadas de Rodão e Alvaiade. Seguimos depois pela estradinha panorâmica que liga o Perdigão a Vila Velha de Rodão, usufruindo da bonitas paisagens sobre a Serra das Talhadas e Vilas Ruivas. Depois da pequena tertúlia na Bolaria Rodense e já com os níveis repostos, rumamos à cidade, com passagem pelo Coxerro e Sarnadas. Aqui voltamos a encontrar o Joaquim Cabarrão e o Salvado, que deram uma volta mais pequena e juntos seguimos até à entrada da cidade, onde nos voltamos a separar, pois o restante grupo foi pela variante à Carapalha. Numa manhã já bem primaveril, alinharam para esta bonita volta, além de mim, o Jorge Palma, Tó Pinto, Fernando "Caraíbas", Sr. Silva, António Leandro e o João Salavessa.  Foram 75 kms, repletos de divertidas pedaladas, na companhia deste animado grupo de …

"Hoje fomos à romaria"

A manhã acordou hoje límpida e solarenga, num bom incentivo para um bom par de pedaladas asfálticas. Quando saí da garagem já o Álvaro e o Leandro me esperavam. Juntos fomos até à Rotunda das Violetas, ao encontro do Luís Lourenço e do Nuno Eusébio. Pouco depois chegou o Jorge Palma. Para não perder a prática tive ainda que mudar a câmara de ar da minha roda traseira que vinha com um pequeno furo, originado por uma limalha. Já com a "ézinha" pronta a rodar, fizemo-nos à estrada, abandonando a cidade pela Milhã, rumo ao Juncal do Campo pela estradinha panorâmica da Quinta de Valverde. Cruzamos a aldeia e entroncamos na N.12, onde fletimos à direita, rumo ao Padrão, uma pequena aldeia que este fim de semana se encontra engalanada para a festa da Nossa Senhora da Saúde. Entramos na aldeia e fomos tomar o cafezinho matinal no bar junto ao adro da igreja, gentilmente servido por um senhor, creio que festeiro, que fez questão de oferecer os cafezinhos e que agradecemos. Descemos …

"Rota do Bucho/2016"

Pelo segundo ano consecutivo, resolvi editar a Rota do Bucho, com um passeio pelos trilhos de Malpica do Tejo, uma bonita aldeia onde tenho raízes, que termina à mesa com um belo bucho de ossos à boa moda malpiqueira. Convidei um "magote" de amigos, dos quais dezasseis disseram presente. O ponto de reunião, foi desta vez na Pastelaria Cantinho dos Sabores, na Rotunda da Racha, onde tomamos o cafézinho matinal. Pelas 08h20 partimos em pelotão auto rumo a Malpica do Tejo, onde o Rui e a Sandra Tapadas já nos aguardavam. A previsão era de vento forte e alguns aguaceiros e desta vez o S. Pedro não nos "despontou", mandou mesmo umas belas rajadas de vento e umas belas bátegas de água, que nos atingiram por três vezes, um pouco no início desta pequena aventura, sensivelmente a meio, quando estávamos à vista de um local de abrigo, a aldeia de Lentiscais e no final, em jeito de banho. Pelas 09h00, como planeado, abandonávamos a aldeia rumo ao Monte do Couto do Alberto, en…