terça-feira, 29 de maio de 2007

"Recall" Rota do Gaio"

Pensamento:
"Quem não sabe suportar contrariedades nunca terá acesso a coisas grandiosas"
(Provérbio Chinês)

.o0o.



Altimetria

Percurso no Google
.o0o.

Pelas 08h30 lá estava eu chegando ao P. Infantil da Pires Marques.
Já lá estavam o Filipe, o Tó Zé e o Nuno Maia, este último apenas a animar a malta com dois dedos de conversa. Logo de seguida chegou o Martin com a sua nova Trek 8900 ainda a cheirar a tinta. Agora tem uma máquina à altura. Bem vindo ao clube dos "Trekeiros".
Esperámos ainda algum tempo, mas não apareceu mais ninguém.
Grupo homogénio, percurso a condizer.
Fomos então reviver a "Rota do Gaio", feita em sentido contrário, percurso que a mim pessoalmente, me marcou pela beleza dos trilhos e pelas lindíssimas paisagens, das subidas e descidas quanto baste e das travessias do Rio Tripeiro e Ribeira da Magueija com as suas "passadouras" bem alinhadas e de beleza única.
Lá saímos mais uma vez pelo portal do frigorífico para nos dirigirmos à Tapada das Figueiras e logo depois, o primeiro contatempo: tinha mudado as rodas da bicla e colocado corrente nova mas a cassete ficou a velha e já com alguma quilometragem.
Novo com velho não resulta bem, é ponto assente.
Ainda tentei aconchegar o cabo das mudanças esticando-o um pouco mais, mas a corrente não se aguentava no carreto quando tinha de aplicar um pouco mais de força. Nada a fazer. De cada vez que metia uma mudança de carreto tinha que utilizar o afinador na manete para tentar centrá-lo um pouco mais.
Só me conseguia manter no carreto grande e prato médio e no terceiro carreto na "talega".
Foi bem duro e por vezes demasiado suave.
Lá cheguei razoávelmente bem, pois o pessoal também não apertou muito, e com mais uma lição, que bem sabia, mas que omiti por "preguicite"
Bem.
Continuámos então em direcção ao Santuário da Sra de Valverde, que cruzámos, e passámos pelas zonas do Lagar Novo, Vale de Garzinda e Vale Escudeiro para chegarmos às bombas do Palvarinho onde parámos para tomar café.
Dali saímos já a pensar na "delícia" do single track que dá acesso à aldeia. (obrigado Rarn por nos teres ensinado aquela bela "vereda")
Chegados ao Palvarinho, subimos para apanhar a estrada interior que dá acesso a Salgueiro do Campo e mais à frente virámos à esquerda por trilhos que nos conduziram pelo Casal da Bica para entrarmos no Salgueiro pelo Campo de Futebol, continuando por belos trilhos e estradões até ao Rio Tripeiro, (hà quem lhe chame ribeira) que atravessámos, e que bem soube aquela àgua fresquinha, pois hoje o calor já se fazia sentir na pele.
Cruzado o rio, seguimos para o Chão da Vã onde arfámos por aquela bela e algo longa subida em direcção a Camões.
Alí parámos para comer algo e apreciar algumas casas em recuperação e toca a descer para a Ribeira da Magueija, pois os "radiadores" já necessitavam de arrefecimento.
Continuámos pelas Alagoas, Ceperedo Pereiro e lá estava ela, a descida para a Praia do Muro.
"Que beleza".
Alí nos entretivemos um pouco a apreciar a paisagem e a tirar umas fotos e mais uma subida "porreirinha", daquelas que a malta refila, mas até gosta.eheheh.!!
Cruzámos o Vale Galedete para entrarmos de novo no Palvarinho já a pensar naquele single que dá acesso à técnica e algo perigosa descida para a Azenha do Santo (Ponte de Ferro) e sem respirar, aproveitámos a embalagem para ranger a tubagem da bicla na terrível subida para o Penedo Gordo,
Aí a "coisa" acalmou e foi rolar até ao Cabeço da Barreira para enfrentar a "descidita" para a Ribeira da Liria, com as suas águas coloridas, "mais para o castanho", e continuar para a Cova do Gato, chegando à cidade pelas 13h20, com 61 kms no "cortiço", com alguma dureza, mas bem a meu gosto.
Pena foi a transmissão da bicla não ter colaborado comigo. eheheh!!!( o dia da greve é amanhã.!!!)
A malta divertiu-se, o resto são favas.!!!

.o0o.

Malta: aproxima-se o dia 10 de Junho. O Castelo do Rei Wamba aguarda a nossa visita.

A saída nesse dia è ás 08h.

Quem me quiser acompanhar deve informar-me por qualquer meio: tlm, sms ou aqui no blog.

Agora toca a carregar as baterias para os "lampiões" nos iluminarem os trilhos na noite do dia 2, no III BTT nocturno da Casa do Benfica de Castelo Branco.

Até lá

1 comentário:

rarn disse...

Um dia deste vou lançar um desafio ao pessoal que participou na Rota do Gaio.
Vamos fazer esta Rota com algumas alterações, para melhor claro, e depois almoçamos no Café Fontenário, um leitão à moda do Palvarinho.

Vamos nessa????

ESPERO AS VOSSAS SUGESTÕES, INCLUINDO A DATA.

Um abraço

rarn