Avançar para o conteúdo principal

"Virados a Sul"

Pensamento:
"O rio atinge os seus objectivos porque aprendeu a contornar os obstáculos"
(André Luíz)

.o0o.




.o0o.


Tinha previsto para hoje, dia 27, participar no Passeio de BTT "Rota dos Lagartos", na Lardosa, acompanhado da minha família, que pretendia participar no Passeio Pedestre.
Saiu furado.
Já não eram permitidas inscrições, por excesso de inscrições, apesar de ter tentado ainda dentro da data estipulada pela organização.
Nos panfletos que publicitavam o evento nada constava como limite de inscrições, apenas a data limitava as inscrições.
Uma situação a rever pelos organizadores, pois pode causar alguns embaraços.
Sendo assim, resolvi e bem, ir pedalar com a malta que se juntou na Pires Marques pelas 08h30 e que se têm vindo a enraizar pela positiva.
Hoje éramos nove elementos: AC, Martin; Arlindo; Joaquim Cabarrão; Ricardo; Dino; Àlvaro;Fidalgo e Nuno Dias.
Tendo eu lançado a ideia do Raid ao Castelo do Rei Wamba, agendado para o doa 10 de Junho, tenho massacrado um pouco o pessoal para aquela zona, pois aproveito para ir limando algumas arestas no percurso do Raid.
Mas esta malta está sempre pronta a pedalar, quer seja a norte ou sul, a este ou oeste.
Saímos já depois das 08h30 pela zona das piscinas municipais, passámos a Barragem da Talagueira, onde sempre hà pescadores na suas margens e rumámos ao Baixo da Maria.
Ali pedalámos por novos trilhos e chegados às Benquerenças parámos para tomar café, comer algo e "mandar umas bocas" pois a malta hoje estava animada.
Partimos em direcção à Represa, passámos sob a via férrea pela passagem inferior e entrámos no Vale de Pinto em direcção aos Amarelos.
Ali voltámos à direita para passarmos de novo sobre a via férrea para apanharmos o trilho que nos levou a estrada da Carapetosa em direcção às Sarnadas que cruzámos em toda a sua extensão até à estação, atravessando seguidamente a EN18 para a Fonte nova e continuámos até Cebolais de Baixo, onde pretendia encontar um trilho que sabia existir e que vai dar à Capela da Senhora da Guia evitando o alcatrão.
Consegui os meus intentos e atravessámos os Escalos de Cima em Direcção às Olelas para descermos pela rápida descida que deixou marcas no Dino na passada semana, pelo que desta vez foi mais moderado a descer.
Dali dirigímo-nos ao depósito da água junto aos Maxiais para efectuarmos o sobe e desce até às obras da variante à Carapalha chegando a Castelo Branco pouco antes das 13h com 56 kms percorridos em manhã animada.
O dia começou ventoso, mas moderou durante a manhã, vindo a piorar já na chegada à cidade, novamente com vento algo forte, mas que já não nos afectou.


.o0o.




Terça Feira, dia 29, pelas 08h30 no P. Infantil da Pires Marques para darmos umas pedaladas por aí.
Até lá
AC

Comentários

NunoDiaz disse…
quando vi o pessoal a chegar, pensei “vou levar uma sova de todo o tamanho” :-) mal ou bem, lá me fui aguentando, tenho de me juntar mais vezes para melhorar a forma redonda…lol
Varadero disse…
Este fim-de-semana não deu para ir, pois tinha combinada uma volta com a familia no meu pequeno autocarro novo. Para a semana temos o Nocturno do Benfica no sábado à noite!

Mensagens populares deste blogue

"Rota do Bucho/2016"

Pelo segundo ano consecutivo, resolvi editar a Rota do Bucho, com um passeio pelos trilhos de Malpica do Tejo, uma bonita aldeia onde tenho raízes, que termina à mesa com um belo bucho de ossos à boa moda malpiqueira. Convidei um "magote" de amigos, dos quais dezasseis disseram presente. O ponto de reunião, foi desta vez na Pastelaria Cantinho dos Sabores, na Rotunda da Racha, onde tomamos o cafézinho matinal. Pelas 08h20 partimos em pelotão auto rumo a Malpica do Tejo, onde o Rui e a Sandra Tapadas já nos aguardavam. A previsão era de vento forte e alguns aguaceiros e desta vez o S. Pedro não nos "despontou", mandou mesmo umas belas rajadas de vento e umas belas bátegas de água, que nos atingiram por três vezes, um pouco no início desta pequena aventura, sensivelmente a meio, quando estávamos à vista de um local de abrigo, a aldeia de Lentiscais e no final, em jeito de banho. Pelas 09h00, como planeado, abandonávamos a aldeia rumo ao Monte do Couto do Alberto, en…

"Hoje fomos à romaria"

A manhã acordou hoje límpida e solarenga, num bom incentivo para um bom par de pedaladas asfálticas. Quando saí da garagem já o Álvaro e o Leandro me esperavam. Juntos fomos até à Rotunda das Violetas, ao encontro do Luís Lourenço e do Nuno Eusébio. Pouco depois chegou o Jorge Palma. Para não perder a prática tive ainda que mudar a câmara de ar da minha roda traseira que vinha com um pequeno furo, originado por uma limalha. Já com a "ézinha" pronta a rodar, fizemo-nos à estrada, abandonando a cidade pela Milhã, rumo ao Juncal do Campo pela estradinha panorâmica da Quinta de Valverde. Cruzamos a aldeia e entroncamos na N.12, onde fletimos à direita, rumo ao Padrão, uma pequena aldeia que este fim de semana se encontra engalanada para a festa da Nossa Senhora da Saúde. Entramos na aldeia e fomos tomar o cafezinho matinal no bar junto ao adro da igreja, gentilmente servido por um senhor, creio que festeiro, que fez questão de oferecer os cafezinhos e que agradecemos. Descemos …

Alvaiade, Perdigão e Vila Velha de Rodão"

Hoje, com um pelotão mais numeroso, fomos tomar o cafézinho matinal à Bolaria Rodense, em Vila Velha de Rodão. Abandonamos a cidade pouco depois das 08h30 e rumamos ao Perdigão, com passagem por Sarnadas de Rodão e Alvaiade. Seguimos depois pela estradinha panorâmica que liga o Perdigão a Vila Velha de Rodão, usufruindo da bonitas paisagens sobre a Serra das Talhadas e Vilas Ruivas. Depois da pequena tertúlia na Bolaria Rodense e já com os níveis repostos, rumamos à cidade, com passagem pelo Coxerro e Sarnadas. Aqui voltamos a encontrar o Joaquim Cabarrão e o Salvado, que deram uma volta mais pequena e juntos seguimos até à entrada da cidade, onde nos voltamos a separar, pois o restante grupo foi pela variante à Carapalha. Numa manhã já bem primaveril, alinharam para esta bonita volta, além de mim, o Jorge Palma, Tó Pinto, Fernando "Caraíbas", Sr. Silva, António Leandro e o João Salavessa.  Foram 75 kms, repletos de divertidas pedaladas, na companhia deste animado grupo de …