terça-feira, 15 de julho de 2008

"Um saltinho aos Lentiscais"

Pelas 08h já se sentia na pele um prenúncio da canícula que hoje iríamos enfrentar!!!

Ainda assim, 4 companheiros, eu incluído não resistímos ao salutar vício de dar umas pedaladas de Btt. AC, Filipe, Carlos Sales e Dino.
Hoje resolvemos dar uma volta um pouco mais curta, mas nem por isso menos selectiva, apontando azimute para a altaneira aldeia de Lentiscais.
Saímos da cidade pelas 08h10 em direcção ao Valongo, onde num longo carrossel ondulante em subidas e descidas, algumas com percentagens de 2 dígitos chegámos ao Cabeço do Pico, após nos termos deliciado com a passagem em alguns trilhos que há já muito tempo não passava, na Várzea do Sapinho e Escudeira.
Logo à passagem do Ribeiro do Muro, o Filipe teve o furo do dia na roda traseira da sua bike, hoje também "apoquentada" com problemas no travão traseiro.
Depois de mudada a câmara de ar, e após a passagem num belo single track que dá acesso ao Cabeço do Pico, resolvemos hoje trilhar um novo caminho no Monte dos Inventos, onde ainda nunca tinha passado de bike, mas que sabia ali existir.
Logo após duas dezenas de metros, a decepção . . . o mesmo tinha sido lavrado em parte e o restante encontrava-se bastante "sujo" com matagal e madeira de eucalipto já meio apodrecida, onde a progressão foi lenta e técnica.
Resta-nos o single do Pico, onde a adrenalina dispara alto, pela exigência técnica e ainda pelo facto do trilho ser bastante estreito.
Passada esta fase, entrámos em asfalto para cruzar a ponte sobre o Rio Ponsul com as suas águas esverdeadas, nesta altura do ano derivado às microalgas, para numa viragem à esquerda entrarmos na penosa subida para os Lentiscais.
Ali chegados rumámos logo ao "Pescaça", nosso café de eleição para o cafézinho matinal, mas que hoje se encontrava fechado, pelo que demos meia volta e fomos ao Centro Social tomar a "cafézada", que hoje derivado à alta temperatura que se fazia sentir, a malta optou por umas bebidas bem fresquinhas.
Após dois dedos de conversa com o "Ti Joaquim Cabaço" aposentado da Câmara Municipal cá do burgo, onde recordámos alguns momentos remotos, fizémo-nos de novo aos trilhos em direcção ao Monte do Pardal, para já no Monte do Picado nos lançarmos pela rápida descida para a Ponte do Ponsul, onde mais uma vez verificámos que a "Ti Amélia" mantém a tasca fechada desde a morte do seu filho. Que pena!!!
De facto a "Ti Amélia" já se encontrava também um pouco debilitada em termos de saúde. Que melhore rápidamente, é o que lhe desejo!!!
Após a ponte, dificilmente conseguíamos deixar de olhar para aquele "Cabeção" que tinhamos que conquistar no Monte do Clérigo, com a subida até à lixeira, numa zona agora bastante árida após o corte das árvores e com o calor que estava, fez-nos penar um pouco.
Cruzámos a N.18 e entrámos num trilho bastante curvilínio e engraçado até ao Monte dos Cagavaios, onde a visão do Monte de S. Martinho foi algo que já buscávamos hà algum tempo.
Chegámos à cidade pelas 11h30 e a convite do Carlos Sales deliciámos-nos com uma cervejinha de marca branca, eh eh eh, que arrefeceu de imediato o "radiador" que já vinha quase a ferver.
Mais uma terça feira pedalante em franca camaradagem neste grupo de amigos, que se junta para pedalar, conviver e inovar, sempre que que as obrigações o permitem.
Fiquem bem
Vemo-nos nos trilhos!!!
AC

Sem comentários: