Avançar para o conteúdo principal

"1ª. Maratona de S. Lourenço - Abrantes"

Depois de uma semana de tempo instável, onde a chuva foi predominante, adivinhava-se fácilmente que esta 1ª Maratona de S. Lourenço, em Abrantes, não seria pêra doce no tocante ao estado dos trilhos.
Já há alguns dias inscrito e apesar de ter chovido toda a noite e continuando durante a manhã, não poderia deixar de estar presente nesta Maratona, a cuja organização estava ligado o amigo Chamusco, um companheiro bem "castiço" e reinadio.
De Castelo Branco eram 6 os participantes e todos eles alinharam na partida do evento.
A saber: AC, Rui Pires, Pedro Roxo, José Luís, Vasco e Rui Leitão.
Marcámos encontro pelas 07h na Padaria de Montalvão para a matinal dose de cafeína e em caravana rumámos a Abrantes, onde chegámos pelas 08h ao aprasível Parque de S. Lourenço.
Fomos dos primeiros madrugadores a chegar ao local, pois ainda pouca gente por ali se encontrava.
Depois de levantar os dorsais, por ali nos mantivemos na conversa e dando conta da azáfama da chegada dos restantes participantes e respectiva azáfama na preparação das bikes e respectivo material.
Esta Maratona tinha componente competitiva e os participantes foram alinhados nas respectivas categorias, desde séniores a veteranos.
A partida deu-se pelas 09h30 após um pequeno briefing e lá arrancou aquele colorido pelotão em direcção aos trilhos.
Estes encontravam-se em estado deplorável para a prática do Btt e foi um constante lamaçal durante todo o percurso, onde a concentração era total e a possibilidade de quedas estava sempre presente e algumas houve, mas sem consequências.
A dificuldade ficou acrescida com as condições atmosféricas, tornando as subidas um suplício e as descidas um martírio.
Todas estas condições tiraram a côr ao que teria sido esta maratona com tempo seco, pois toda ela estava recheada de bonitos trilhos e excelentes paisagens, que não se puderam apreciar na sua plenitude derivado à chuva e neblina e sobretudo à concentração necessária para manter a bike nos trilhos.
Contudo, nada disso tirou valor a este evento a cuja organização dou os meus parabéns pelo esforço e pela organização à altura duma maratona desta natureza.
Se bem esteve na recepção aos participantes, melhor esteve na assistência durante a prova, culminando com um excelente almoço de bufet, composto por três variedades na sua ementa, além das respectivas saladas e sobremesas variadas, podendo cada um repetir as vezes que quisesse e como lhe aprouvesse.
A malta cá do burgo portou-se bem com boas classificações na prova, apesar da dureza da mesma, conquistando eu (AC) o 1º. Lugar em Veteranos C e o Rui Leitão o 1º. Lugar em Veteranos B, apesar de não participar com intenção de competir, mas como o dia não estava bom para a fotografia, a chuva e o estado do terreno quase que me obrigaram a andar um pouco mais rápido, dentro do razoável, acabando por ganhar o 1º. lugar na minha categoria, sem que fosse esse o meu objectivo principal. Mas também não me fica mal!!! (acho eu)
Depois de conseguir largar o fatinho com quilos de lama agarrada, tomar o banhinho retemperador, almoçar e assistir à entrega de prémios, regressei a casa, na companhia da restante malta, com excepção do Rui Pires, que ficou no Rossio de Abrantes, ainda a tempo assistir à goleada do "Glorioso" ao Marítimo.
Um adversário a ter em conta, lá mais para a frente!!!
No próximo Sábado vou pelo segundo ano consecutivo participar no mítico Tróia - Sagres desta vez acompanhado pelo meu amigo Joaquim Cabarrão, um excelente rolador e um bom companheiro de longa data.
Fiquem bem

Vêmo-nos nos trilhos
AC

Comentários

Anónimo disse…
Boas tardes, caro amigo Sr. Cabaço, ta tudo impecavel mas so uma coisa mal, o meu nome é Pedro Roxo e não "João Roxo"....mas não faz mal, ah se não nos virmos ate lá, que corra tudo bem na travesia de sabado. Boas pedaladas
Anónimo disse…
Muito bem, boas fotos como de costume, quanto a classe de infantis, acho que dentro de pouco tempo vão ser o orgulho de todos os bttistas da actualidade, a começar pelo Eduardo (Amieiro Bikes)entretanto trata os pedais de encaixe por tu lol
Clule de Ciclismo Vila Flor disse…
Bom Blog visitem-nos!

www.cciclismo-vilaflor.blogspot.com

Boas pedaladas!!

Mensagens populares deste blogue

"Passeio de Mota pela Galiza"

Mesmo com a meteorologia a contrariar aquilo que poderia ser uma bela viagem à sempre verdejante Galiza, 9 amigos com o gosto lúdico de andar de mota não se demoveram e avançaram para esta bonita aventura por terras "galegas"
Com o ponto de inicio no "escritório" do João Nuno para a dose cafeínica da manhã marcada para as 6 horas da manhã, a malta lá foi chegando.
Depois dos cumprimentos da praxe e do cafezinho tomado foi hora de partir rumo a Vila Nova de Cerveira, o final deste primeiro dia de aventura.
O dia prometia aguentar-se sem chuva e a Guarda foi a primeira cidade que nos viu passar. Sempre em andamento moderado, a nossa pequena caravana lá ia devorando kms por bonitas estradas, algumas com bonitas panorâmicas.
Cruzamos imensas aldeias, vilas e cidades, destacando Trancoso, Moimenta da Beira, Armamar, Peso da Régua, Santa Marta de Penaguião, Parada de Cunhos, Mondim Basto e cabeceiras de Basto, onde paramos para almoçar uma bela "posta", que es…

"Volta vadia a ver o mar"

"A felicidade é um fim de tarde olhando o mar" (Marina Nader)
 . . .e foi esse o objetivo deste meu passeio de bicicleta, que gosto de chamar de "volta vadia". Ir ver o mar na Figueira da Foz.
Delineei o percurso, circular como sempre, juntei um grupo de amigos, também eles fãs deste tipo de passeios velocipédicos e fizémo-nos à estrada.
Saímos de Castelo Branco pelas 06h00 e fomos tomar o primeiro cafezinho da manhã à Pastelaria "Estrela Doce", na Sertã, onde o meu irmão Luís nos esperava.
Depois da dose cafeínica e do pastelinho de nata, seguimos para Condeixa a Nova, o local de partida e chegada desta nossa pequena aventura, estacionando as viaturas no parque auto do Lidl.
Cerca das 08h30, já pedalávamos em direção a Ega, a primeira povoação que passaríamos rumo à Figueira da Foz.
O dia estava ótimo para pedalar e o pouco vento que se fazia sentir era nosso aliado.
Sempre em ritmo animado e em alegre cavaqueira, como é habito, quando algumas "per…

"O outro lado da Estrêla"

Uma vez mais, resolvi fazer umas das minhas "voltas vadias", programadas para este ano, que espero mais rico em aventuras lúdicas e de partilha com amigos. Criei um percurso que chamei de "o outro lado da Estrela", pois a nossa querida Serra da Estrela só é conhecida pela maioria da malta pelas " Torres, Adamastores e outros alimentadores de egos". Mas a serra não é só isso, tem o outro lado, bem bonito por sinal, repleto de lindas panorâmicas e bonitas aldeias. Umas históricas, outras não, mas todas elas com encanto e uma história para contar. Juntaram-se à minha ideia, 14 companheiros e amigos, todos eles ávidos de uma boa aventura e bons momentos de convívio e sã camaradagem. Juntámo-nos na Rotunda da Racha, junto à loja do David, a Feelsbike, pelas 07h00, rumando seguidamente ao Vale da Amoreira, onde estabelecemos o "paddock", junto à Casa de Pasto Ideal, para uma reposição calórica e hidratação atempada, logo após a chegada. Saímos para a…