domingo, 11 de janeiro de 2009

"Descida ao Vale Pousadas"

Apesar do frio gélido que pelas 08h se fazia sentir, juntaram-se na Pires Marques 4 companheiros para mais uma aventura de Btt.
AC, Nuno Eusébio, Carlos Sales e Pedro Barroca abandonaram o calor do leito para enfrentarem a temperatura negativa que se fez sentir, nomeadamente nas primeiras duas horas.
Todos bem apetrechados com roupinha que pudesse conter por mais tempo o calor corporal e resistir ao frio, lá demos início a mais uma aventura de btt por cabeços e vales, bem ao nosso gosto.
Saímos em direcção aos Maxiais seguindo depois pelo Monte do Rei e Vale das Quedas para enfrentarmos depois a Serra das Olelas, na sua vertente mais fácil.
Descemos para o Retaxo por um carreiro onde eu pessoalmente, gosto de pedalar e ziguezagueando entre eucaliptais, rumámos ao talefe do Mulato para descermos para o Monte dos Ratinhos numa rápida e adrenalínica descida.
Com os gritos de emoção proporcionados pela descida, acabámos por movimentar 3 belos e corpulentos veados, que vimos mimetizar-se no eucaliptal. Um dos pontos altos desta bela manhã de Btt.
Acompanhando cá do alto a Ribeira da Tamuja, acabámos por cruzá-la à entrada para o Vale Pousadas, onde parámos no "Café Ribeiro" para o cafézinho matinal.
Depois do breve "Work Shop" sobre nutrição, onde foram vencedoras as modestas bolachinhas da "Nacional", é que é bom, claro", montámos de novo as nossas bikes para iniciar-mos a segunda parte do nosso percurso de hoje e decididamente, a mais lenta. E com razão!!!
Após uns quantos kms de planura pelos Montes da Vidigueira e do Torão, chegámos a Alfrívida, onde após virar-mos para o Monte da Macarra, a lentidão e os gastos calóricos aumentaram considerávelmente.
Chegámos então ao alto da Macarra, onde pudemos descansar um pouco na descida para o Ribeiro do Barco, que acompanhámos durante o vale até que demos inicio a nova subida, desta vez para o Ribeiro do Muro.
Parámos lá no alto para repor energias e conversar um pouco apreciando a bonita paisagem proporcionada pelos diversos vales que circundam estas duas ribeiras, pondo-nos de novo em marcha em direcção à cidade.
Descemos á Ribeira do Muro que atravessámos pelo pontão, onde tirámos a foto de grupo, para afrontarmos de seguida a subida para a Escudeira e em percurso ondulante chegámos ao Valongo, onde fizémos a derradeira paragem no Bar da Associação, desta vez para repor líquidos de outra classe energética.
Chegámos à cidade pelas 12h10 com 60 kms percorridos em bonitos trilhos e belas paisagens, que muito contribuem para que o Btt seja uma das atividades mais salutares.

Fiquem bem
Vêmo-nos nos trilhos.
AC

Sem comentários: