quarta-feira, 25 de março de 2009

"Pelo explendor da Marateca"

Hoje era um dia em que particularmente queria dar umas pedaladas calmas e relaxantes, pois os 125 kms do domingo transacto ainda por aqui têm uns quantos resquícios.
Hoje na companhia do Filipe, Carlos Sales e Mike resolvemos ir pedalar no trajecto percorrido no belo passeio denominado "Explendor da Marateca" da autoria do amigo Pinto Infante.
Isto, porque já andava há algum tempo com esta vontade, pois apesar de ter ido ao citado passeio, não o concretizei por ter danificado o drop out da minha bike, tendo que abandonar o passeio. Por outro lado, o Mike também não tinha ido por se encontrar adoentado na altura, pelo que desta foi de vez.
Lá partimos da Pires Marques em direcção à Lardosa com a paragem habitual no "Tá-se Bem" para a dose matinal de cafeína.
Quando alí chegámos, fomos surpreendidos com a presença do amigo Pinto Infante, que se preparava para mais uma das suas lúdicas voltas de btt.
Lá o convencemos a ir connosco, tarefa fácil, conhecendo a "paixoneta" que este tem pela belíssima zona da Marateca.
Com mais um companheiro, perfizemos um quinteto ávido por pedalar junto à linha de água daquela bonita bacia hidrográfica que nos encanta com a sua diversidade de paisagens, cada uma mais bonita que a outra.
Entre trilhos magníficos e outros inventados, circundámos parte do perímetro da barragem em alegre cavaqueira, até que apontámos o azimute a Tinalhas e onde efectuámos a segunda paragem para beber algo fresco, pois hoje o calor já apertava, mais parecendo um solarengo dia de verão.
Dalí saímos pela quelha da fonte, enlameada durante quase todo o ano derivado à agua que por ali nasce e jorra junto às paredes que ladeiam o caminho, para pouco depois entrarmos no estradão que nos conduziu pelo local denominado as três toneladas, até Caféde.
Já junto à Rabaça despedimo-nos do Pinto Infante que seguiu pelo Moinho de Baixo e nós continuámos em direcção à cidade, pois a hora do Filipe e do Mike chegarem a casa estava a esgotar-se rápidamente.
Pelas 13h15 demos entrada cá na urbe com 78 kms percorridos, desta vez em terrenos mais planos e onde a amizade e companheirismo se aliaram ao gosto de aventura e de pedalar por esses campos fora e que caracterizam este grupo.

Fiquem bem
Vêmo-nos nos trilhos
AC

1 comentário:

Pinto Infante disse...

Este lago fornece-nos sempre uma qualidade de fotos acima da medida, mas será que um dia destes vamos ter borreguito ou não? O que achas?!
Abraço e obrigado pela companhia
Pinto Infante