quarta-feira, 27 de outubro de 2010

"Vale do Ponsul, Monte Redondo e Parrocha"

Hoje, era suposto ir trabalhar nuns trilhos para o meu último raid de 2010.
Por impossibilidade do Carlos Sales, o meu companheiro de hoje, que tinha compromissos para a tarde, resolvemos dar uma volta relaxada e reviver velhos trilhos.
E assim foi. Pouco depois das 08h, já pedalávamos em direcção ao Forninho do Bispo, onde fomos em busca dum velho e adrenalínico trilho, algo técnico e inclinado e descemos ao Monte Sordo.
Fizemos um pouco do estradão que liga a N.18.8 àos montes da Granja e Granjinha e virámos à direita em direcção às Casas da Ribeira do Forno.
Encostámos ao Rio Ponsul, demos uma espreitadela em busca duma passagem para outra altura e regressámos ao ponto de partida.
No local, onde se cruza a Ribeira do Forno, agora tudo em grande reboliço com a preparação dos terrenos para novas plantações de eucaliptos, seguimos a Ribeira das Casas, até à sua barragem, onde já hà alguns anos não passava e por um novo trilho, chegámos ao estradão que ladeia a Casa do Estrelo.
Subimos ao Talefe do Monte da Granja, cuja subida está um pouco complicada pela muita pedra solta.
Passámos entre os Montes dos Bonchalinos e o Muro Alto, entrando nos extensos eucaliptais em busca de trilho que nos levasse à cumeada, onde, para mim, se pode avistar a mais linda paisagem sobre o Vale do Rio Ponsul.
Ali parámos, sentámo-nos numa pedra, apreciando e absorvendo aquela magnífica paisagem, com muito verde, enquanto "roía-mos" uma barrinha energética.
Seguiram-se uma série de singles e pasagens bem engraçadas, que culminaram no Monte Redondo, onde acabei por rasgar os calções numa passagem apertada com silvas.
A subida ao Monte da Parrocha, foi bem arfante, até chegarmos ao caminho alcatroado para Belgais.
Daí descemos para as Ferrarias e subimos de novo, desta vez para a Tapada do Caraca e Barrão, rumando seguidamente aos Escalos de Baixo, para a merecida dose matinal de cafeína, desta vez um pouco atrazada.
Já estávamos satisfeitos com as nossas proezas em btt de hoje, onde pusemos à prova a nossa limitada técnica em cima da "dita" e descarregámos adrenalina "a rodos" por uns quantos kms de bons trilhos.
Resolvemos então regressar à cidade, passando ainda pela Tapada do Marco, Monte Brito e Curral do Prego, acabando a manhã de hoje com o single entre muros na Quinta da Feiteira.
Foram 45 kms de puro prazer, quer a tentar dominar a minha "hard", quer pela sempre excelente companhia do Carlos, também ele fã destes passeios descontraídos, mais virados para a vertente lúdica.
.
Fiquem bem.
Vêmo-nos nos trilhos.
AC

Sem comentários: