quarta-feira, 5 de setembro de 2012

"Vale de Ferradas, Malhada do Servo e Palvarinho

Hoje tive a companhia do Álvaro em mais uma quarta feira de btt.
Saímos da cidade pelas 07h30 para uma volta circular de 72 kms.
A manhã estava bem frequinha, mas as previsões para hoje apontavam para os 33 graus, por isso, sabíamos bem que o calor iria fazer a sua aparição lá para o meio da manhã.
Combinámos ir tomar o cafézinho matinal a Caféde, ao Café da D. Júlia.
Tomámos a direção de Alcains, passando pelo Monte da Atacanha.
Em Stªa Apolónia virámos à esquerda para a zona das escolas, onde apanhámos o trilho que cruza a N.18 para a Rabaça, subindo depois a Cafede. Hoje a D. Júlia não estava e fomos atendidos pelo marido, que hoje bem disposto, até contou umas anedotas.
Saimos com direção ao Freixial do Campo e passámos pela Quinta da Barroca da Senhora e Santa Catarina, onde virámos para o Juncal do Campo.
Cruzámos a M.550 e descemos por bonitas quelhas ao Vale da Zebreira Grande, onde apanhámos o estradão que cruza a N.112, pedalando agora em direção ao Chão da Vã, onde chegámos após cruzarmos o Rio Tripeiro.
Subimos ao estradão da cumeada e seguimos para o Vale de Ferradas por uns quantos trilhos pouco utilizados e onde gosto e dar umas pedaladas.
Contornámos o vale e descemos à Ribeira da Magueija, para subir novamente, desta vez à Malhada do Servo.
Embrenhámo-nos no pinhal por alguns trilhos interessantes até ao Estacal e, pelo Vale do Boi, chegámos à entrada sul da Aldeia de Mendares.
Seguimos para os Pereiros, que ladeámos e velozes, descemos à foz do Rio Tripeiro, onde este larga as suas águas no Rio Ocreza, bem junto à Ponte Medieval.
Subimos a Monte do Tavares e num constante sobe e desce, entrámos no Palvarinho, pelo lado do cemitério.
O calor já era abrasador e a sede já secava com frequência a boca pelo que, nada melhor que um par de "cai-bens" no Restaurante Fontenário para acalmar a secura.
Já um pouco mais hidratados, descemos à Ponte de Ferro  e subimos ao Rouxinol, onde tomámos a direção do Monte da Barreira, entrando na cidade pela Cova do Gato, ainda antes da 13h, com 72 kms calmos e descontraídos.
 
Fiquem bem.
Vêmo-nos nos trilhos, ou fora deles.
AC

Sem comentários: