Avançar para o conteúdo principal

"Castelo Branco - Parque Campismo Freixial" (Aranhas)

Ainda não foi este ano que falhei a participação neste bonito convívio de amigos e onde a família tem um lugar preponderante.
A ligação em Btt de Castelo Branco ao Parque de Campismo do Freixial, banhado pela Ribeira da Bazágueda, na zona das Aranhas, é por si só aliciante, para quem gosta da prática do btt.
Conviver com a família e amigos, dar um mergulho na piscina e desfrutar dum excelente almoço ao ar livre é reconfortante e retemperador.
Foi tudo isto que aconteceu neste bonito domingo de verão, onde onze amigos se juntaram para se divertirem e conviverem. Numa primeira parte, com as habituais peripécias e bincadeiras que se desenrolaram ao longo dos 83 kms do percurso e, uma segunda parte, em são convívio, já no Parque de Campismo na companhia dos familiares e amigos, onde à mesa se degustava a boa grelhada e o excelente borrego na panela de ferro. As saladas e as bebidas frescas não faltaram, assim como a boa disposição, num belo grupo coeso e animado.
A saída da cidade foi pelas 06h30, com o sol a demorar ainda um pouco a aparecer no horizonte.
O percurso, relativamente ao ano anterior, teve algumas pequenas alterações, logo na parte inicial e desta vez com passagem pela Lousa, onde um elemento de Alcains nos aguardava.
A primeira paragem foi nos Escalos de Baixo (O Lanche) para o cafézinho da manhã.
Já com mais um elemento no grupo, a juntar aos oito que partiram de Castelo Branco, rumávamos agora a S. Gens, onde nos aguardava o primeiro abastecimento com bebida fresca.
Estávamos prontos para a única grande dificuldade do percurso, a subida a S. Miguel pela serra.
Aqui, fomos brindados com o segundo abastecimento, onde as já famosas "bôlas" nos aguardavam e foram do agrado do pessoal.
Juntaram-se ao grupo mais dois companheiros.
Seguimos agora para a Aldeia de Santa Margarida e pouco depois da passagem por um dos afluentes da Ribeira do Taveiró, o José Luís teve a infelicidade de partir o dropout e desviador da sua bike.
Ainda tentámos remediar, pondo a bike em single speed, mas o Zé optou por abandonar, regressando a casa por asfalto.
Na Aldeia de Santa Margarida, mais um abastecimento, o terceiro. Esta malta, não quer mesmo que a rapaziada passe sede.
Cumprindo o trajeto, lá continuámos, passando pela Bemposta e, à chegada às Aranhas, efetuámos a derradeira paragem e quarto abastecimento, sendo este, à semelhança dos anos anteriores, gentil oferta da Junta de Freguesia, com uma singela recordação para todos os participantes.
A descida para o Parque de Campismo foi este ano mais moderada, com o grupo a chegar unido à entrada, onde a família nos aguardava.
Seguiu-se excelente almoço e bonito convívio entre todos.
O jogo da malha veio logo a seguir e preencheu o resto da tarde com momentos bem divertidos, onde a bela mini, foi nossa companheira a curtos espaços.
Posto isto, lá vim eu e o Nuno Eusébio com o "rabinho entre as pernas", pois perdemos o título de campeões da malha, que este ano foi para a Lardosa. (parece que estou a ver o Pinto Infante com aquele sorrisinho nos lábios . . . Grrrr!!!!)
Quero mais uma vez dar os parabéns aos organizadores deste belo convívio e espero continuar a participar nos anos vindouros.
 
Fiquem bem.
Vêmo-nos nos trilhos, ou fora deles.
AC
 
Clip de filme.
 

Comentários

Pinto Infante disse…
podes crer que estou mesmo a rir...é que perder ou ganhar, é igual, mas a cara com que se fica é que é preocupante!!!
2 anos depois, tive o prazer de puxar ferro como teu adversário, e desta vez, a taça veio para a Lardosa, diga - se e refira-se sem perder um jogo...eh eh.
abraço
Pinto Infante
Anónimo disse…
Este jogo do ferro está a ficar a sério! Parece aquelas velhas rivalidades que havia entre as aldeias! Cabaço,tens um ano para ires treinando e trazer a taça de novo para C. Branco. eheheheh
Queria uma vez mais agradecer a todos pela vossa presença neste evento,sem ela não se poderia realizar.Tb aos que me ajudaram na organição do mesmo. Espero que tenham gostado e tenha valido a pena acordar tão cedo! A todos o meu "Obrigado"! Até pro ano...
Um abraço

Filipe salvado
FMicaelo disse…
Eh pá parece-me que a ida ao Freixial de BTT é só mesmo uma desculpa para poderem jogar ás malhas e medir o pulso entre a Lardosa e CBranco! Acho que vou treinar ferro para ver se pro ano trago a taça aqui pro BTTHAL.
Parabéns ao Filipe e ao Sales por manterem esta tradição de final de verão!

Mensagens populares deste blogue

"Passeio de Mota pela Galiza"

Mesmo com a meteorologia a contrariar aquilo que poderia ser uma bela viagem à sempre verdejante Galiza, 9 amigos com o gosto lúdico de andar de mota não se demoveram e avançaram para esta bonita aventura por terras "galegas"
Com o ponto de inicio no "escritório" do João Nuno para a dose cafeínica da manhã marcada para as 6 horas da manhã, a malta lá foi chegando.
Depois dos cumprimentos da praxe e do cafezinho tomado foi hora de partir rumo a Vila Nova de Cerveira, o final deste primeiro dia de aventura.
O dia prometia aguentar-se sem chuva e a Guarda foi a primeira cidade que nos viu passar. Sempre em andamento moderado, a nossa pequena caravana lá ia devorando kms por bonitas estradas, algumas com bonitas panorâmicas.
Cruzamos imensas aldeias, vilas e cidades, destacando Trancoso, Moimenta da Beira, Armamar, Peso da Régua, Santa Marta de Penaguião, Parada de Cunhos, Mondim Basto e cabeceiras de Basto, onde paramos para almoçar uma bela "posta", que es…

"Passeio de mota pelo Geopark Las Villuercas e Guadalupe"

"Feliz do homem que possui uma moto, ele pode viajar, ver paisagens e entender-se a si próprio." (Eric Viking) Hoje foi dia de dar liberdade à mota. Na companhia dum casal amigo, o José Paulo e a Carla, fomos passear de mota pelas Dehezas Extremeñas, Geopark de las Villuercas e uma pequena visita a Guadalupe, um dos mais bonitos "pueblos" de Espanha. marcamos encontro na Pastelaria "A Ministra", numa das rotundas do Bairro da Carapalha e pouco depois das 08h30, já com a matinal dose de cafeína ingerida, fizemo-nos à estrada. Rumamos a Segura, onde entramos na "tierra de nuestros hermanos" seguindo depois até á Ponte Romana de Alcântara, onde efetuamos uma pequena paragem para apreciar aquela fantástica obra de engenharia romana que maravilhou o mundo antigo. Com uma história que se perde no tempo, esta ponte carrega peripécias e curiosidades. Não entramos na povoação e por uma estradinha "vecinal" seguimos para Mata de Alcântara e Gar…

"Volta vadia a ver o mar"

"A felicidade é um fim de tarde olhando o mar" (Marina Nader)
 . . .e foi esse o objetivo deste meu passeio de bicicleta, que gosto de chamar de "volta vadia". Ir ver o mar na Figueira da Foz.
Delineei o percurso, circular como sempre, juntei um grupo de amigos, também eles fãs deste tipo de passeios velocipédicos e fizémo-nos à estrada.
Saímos de Castelo Branco pelas 06h00 e fomos tomar o primeiro cafezinho da manhã à Pastelaria "Estrela Doce", na Sertã, onde o meu irmão Luís nos esperava.
Depois da dose cafeínica e do pastelinho de nata, seguimos para Condeixa a Nova, o local de partida e chegada desta nossa pequena aventura, estacionando as viaturas no parque auto do Lidl.
Cerca das 08h30, já pedalávamos em direção a Ega, a primeira povoação que passaríamos rumo à Figueira da Foz.
O dia estava ótimo para pedalar e o pouco vento que se fazia sentir era nosso aliado.
Sempre em ritmo animado e em alegre cavaqueira, como é habito, quando algumas "per…