terça-feira, 11 de março de 2014

"Voltinha asfáltica, para desenjoar a pedra"

No passado domingo foi um daqueles dias, que nos fazem vibrar um pouco, contudo, o calcário também deixa o "esqueleto" um pouco a abanar!
Como tal, nada melhor que uma voltinha asfáltica, descontraída, para por tudo no sítio!
Com esse espírito, saí hoje de casa, pelas 09h00 e em solitário, para dar umas pedaladas e aproveitar a bela manhã solarenga, apesar de um pouco ventosa.
Deixei a cidade em direção aos Escalos de Baixo e ao chegar aos Escalos de Cima, hesitei, entre continuar em direção a Penamacor, ou virar à esquerda para os lados da Marateca.
Mas sou um fã incondicional daquela bonita bacia hidrográfica e as paisagens que a rodeiam, nunca me fazem fartar de as apreciar, seja em que altura do ano for.
Assim, virei o azimute à Lardosa e pensei em ir tomar o cafezinho matinal nas bombas da Soalheira.
Depois de cruzar a Lardosa, segui pela N.18 até ao cruzamento norte e desci à povoação, parando nas bombas, tal como tinha idealizado.
Absorvi calmamente em pequenos goles o cafezinho, sem stress nem correrias e comi as bolachinhas que comigo transportava.
Saí depois em direção a S. Fiel e, no cruzamento, virei para a barragem e embalado pelo vento, depressa cheguei àquele cantinho junto ao entroncamento da N.18.
Parei para a foto da praxe e segui até à rotunda da Lardosa, onde virei de novo em direção à barragem, desta vez para o paredão.
Mais um par de fotos e uns minutos a apreciar aquela acalmia e segui para Tinalhas, pela bonita estradinha panorâmica entre carvalhais, na parte inicial, e quintarolas, já na parte final.
Cruzei a povoação e junto ao cemitério, virei para o Salgueiro do Campo, com passagem pelo Freixial e Juncal.
No alto do Salgueiro desci à ponte sobre o Rio Ocreza, parei na fonte para beber água e comer uma barrinha que ainda levava no bolso do jersey.
A minha voltinha asfáltica estava a chegar ao fim e foi com pedalada calma, que cheguei à cidade, após 80 kms pelas bonitas estradinhas cá do nosso condado.
 
Fiquem bem.
Vêmo-nos nos trilhos, ou fora deles.
AC

Sem comentários: