domingo, 4 de maio de 2014

"Rota da sardinhada"

Por sugestão do Juca, hoje foi dia de btt, com final na romaria da Sra de Mércules de volta de uma bela sardinhada, a que se nos juntaram os familiares.
Foi uma reunião de amigos, já programada há algum tempo e na sequência de outras já efetuadas e outras programadas.
O desporto, na sua vertente lúdica, é isto mesmo, convívio, confraternização e, porque não, uma parte gastronómica no final, partilhada entre familiares e amigos. Eu gosto!
Combinei reunir-me a grosso do pelotão junto ao Café Três Arcos e seguimos para os trilhos, com uma primeira parte por asfalto, até ao estradão da Fonte da Mula.
Passámos junto ao Aeródromo e entrámos no Curral do Prego, que nos deu acesso ao Monte Brito.
Já apensar no cafezinho matinal nos Escalos de Baixo, pedalámos ainda pela Vinha do Marco, antes de encostarmos as bikes junto à porta do Café O Lanche, nos Escalos.
Já com os níveis de cafeína repostos, abandonámos a aldeia e com passagem junto ao cemitério, ladeámos o Vale da Silveira e subimos ao Penedo de Ferro.
Junto às Bacias, cruzámos a estrada de ligação da Mata à Lousa e por trilhos bem coloridos fomos até ao arraial do Frei Simão, para subirmos ao S. Geraldo, com a sua alva capelinha.
Descemos depois à Ribeira da Nogueira que ladeámos por um bonito trilho até ao Lurgo, onde mudámos de ribeira, seguindo agora o curso da de Alpreade até aos moinhos.
Uma secção de trilhos um pouco ondulantes, mas que a malta lá foi fazendo, cada um à sua maneira.
A intenção era ainda passar pelo bonito Vale de Ronções, mas as horas iam avançando e havia o compromisso com o restaurante com a mesa marcada para as 13h30.
Subimos então à Nesvelha e Terra Navancha, para entrarmos na Lousa, onde três dos nossos companheiros seguiram para a cidade por asfalto, pois já se encontravam um pouco desgastados e nós, fomos molhar o bico à esplanada do jardim, defronte da igreja matriz.
A partir daqui, a velocidade aumentou substancialmente para que tudo corresse conforme planeado e seguimos para os Escalos de Baixo pelo percurso mais rápido e depois de passar pelo fontanário, tomámos o rumo à cidade, via Balorca, Fonte Santa, Capa Rota e Garalheira.
Objetivo alcançado e a partir das 13h30, o pessoal começou a chegar ao restaurante da Sra de Mércules, dando-se início a uma bela tarde de convívio, entre amigos e familiares, com uma bela sardinhada, fêveras e frango assado, onde não faltou o tinto e o branco, com digestivos no final.
Um excelente dia de convívio.
Venham mais destes!
 
Fiquem bem.
Vêmo-nos nos trilhos, ou fora deles.
AC

Sem comentários: