Avançar para o conteúdo principal

"Rota dos Tordos"

Já começa a ser uma clássica!
Uma voltinha de btt, para abrir o apetite, seguido de uma valente tertúlia, almoçarada e lancharada, que até dispensa a jantarada.
O convite foi feito pelo Carlos Ventura e pelo Juca e eu, como não poderia deixar de ser, tinha que estar presente.
Já tive por mais que uma vez, a oportunidade de acompanhar esta rapaziada, e gosto da forma como abordam este salutar desporto.
Desta vez, tínhamos uns belos tordos, umas grelhadas e um arrozinho de "marreco" para "mandar abaixo".
Juntámo-nos pelas 08h00 junto à Praça Rainha D. Leonor, e pouco depois, um bem formado grupo de bons "atletas lúdico/gastronómicos" partiram para os trilhos, em busca de uma boa dose de apetite, para a segunda parte desta fantástica tertúlia, à qual se juntariam mais tarde, as "Marias" e "filharada"!
Pouco depois abandonámos a cidade e seguimos pela estradinha da Fonte Santa, em direção à Fonte da Mula.
Ladeámos o novo aeroporto e saímos para o Curral do Prego.
Passámos pelo Monte Brito e Vinha do Marco e, mais à frente, já nos Escalos de Baixo, estacionámos as "montadas" junto ao café " O Lanche", para a matinal dose de cafeína, para uns e umas "nêgas" para outros, que logo ali começaram a adiantar serviço.
A saída da aldeia foi por asfalto, em amena cavaqueira e rumámos ao casal Mourão.
Passámos Alcains, Santa Apolónia e a Atacanha, para uma derradeira paragem na tasca do futebol, para mais uma sessão de "nêgas", em são convívio e excelente camaradagem.
A partir dali a malta espalhou-se, para se juntar mais tarde, agora à mesa, na quintarola do Carlos, onde a tarde foi curta para tanta animação.
Começámos com uns tordinhos fritos, uma boa grelhada e um arrozinho de pato a acompanhar o corrupio ao pipo de cerveja, que chegou à bonita soma de três, o resultado que a malta ambicionava para o jogo do glorioso a que iriamos assistir mais tarde.
Bons vinhos, também faziam parte da ementa, assim como uns digestivos caseiros, para manter tradições.
Já com os botões das camisas em esforço para se manterem no sítio, seguiram-se umas sessões de jogo da sueca, para alguns, uns catchapuns na piscina para outros, e até uma sestinha para outros, pois haveria que estar em forma para a segunda parte e eventual prolongamento.
Seguiu-se um valente lanche com umas travessas de camarão e onde não faltou o belo do caracol, que bem acasala com a loirinha, que não parava de jorrar do pipo mesmo ali ao lado.
Chegou a hora do futebol e lá fomos para a sala ver o jogo, que diga-se de passagem não mantinha grande interesse. Um golo, uma taça. valeu!!!
Nós tínhamos outra disputa em jogo, a continuação da nossa tertúlia, que ainda mantivemos por mais algumas horas.
Chegou a hora do prolongamento!
Mais umas chouriças e umas morcelitas assadas na hora . . . e toca a dar de novo ao dente e tentar enfiar ainda mais um par de loirinhas, apesar do aviso de "limit load" do nosso subconsciente.
A noite já se preparava para nos fazer companhia, quando começaram as despedidas . . . já não havia "cabedal" para mais.
Na companhia do António Bispo, Juca, José Manuel e Álvaro, demos anda uma passagem pela Esplanada das Laranjeiras para uma sossega final, com mais um par de bjecas e dois dedos de conversa.
Um dia bem passado na companhia de amigos e familiares, onde a bicicleta, foi o elo de união, desta fabulosa tertúlia entre amigos
Quanto aos kms, velocidade média e acumulado . . . peço desculpa . . . mas esqueci-me de olhar para o "aparelhómetro!!!
 
Fiquem bem.
Vêmo-nos nos trilhos, ou fora deles.
AC 

Comentários

Silvério disse…
Grande evento de BTT, com uma Maratona super interessante e muito apetitosa! Deve ser difícil de encontrar melhor à face da terra!
Muitos Parabéns à organização e a todos os participantes.
Grande Abraço
Silvério
Tenho seguido atentamente as vossas pedaladas e tenho reparado que pelo meio se fazem belas patuscadas
Ainda há ricas vidas.
Continuem assim que estão no bom caminho.
Abraços á malta da pedaleira

Mensagens populares deste blogue

"Passeio de moto pelo Alto Douro Vinhateiro"

"O que é bonito neste mundo, e anima, é ver que na vindima de cada sonho fica a cepa a sonhar outra aventura."
(Miguel Torga)
Com a  excelente companhia dos amigos Luís Miguel, João de Deus e Marta Farias, fomos "desbravar" algumas das encantadoras estradinhas panorâmicas do Alto Douro Vinhateiro.
A saída foi programada para as 07h00 e, já na companhia do Luís Miguel, fomos até Penamacor, onde o João e a Marta já nos aguardavam junto às bombas de combustíveis locais.
Já agrupados rumamos ao norte cruzando Meimoa, Vale da Srª da Povoa, Terreiro das Bruxas, Santo Estevão e Sabugal.
A partir desta vila e com a bonita visão do seu famoso castelo das cinco quinas, entramos em terras de Ribacoa, onde o frescura matinal nos atormentou um pouco e nos fez reconhecer que o verão já lá vai e as temperaturas vão já sofrendo metamorfoses, sobretudo em algumas zonas e, esta é uma delas.
Logo após abandonarmos o Sabugal, viramos à direita para as Quintas de S. Bartolomeu e por Rap…

"Uma visita a Belgais"

Ontem foi dia de passeio asfáltico em solitário e decidi ir fazer uma visita a Belgais.
Apesar da ameaça de chuva da meteorologia, quando espreitei pela janela, o dia estava bastante bonito e solarengo. Bora lá pedalar!!!  Vesti o fatinho de licra e fui buscar a minha "ézinha", que está sempre prontinha para ser montada .  . por mim, claro, nada de confusões!!! Eram 9h00 quando me fiz à estrada em direção aos Escalos de Baixo. Pedalada calma, de cabeça levantada e a apreciar tudo o que se passava em meu redor . . . como eu gosto. Quando chego a casa gosto de ter sempre algo para contar sobre o que vi e não apenas os dados contabilizados pelo meu ciclo computador ou aplicação do telemóvel. Nos Escalos de Baixo parei no Café "O Lanche" e ali bebi o cafezinho matinal, enquanto trocava umas palavras com o João, ficando a saber que o antigo Restaurante "O Chafariz" vai por ele ser reaberto, lá para o final deste mês, início de Novembro, mantendo o belo leitão …

"Asfáltica vadia por terras de Ribacoa"

"Se formos felizes por dentro, nada nos aprisionará por fora"
Ontem e mais uma vez com a agradável companhia do Jorge Varetas, fomos dar uma volta de bicicleta por Terras de Ribacoa, com partida e chegada na bonita vila beirã do Sabugal, situada num pequeno planalto da Serra da Malcata. Com o caudal do Rio Coa a seus pés, acolhe-se à sombra do seu esbelto e forte castelo medieval das 5 quinas, como é conhecido. Pelas 06h30 abandonamos a cidade rumo àquela vila beirã e pelas 08h30 dávamos início à nossa pequena aventura velocipédica rumo às Termas do Cró, com passagem pelas Quintas de São Bartolomeu e Rapoula do Coa. Fomos dar uma espreitadela à fachada das termas recentemente reabilitadas, com hotel, SPA e balneário termal. Fomos depois até Cerdeira do Coa, onde paramos após cruzarmos Peroficó. Não consigo resistir a uma paragem nesta localidade para apreciar aquele encantador local do Rio Noémi e a sua espetacular ponte românica de seis arcos. Tive que mostrar aquele lugar …