sábado, 20 de dezembro de 2014

"Brrr, uma passeata à esquimó"

Depois do nevoeiro intenso que ontem se fez sentir nalgumas zonas da região, hoje, havia algum receio que o dia se igualasse.
Logo pela manhã quando espreitei pela janela, vi um dia clarinho e sem neblina. Porreiro pah!!!
Depois de ingeri a primeira refeição do dia, desci à garagem e, qual não foi o meu espanto, quando quase não via um palmo á frente dos olhos. Não queria crer.
Mas, como quase sempre era uma densa bola de nevoeiro que subiu dos lados do Rio Ponsul, ou do Ocreza e que envolve a cidade com uma densa nuvem fria e "embirrante!"
Como se isso não bastasse, o friozinho que hoje se fazia sentir andava pela escala negativa e com os campos todos branquinhos. A velhinha fartou-se de peneirar durante toda a noite.
Ainda assim, eu o Jorge Palma e o António Leandro, não abdicámos da nossa voltinha asfáltica de sábado, mantendo o horário das 8h00. Se andar sempre a mudar horários sempre que está frio, se chove, se está muito vento, ou muito calor, vai parecer um harmónio. Por outro lado gosto de sair cedo e chegar cedo, sempre que possível e de cumprir a minha quilometragem programada.
Abandonámos a cidade pela Milhã e rumámos ao Salgueiro do Campo, onde fletimos à direita para a M.550 rumo a Tinalhas, com passagem pelo Juncal e Freixial.
Junto ao cemitério de Tinalhas entroncamos na N.352, que nos conduziu até ao cruzamento para a estradinha panorâmica que segue para o Louriçal do campo, após a subida da Ribeira do Ramalhoso.
Cruzámos o Louriçal e fomos ate à Soalheira para bebermos a matinal dose de cafeína, no café das bombas.
Já aconchegadinhos, cruzámos a aldeia e seguimos a estrada panorâmica que vai entroncar na outra estrada que vem do Louriçal, junto à Barragem da Marateca e que nos conduziu à N.18.
Pouco pedalamos na N.18, virando pouco depois à esquerda para a Lardosa, agora em direção aos Escalos de Cima.
Com um desvio pelas Escalos de Baixo, rumámos à cidade, onde chegámos pelas 11h40, após74 enregelados kms, numa solarenga manhã de inverno.
Depois da abaladiça da praxe, desta vez no Café Lusitano, fomos em busca do banhinho e almoço retemperador.
 
Fiquem bem.
Vêmo-nos nos trilhos, ou fora deles.
AC

Sem comentários: