Avançar para o conteúdo principal

"Última do ano by Pinto Infante"

Mais um ano que chega ao seu final, e com ele, mais um dos passeios sempre esperado pela malta amiga, que habitualmente se costuma juntar no "último do ano by Pinto Infante", o mentor deste bonito passeio lúdico/gastronómico.
Espero que o amigo Pinto Infante continue a manter esta tradição e assim unir, pelo menos no "ultimo do ano" parte da rapaziada, num evento em que consegue por a malta a andar de bike e conversar ao mesmo tempo, o que nos tempos que correm vai rareando, em que se troca as barras energéticas e pozinhos milagrosos, pela bela da entremeada, do chouriço e morcelinha assada, bem regados com um bom tintol, branco ou rosé. Uma surpresa sempre agradável deste nosso amigo e grande amante deste lúdico desporto.
Como sempre, a reunião e local de partida é na Lardosa.
partimos já depois das 09h00 e depois de uma voltinha pelos arrabaldes da Lardosa, cruzamos a linha férrea para os Ariões e seguimos para os Escalos de Cima, com passagem pelo Vale do Asno e Verdelhão.
Depois de sairmos da aldeia, tomámos a direção da Lousa, onde nos esperava um bela surpresa, num local onde irá nascer um belo empreendimento turístico.
A bela da entremeada, o chouriço e a morcela assada, sempre a sair do grelhador de carvão ali instalado e, com o auxílio dos excelentes, tinto, branco, ou rosé, qual deles o melhor, aqueceram-nos o estômago e a alma e elevaram o espírito destes bonitos eventos e, neste caso, há que realçar a carolice e manifestar gratidão ao amigo Pinto Infante, que mantêm, e bem, estas reuniões velocipédicas, sem esperar nada em troca, sem almejar lucros, apenas porque gosta e lhe está entranhado na alma que lhe alimenta o vício, lúdico, salutar e de convívio com os amigos.
Já todos mais bem "rosados" e convenientemente aquecidos, prosseguimos este belo passeio, abandonando a Lousa em direção ao Vale do Zinho, onde viramos o azimute a Alcains, com passagem pelo Casal Mourão.
Um vento frio vindo de norte, arrefecia-nos um pouco o rosto, mas não a alma e a alegria e companheirismo com que pedalávamos já em direção à Lardosa.
Passamos anda pelo Pôr da vaca e pela Folha da Lardosa, antes de terminarmos esta bonita manifestação velocipédica junto às piscinas, onde horas antes tínhamos começado.
Depois do banhinho retemperador, fomos até ao salão da junta de freguesia para o almejado almoço, a cargo da Roxo Catering.
Este ano, além da sopinha, tivemos a grata surpresa das bochechas de porco, que estavam uma delicia. A sobremesa, vinhos sumos e água não faltaram, terminando com o cafezinho no bar.
Despedidas feitas, regressei a casa, satisfeito por ter participado em mais um "ultimo do ano", originado e reeditado ao longo dos anos, e já lá vão sete, ou oito, já não sei bem, pelo meu amigo Pinto Infante.
bem haja amigo! Para o ano só não estarei presente, se de todo não puder.
Fiquem bem.
Vêmo-nos nos trilhos, ou fora deles.
AC

Comentários

Pinto Infante disse…
Pioneiro deste simples evento, é sempre com prazer que recebo a tua presença.
Desejo te a ti extensivo à família um bom ano de 2015.
Pinto Infante

Mensagens populares deste blogue

Alvaiade, Perdigão e Vila Velha de Rodão"

Hoje, com um pelotão mais numeroso, fomos tomar o cafézinho matinal à Bolaria Rodense, em Vila Velha de Rodão. Abandonamos a cidade pouco depois das 08h30 e rumamos ao Perdigão, com passagem por Sarnadas de Rodão e Alvaiade. Seguimos depois pela estradinha panorâmica que liga o Perdigão a Vila Velha de Rodão, usufruindo da bonitas paisagens sobre a Serra das Talhadas e Vilas Ruivas. Depois da pequena tertúlia na Bolaria Rodense e já com os níveis repostos, rumamos à cidade, com passagem pelo Coxerro e Sarnadas. Aqui voltamos a encontrar o Joaquim Cabarrão e o Salvado, que deram uma volta mais pequena e juntos seguimos até à entrada da cidade, onde nos voltamos a separar, pois o restante grupo foi pela variante à Carapalha. Numa manhã já bem primaveril, alinharam para esta bonita volta, além de mim, o Jorge Palma, Tó Pinto, Fernando "Caraíbas", Sr. Silva, António Leandro e o João Salavessa.  Foram 75 kms, repletos de divertidas pedaladas, na companhia deste animado grupo de …

"Hoje fomos à romaria"

A manhã acordou hoje límpida e solarenga, num bom incentivo para um bom par de pedaladas asfálticas. Quando saí da garagem já o Álvaro e o Leandro me esperavam. Juntos fomos até à Rotunda das Violetas, ao encontro do Luís Lourenço e do Nuno Eusébio. Pouco depois chegou o Jorge Palma. Para não perder a prática tive ainda que mudar a câmara de ar da minha roda traseira que vinha com um pequeno furo, originado por uma limalha. Já com a "ézinha" pronta a rodar, fizemo-nos à estrada, abandonando a cidade pela Milhã, rumo ao Juncal do Campo pela estradinha panorâmica da Quinta de Valverde. Cruzamos a aldeia e entroncamos na N.12, onde fletimos à direita, rumo ao Padrão, uma pequena aldeia que este fim de semana se encontra engalanada para a festa da Nossa Senhora da Saúde. Entramos na aldeia e fomos tomar o cafezinho matinal no bar junto ao adro da igreja, gentilmente servido por um senhor, creio que festeiro, que fez questão de oferecer os cafezinhos e que agradecemos. Descemos …

"Rota do Bucho/2016"

Pelo segundo ano consecutivo, resolvi editar a Rota do Bucho, com um passeio pelos trilhos de Malpica do Tejo, uma bonita aldeia onde tenho raízes, que termina à mesa com um belo bucho de ossos à boa moda malpiqueira. Convidei um "magote" de amigos, dos quais dezasseis disseram presente. O ponto de reunião, foi desta vez na Pastelaria Cantinho dos Sabores, na Rotunda da Racha, onde tomamos o cafézinho matinal. Pelas 08h20 partimos em pelotão auto rumo a Malpica do Tejo, onde o Rui e a Sandra Tapadas já nos aguardavam. A previsão era de vento forte e alguns aguaceiros e desta vez o S. Pedro não nos "despontou", mandou mesmo umas belas rajadas de vento e umas belas bátegas de água, que nos atingiram por três vezes, um pouco no início desta pequena aventura, sensivelmente a meio, quando estávamos à vista de um local de abrigo, a aldeia de Lentiscais e no final, em jeito de banho. Pelas 09h00, como planeado, abandonávamos a aldeia rumo ao Monte do Couto do Alberto, en…