Avançar para o conteúdo principal

"Maxiais II"

Manhã algo fria e mais uma terça feira pedalante.
Pelas 08h lá nos juntámos no Parque Infantil da Pires Marques, 5 "habitués" deste contagiante vício de pedalar e conviver, descobrir novos locais para pisar com as nossas "irrequietas biclas" e desfrutar trilhos e paisagens sempre em busca de aventura e emoção.
AC, F.Mike, João Valente; Filipe e Agnelo, foram os protagonistas dos 55 kms percorridos hoje, sempre com a cidade como horizonte, desfrutando de alguns bonitos single tracks e trilhos variados.
Saímos da cidade um pouco mais tarde que o habitual, derivado ao atraso do Agnelo, que hoje resolveu dormir mais um pouco.
Rumo à Cova dos Gagos, aí vamos nós em busca dum novo single para desfrutar em descida e numa área de matagal (zona depilatória), terreno lavrado e travessia de pequenos ribeiros e a terminar numa passagem bastante estreita a requerer alguma técnica, que não é bem o meu caso, pois logo no final da lavrada andei a praticar o salto mortal em frente. eh eh eh!!!
Passámos os Maxiais para desfrutarmos outro single track com início numa zona de pinhal e a continuar após a passagem dum pequeno ribeiro, entre muros de xisto até ao arrabalde da povoação.
Continuámos em direcção às Olelas, com uma pequena paragem numa tapada repleta de flores primaveris, que nos convidou a um par de fotos para mais tarde recordar.
Subimos às Olelas por um novo acesso, desconhecido da maioria dos pedalantes cá do burgo, bem bonito por sinal e com um enquadramento paisagístico diferente.
Já no estradão lá no alto, enveredámos por outra zona de single track para entrarmos num Retaxo mais profundo, onde pedalámos por algumas ruelas bem no interior, em direcção à Sra da Guia, passando junto à capela em direcção aos Cebolais de Baixo, onde estava prevista a paragem principal, para tomar café.
Alí nos entretivemos um pouco a bebericar o café e a dar dois dedos de conversa, continuando depois o nosso passeio de hoje em direcção à zona de Sarnadas, mudando o rumo na Fonte Nova para apanharmos o estradão que passa nas traseiras das bombas da galp na antiga IP2 e que ladeámos até à Represa, onde nos esperava uma "doce" surpresa.
Assim que chegámos junto ao Restaurante do Ramalhete, o "Ti Oliveira", meu colega de outras lides e avô do João Valente, assomou logo à janela e já não havia volta a dar, senão contornar a casa e entrar pelo outro portão, pois a garrafinha da bela e cintilante "giribita" aguardava ansiosa que nos reuníssemos em seu redor.
O "Ti Oliveira" lá foi buscar os copitos para esta "casual" ocasião e depois, "salute!!!", que deu direito a uma dobradinha, para alguns, claro!!!
Entretanto o Agnelo já tinha regressado pela via mais rápida, pois surgiu-lhe um compromisso inopinado e o resto da rapaziada lá seguiu em direcção às belas ruínas das Benquerenças Velhas, zona onde me dá um gozo enorme pedalar e que é "recheada" de belos single tracks, para depois cruzarmos as restantes Benquerenças, de Baixo e de Cima, para passarmos sob a A23 que ladeámos até ao Valongo, onde nos despedimos do João e continuámos para o centro, onde terminámos a nossa volta de hoje, pelas 13h00, já com o tempo a ameaçar uma chuvinha.
Foram 55 kms bem divertidos e com a malta já habitual nestes passeios semanais e que proporciona sempre uma manhã repleta de boa disposição e sã camaradagem.
A quem lê este blog, gosta realmente de btt e sente o "bichinho" a mexer, junte-se a nós nas terças e domingos, com concentração na Pires Marques pelas 08h e vão ver que o "papão" só existe mesmo na nossa infância. eh eh eh!!!

Fiquem bem
Vêmo-nos nos trilhos
AC
slideshow

Comentários

LR disse…
Caro "AC",
Tenho a perfeita noção que não vou ser original, mas...parabéns pelo excelente blog! Vou dar o meu modesto contributo para a merecida divulgação em http://bikestrilhosetralhos.blogspot.com.
Cumprimentos e boas pedaladas.
LR

Mensagens populares deste blogue

"Passeio de Mota pela Galiza"

Mesmo com a meteorologia a contrariar aquilo que poderia ser uma bela viagem à sempre verdejante Galiza, 9 amigos com o gosto lúdico de andar de mota não se demoveram e avançaram para esta bonita aventura por terras "galegas"
Com o ponto de inicio no "escritório" do João Nuno para a dose cafeínica da manhã marcada para as 6 horas da manhã, a malta lá foi chegando.
Depois dos cumprimentos da praxe e do cafezinho tomado foi hora de partir rumo a Vila Nova de Cerveira, o final deste primeiro dia de aventura.
O dia prometia aguentar-se sem chuva e a Guarda foi a primeira cidade que nos viu passar. Sempre em andamento moderado, a nossa pequena caravana lá ia devorando kms por bonitas estradas, algumas com bonitas panorâmicas.
Cruzamos imensas aldeias, vilas e cidades, destacando Trancoso, Moimenta da Beira, Armamar, Peso da Régua, Santa Marta de Penaguião, Parada de Cunhos, Mondim Basto e cabeceiras de Basto, onde paramos para almoçar uma bela "posta", que es…

"Passeio de mota pelo Geopark Las Villuercas e Guadalupe"

"Feliz do homem que possui uma moto, ele pode viajar, ver paisagens e entender-se a si próprio." (Eric Viking) Hoje foi dia de dar liberdade à mota. Na companhia dum casal amigo, o José Paulo e a Carla, fomos passear de mota pelas Dehezas Extremeñas, Geopark de las Villuercas e uma pequena visita a Guadalupe, um dos mais bonitos "pueblos" de Espanha. marcamos encontro na Pastelaria "A Ministra", numa das rotundas do Bairro da Carapalha e pouco depois das 08h30, já com a matinal dose de cafeína ingerida, fizemo-nos à estrada. Rumamos a Segura, onde entramos na "tierra de nuestros hermanos" seguindo depois até á Ponte Romana de Alcântara, onde efetuamos uma pequena paragem para apreciar aquela fantástica obra de engenharia romana que maravilhou o mundo antigo. Com uma história que se perde no tempo, esta ponte carrega peripécias e curiosidades. Não entramos na povoação e por uma estradinha "vecinal" seguimos para Mata de Alcântara e Gar…

"Volta vadia a ver o mar"

"A felicidade é um fim de tarde olhando o mar" (Marina Nader)
 . . .e foi esse o objetivo deste meu passeio de bicicleta, que gosto de chamar de "volta vadia". Ir ver o mar na Figueira da Foz.
Delineei o percurso, circular como sempre, juntei um grupo de amigos, também eles fãs deste tipo de passeios velocipédicos e fizémo-nos à estrada.
Saímos de Castelo Branco pelas 06h00 e fomos tomar o primeiro cafezinho da manhã à Pastelaria "Estrela Doce", na Sertã, onde o meu irmão Luís nos esperava.
Depois da dose cafeínica e do pastelinho de nata, seguimos para Condeixa a Nova, o local de partida e chegada desta nossa pequena aventura, estacionando as viaturas no parque auto do Lidl.
Cerca das 08h30, já pedalávamos em direção a Ega, a primeira povoação que passaríamos rumo à Figueira da Foz.
O dia estava ótimo para pedalar e o pouco vento que se fazia sentir era nosso aliado.
Sempre em ritmo animado e em alegre cavaqueira, como é habito, quando algumas "per…