Avançar para o conteúdo principal

"III Raid AC-Trilhos e Aventuras"

De vez em quando a minha sede de aventura leva-me à procura de trilhos e recantos longe dos cada vez mais pisados, usados e que compôem a teia de trilhos e caminhos em redor cá do nosso burgo.
Necessito de um ou outro recanto onde me encontre solitário, ou de preferência na companhia de alguns amigos, em plena comunhão com a natureza, onde o único barulho seja o chilrear dos pássaros, o murmúrio das águas serpenteando nas barrocas e ribeiros, o barulho provocado pelo vento ao passar entre a rama das árvores e arbustos e o mais comum, o barulho dos pneus da minha bicla ao pisar o terreno por onde me desloco.
Dentro deste espírito vou efectuar o meu "III Raid AC-Trilhos e Aventuras" por cabeços e vales cruzando ribeiros e regatos, atravessando ou rodeando, um bom punhado de aldeias típicas cá bem da nossa Beira.
Vou em direcção às Portas de Vale Mourão e subindo à Aldeia da Foz do Cobrão subo pelo Vale Morão até à Portela da Milhariça, descendo depois pela aldeia do Tostão, por onde efectuarei o regresso à cidade.
Isto è apenas um "lamiré" para acordar o espírito aventureiro de quem me queira acompanhar nesta aventura de mais de 90 kms em autonomia.
Sairei da Pires Marques pelas 07h30 do próximo Domingo dia 15.
Quem me quiser acompanhar deixe comentário neste post, ou apareça pelas 07h30 na Pires Marques.
Paisagens, trilhos e passagens espectaculares, estão desde já garantidos.
Aproveita enquanto é tempo o que natureza no seu estado selvagem ainda te pode mostrar!!!
Não te acanhes pelo tempo, ou pelos kms a percorrer. Para quem gosta verdadeiramente de Btt e não de "modalidades" de Btt, isso é sempre um factor secundário!!!
Atreve-te!!!

Aqui ficam meia dúzia de fotos do que poderás encontrar!!!








Fiquem bem
Vêmo-nos nos trilhos
Até lá
AC

Comentários

FMicaelo disse…
Eu, em principio sou um dos que vai alinhar, salvo se não houver distribuição de sagrespam pelos cafés da zona... ai não vou! 90 km sem sagrespam, equivale a uma valente dor de joelhos e a idade já não permite tais coisas... Portanto espero bem que o bloqueio acabe e que volte o pitrólio aos cafés!
Até domingo
FMike
Varadero disse…
Eu vou! e espero poder dizer depois, eu fui e voltei!!!!
Anónimo disse…
Bom, as paisagens são de encher o olho. Cada vez sinto mais pena, de não poder ir. Já tinhamos falado sobre isso, mas não vai dar mesmo. Não fosse o raio do casamento de sábado e não faltaria. Não é todos os dias que temos a oportunidade de visitar locais como estes e com um guia de tirar o chapéu. Não me canso de o dizer que a melhor volta de bike que fiz foi o I raid AC trilhos e aventuras. Um abraço e bom Raid.Fidalgo.
Jorge Palma disse…
Em princípio, lá estarei. Só espero é poder fazer-lhe companhia durante todo o percurso, tal como fiz no I Raid. A ver vamos, como diz o outro. Relativamente à qualidade, beleza e diversidade do percurso,já sei, à partida, que está mais que assegurada!
Jorge Palma
Anónimo disse…
Boas Pessoal,

em principio também vou... e ainda por cima com distribuição já refeita (leia-se "sagrespam")... com uma temperatura a condizer... só mesmo uns "trilhos e aventuras"!!!

Abraço e até Domingo!
Carlos Pio
BTTHAL disse…
Então não havia de ir!!! Claro que vou lá estar!

Participei no II Raid AC (uiiii, uiii!!!!... quando me lembro até dói!!)...

E agora o III... vai ser lindo!!!

JValente (BTTHAL)
BTTHAL disse…
BTTHAL presente com João Valente!
Anónimo disse…
BTTHAL presente... eu vou!
JValente

Mensagens populares deste blogue

"Passeio de Mota pela Galiza"

Mesmo com a meteorologia a contrariar aquilo que poderia ser uma bela viagem à sempre verdejante Galiza, 9 amigos com o gosto lúdico de andar de mota não se demoveram e avançaram para esta bonita aventura por terras "galegas"
Com o ponto de inicio no "escritório" do João Nuno para a dose cafeínica da manhã marcada para as 6 horas da manhã, a malta lá foi chegando.
Depois dos cumprimentos da praxe e do cafezinho tomado foi hora de partir rumo a Vila Nova de Cerveira, o final deste primeiro dia de aventura.
O dia prometia aguentar-se sem chuva e a Guarda foi a primeira cidade que nos viu passar. Sempre em andamento moderado, a nossa pequena caravana lá ia devorando kms por bonitas estradas, algumas com bonitas panorâmicas.
Cruzamos imensas aldeias, vilas e cidades, destacando Trancoso, Moimenta da Beira, Armamar, Peso da Régua, Santa Marta de Penaguião, Parada de Cunhos, Mondim Basto e cabeceiras de Basto, onde paramos para almoçar uma bela "posta", que es…

"Volta vadia a ver o mar"

"A felicidade é um fim de tarde olhando o mar" (Marina Nader)
 . . .e foi esse o objetivo deste meu passeio de bicicleta, que gosto de chamar de "volta vadia". Ir ver o mar na Figueira da Foz.
Delineei o percurso, circular como sempre, juntei um grupo de amigos, também eles fãs deste tipo de passeios velocipédicos e fizémo-nos à estrada.
Saímos de Castelo Branco pelas 06h00 e fomos tomar o primeiro cafezinho da manhã à Pastelaria "Estrela Doce", na Sertã, onde o meu irmão Luís nos esperava.
Depois da dose cafeínica e do pastelinho de nata, seguimos para Condeixa a Nova, o local de partida e chegada desta nossa pequena aventura, estacionando as viaturas no parque auto do Lidl.
Cerca das 08h30, já pedalávamos em direção a Ega, a primeira povoação que passaríamos rumo à Figueira da Foz.
O dia estava ótimo para pedalar e o pouco vento que se fazia sentir era nosso aliado.
Sempre em ritmo animado e em alegre cavaqueira, como é habito, quando algumas "per…

"O Trilho da Mina de Ouro do Conhal"

"Só existe um êxito: a capacidade de levar a vida que se quer." (Cristopher Morley) Logo pela manhã, carinha lavada, pequeno almoço tomado ,cafezinho da praxe e na companhia da minha "Maria", fomos até Santana, na aldeia piscatória do Arneiro para uma manhã lúdica e reconfortante pelo Trilho da Mina de Ouro do Conhal. Ajeitei o trilho, cortando a passagem pela cumeada até ao Miradouro da Serrinha e descida acentuada à Foz da Ribeira do Vale.
Saí da aldeia pelo caminho que lá mais à frente ladeia a Ribeira do Vale até á sua foz.
Neste local, onde a ribeira se encontra com o Rio Tejo, formou-se uma ilha a que dão o nome de Cabecinho. Depois de seguir o caminho até à margem do rio, voltamos atrás e fomos até à ilha, passando por duas pontes suspensas, a primeira sobre a Ribeira do Vale e a segunda mais à frente, para ligar à Ilha do Cabecinho. Esta ilha é pequenina . . .uma ilhota, por assim dizer. Nela encontramos uma casa em ruinas, alguns pinheiros e uma mesa e ba…