quarta-feira, 18 de junho de 2008

"A roçar a Gardunha"

Em mais um dia de escape ao stress quotidiano em que nos esquecemos da azáfama diária e pegamos nas nossas bikes para em conjunto com a nossa imaginação, com ela criarmos um binómio que nos liberte e nos leve por trilhos e caminhos em busca de paz e de ar puro, na companhia de alguns amigos.
Para isso compareceram nesta terça feira o FMike, o Carlos Salles, o Dino, o Álvaro e eu AC.
Hoje sem a companhia habitual do Filipe, que teve uma queda na última volta e danificou a bike, lá fomos ao encontro da aventura, desta vez lá para os lados da Atalaia.
Com quilometragem a rondar os 80 kms e querendo estar em Castelo Branco cerca das 13h, preguei uma pequena partida à rapaziada e impus um ritmo um pouco mais rápido que o habitual.
Fí-lo porque o grupo de hoje era homogénio e bastante à vontade para este tipo de andamentos, caso contrário teria escolhido outro percurso.
Lá saímos da Pires Marques, pelas 08h15, rumando a Alcains e passando a Estação seguimos pelas hortas dos Escalos em direcção ao Vale do Freixo onde após encostarmos à Ribeira de Alpreade subimos para o Carapeteiro.
Aí voltámos à direita e num trilho um pouco técnico apontámos azimute ao Vale da Torre, onde entrámos por uma quelha pedregosa, que deliciou a malta.
A contar com uma bjeca fresquinha no clube lá da terra, batemos com o nariz na porta.
Razão tinha o Dino ao dizer que na vez anterior ali tinhamos chegado pelas 11h00 e agora chegámos uma hora mais cedo, motivo pelo qual ainda estava fechado. Será!!!
Abandonámos então a povoação frustados e com a goela sêca seguindo pelo pequeno single da horta, cada vez mais estreito, entrando seguidamente em asfalto por duas centenas de metros até entramos no caminho para o Monte das Areias e Fadagosa para nos embrenharmos nos pomares de pessegueiros e cerejeiras até à Azenha da Ponte Nova (Ponte Romana), virando à esquerda começarmos a subida para a Ponte Velha com o seu belo açude, onde parámos para comer uma bucha e umas apetitosas cerejinhas trazidas pelo Carlos, mas de casa, entenda-se!
Continuámos o nosso passeio em direcção à Soalheira passando pelas Baganheiras e parando finalmente no Bar dos Bombeiros para a apetecida bjeca fresquinha. Que bem soube!!!
Já com o radiador arrefecido e a tubagem oleada, rumámos à Lardosa e passando o Por da Vaca chegámos a Alcains e pouco depois a Castelo Branco, pelas 12h55 com 80 kms percorridos a bom ritmo.
Desculpem lá qualquer coisinha, para a próxima prometo que vou mais calminho!!! eh eh

Fiquem bem
Vêmo-nos nos trilhos
AC

2 comentários:

Anónimo disse...

Mais uma bela volta de terça feira ,e "rápida"!!!
Com muita pena minha não pude estar presente por ter a bike danificada devido a uma queda e ter o joelho dorido,mas na próxima lá estarei para mais uma aventura (sem queda,espero eu!).
Um abraço

Filipe

LR disse...

Resumindo...enquanto eu, não tenho tido "oportunidade" de pegar na bike (eu sei que ninguém me perguntou nada eh eh eh) desde o inicio de Maio...há "companheiros betetistas" que em 3 dias fazem 2 "passeios ligeiros" com o acumulado de 200 kms! Isto é que eu chamo "ter pedalada!" Deve ser da(s) sagrespan!
LR
BikesTrilhoseTralhos