Avançar para o conteúdo principal

"Raid às Termas de Monfortinho - Um dia em cheio!!"

Numa brilhante ideia do amigo Abílio Fidalgo, teve lugar no passado Domingo o Raid às Termas de Monfortinho, com a participação de 45 pedalantes e respectivos familiares, envolvendo mais de cem pessoas neste evento, onde o convívio foi "Rei e Senhor".


Aos 14 elementos que partiram de Castelo Branco, juntaram-se na Ribeira de Alpreade mais uma vintena vindos de Alcains e outro grupo em Idanha a Nova, maiortitáriamente elementos da ACIN.
Num percurso mais ondulante até Idanha a Nova que se transformou em mais rolante a partir da Barragem Marechal Carmona, toda aquela caravana betêtista espalhou côr e alegria por onde quer que passasse.
Desde os mais jovens aos menos jovens, todos sem excepção contribuiram para um dia em cheio em que aliado ao, prazer de pedalar se juntou o prazer de desfrutar as últimas horas deste evento na companhia dos nossos familiares e amigos e onde certamente se conheceram novos amigos e se fomentaram novas amizades.
Os abastecimentos, apesar de publicitado para ser em autonomia, nasciam em qualquer povoação ou sombra já no último terço do percurso, não faltando as sandes, os sumos e águas, gentilmente cedidas pela http://www.aguadovimeiro.pt/ , fruta diversa, barras energéticas e como não poderia deixar de ser as lindas e loiras "bjequinhas" da Tagus e Superbok, que bem substituiram as bebidas hipótonicas, para alguns claro!!
Foi um dia memorável passado em trilhos de beleza reconhecida, ou não andássemos nós lá pelos lados da Raia, zona já conhecida como a Catredal do Btt, sem esquecer aqui o nosso cantinho, também ele muito belo, apenas não tão divulgado. Tens dúvidas?? Aparece!!!
Não me vou alongar muito neste post, pois este Raid foi suficientemente divulgado, apenas deixar aqui uma palavrinha de apreço ao meu amigo Fidalgo e ao Nelson pela ideia, por todo o trabalho de logística que este evento envolveu e sobretudo por o terem feito por carolice, sem qualquer outro objectivo que o de unir a irmandade betêtista e respectivas famílias num dia para mais tarde recordar. Só espero que tenha continuídade!!!
No final fomos brindados com um repasto a fazer inveja a alguns casamentos, onde num almoço de Buffett bastante variado toda a gente se serviu a seu belo prazer e sem qualquer reserva.
Tivemos ainda a presença dum simpático grupo de estagiários de hotelaria que nos serviu de uma forma bastante profissional e simpática, principalmente as bebidas e desfez qualquer dúvida a quem a solicitasse.
Tudo isto num bonito e exclusivo local ao ar livre, onde qualquer um escolhia o lugar que mais lhe aprouvesse.
Apos mais mal tratados das agruras dos trilhos, esperavam-nos umas massagens completamente à borliú para assim poderem ter uma boa recuperação e não perderem pitada daquele magnífico almoço.
Pena tive eu de cedo ter de abandonar aquele paradisíaco local, as Piscinas do Campo de Tiro de Tiro das Termas de Monfortinho, pois uma das minhas filhas tinha que regressar a Lisboa.
Mas para o ano é garantido que vou ficar para o final, ou pelo menos enquanto houver "sagrespan". eh eh




"A vida vive-se pelos pequenos momentos e este foi sem dúvida um pequeno grande momento".

Fiquem bem
Vêmo-nos nos trilhos
Até lá
AC
"Slideshow"
Raid às Termas de Monfortinho

Comentários

Mensagens populares deste blogue

"Passeio de Mota pela Galiza"

Mesmo com a meteorologia a contrariar aquilo que poderia ser uma bela viagem à sempre verdejante Galiza, 9 amigos com o gosto lúdico de andar de mota não se demoveram e avançaram para esta bonita aventura por terras "galegas"
Com o ponto de inicio no "escritório" do João Nuno para a dose cafeínica da manhã marcada para as 6 horas da manhã, a malta lá foi chegando.
Depois dos cumprimentos da praxe e do cafezinho tomado foi hora de partir rumo a Vila Nova de Cerveira, o final deste primeiro dia de aventura.
O dia prometia aguentar-se sem chuva e a Guarda foi a primeira cidade que nos viu passar. Sempre em andamento moderado, a nossa pequena caravana lá ia devorando kms por bonitas estradas, algumas com bonitas panorâmicas.
Cruzamos imensas aldeias, vilas e cidades, destacando Trancoso, Moimenta da Beira, Armamar, Peso da Régua, Santa Marta de Penaguião, Parada de Cunhos, Mondim Basto e cabeceiras de Basto, onde paramos para almoçar uma bela "posta", que es…

"Volta vadia a ver o mar"

"A felicidade é um fim de tarde olhando o mar" (Marina Nader)
 . . .e foi esse o objetivo deste meu passeio de bicicleta, que gosto de chamar de "volta vadia". Ir ver o mar na Figueira da Foz.
Delineei o percurso, circular como sempre, juntei um grupo de amigos, também eles fãs deste tipo de passeios velocipédicos e fizémo-nos à estrada.
Saímos de Castelo Branco pelas 06h00 e fomos tomar o primeiro cafezinho da manhã à Pastelaria "Estrela Doce", na Sertã, onde o meu irmão Luís nos esperava.
Depois da dose cafeínica e do pastelinho de nata, seguimos para Condeixa a Nova, o local de partida e chegada desta nossa pequena aventura, estacionando as viaturas no parque auto do Lidl.
Cerca das 08h30, já pedalávamos em direção a Ega, a primeira povoação que passaríamos rumo à Figueira da Foz.
O dia estava ótimo para pedalar e o pouco vento que se fazia sentir era nosso aliado.
Sempre em ritmo animado e em alegre cavaqueira, como é habito, quando algumas "per…

"O Trilho da Mina de Ouro do Conhal"

"Só existe um êxito: a capacidade de levar a vida que se quer." (Cristopher Morley) Logo pela manhã, carinha lavada, pequeno almoço tomado ,cafezinho da praxe e na companhia da minha "Maria", fomos até Santana, na aldeia piscatória do Arneiro para uma manhã lúdica e reconfortante pelo Trilho da Mina de Ouro do Conhal. Ajeitei o trilho, cortando a passagem pela cumeada até ao Miradouro da Serrinha e descida acentuada à Foz da Ribeira do Vale.
Saí da aldeia pelo caminho que lá mais à frente ladeia a Ribeira do Vale até á sua foz.
Neste local, onde a ribeira se encontra com o Rio Tejo, formou-se uma ilha a que dão o nome de Cabecinho. Depois de seguir o caminho até à margem do rio, voltamos atrás e fomos até à ilha, passando por duas pontes suspensas, a primeira sobre a Ribeira do Vale e a segunda mais à frente, para ligar à Ilha do Cabecinho. Esta ilha é pequenina . . .uma ilhota, por assim dizer. Nela encontramos uma casa em ruinas, alguns pinheiros e uma mesa e ba…