Avançar para o conteúdo principal

"Rota dos Madeiros"

Alguma vez tinha que ser!
Foi este ano que pela primeira vez alinhei com a rapaziada no percurso em btt em busca dos madeiros de natal, pelas aldeias da vizinhança.
Uma tradição já com três anos, se não me engano, e que junta sempre um bom magote de rapaziada do pedal nesta bonita "tertúlia andante".
Ao todo éramos 22 pedalantes.
Já com os ponteiros do relógio quase a atingirem as 08h30, lá partimos em busca do primeiro madeiro de natal, o nosso, o da nossa linda cidade, o da Sé Catedral.
Depois da foto da praxe, seguimos em direção a Caféde, onde posámos junto ao segundo madeiro, no bairro novo e bastante arredado da igreja. A tradição já não é o que era.
Lá conseguimos resistir á tentação de ir tomar o cafézinho à Tasca da Dona Júlia, mas . . . com esta malta toda, certamente seria por turnos, pois o espaço é pequeno.
Seguiu-se a visita ao madeiro da Póvoa de Rio de Moinhos, onde chegámos depois de subir "as três toneladas". Um bom aquecimento para a maioria da rapaziada, sem ser necessário acender o madeiro!
O madeiro da Lardosa foi o nosso proximo objetivo e, lá estava ele, como é tradição, mesmo defronte da escadaria da igreja.
Mas aqui não houve perdão para os mais impacientes. Fomos mesmo beber a "giribita! ao "Tá-se Bem". E a tradição diz que será uma "giribita" ginginha, branquinho, ou lá o que seja, em cada paragem em cada madeiro. Em suma. A crise está mesmo instalada. Em seis paragens, seis madeiros e para mim, 62 kms, apenas um cafézito e uma "giribita". Muito fraco para as minhas necessidades e uma machadada na tradição.
Espero que no próximo ano, esta crise já esteja debelada.
Os kms foram foram passando e a hora de almoço foi-se chegando, pelo que alguns companheiros foram abandonando o grupo, por outros compromissos.
Sobraram dezasseis, dos vinte e dois iniciais, para percorrerem ainda os madeiros dos Escalos de Cima e dos Escalos de Baixo.
Apenas fomos molhando os pézinhos de quando em vez, por um ou outro riacho. O resto vinha sequinho. Não é assim que se contribui para melhorar o comércio tradicional. Passámos por tanta tasquinha e . . . zero, nickles, rien, niente, nada!!! Mais uns kms e chegava a casa desidratado, eh eh eh!!!
Chegámos à cidade pelas 13h, animados e divertidos. Fomo-nos despedindo com desejos de boas festas à malta e fomos em busca do penúltimo almoço, antes do natalício.
Foi uma manhã bem divertida pelas aldeias da vizinhança, onde posámos para uma foto para mais tarde recordar, junto aos madeiros de natal.
E ainda . . . acompanhados pela banda sonora do "Badocha Park", ouvindo durante todo o percurso vários sons de animais, tais como, cães, coyotes, javalis, garranos selvagens entre outros . . . não é verdade Bruno!!!
Diverti-me imenso.
Um bom Natal para todos, amigos e leitores deste singelo blog e umas boas entradas neste Novo Ano de 2013.
 
Fiquem bem.
Vêmo-nos nos trilhos, ou fora deles.
AC

Comentários

Anónimo disse…
Mais uma boa iniciativa que corre o risco de virar tradição! Muito bom ver assim a malta toda junta, nem que seja uma vez por ano!

Pro ano há mais! Bom Natal a todos!

FMicaelo
Silvério disse…
Tenho de começar por dizer:
O passeio de BTT da Rota dos Madeiros tem de passar a ser um MUST anualmente! Este ano também foi o primeiro para mim e espero que de muitos mais. Este ano agradeço ao Rui Pires o impulso que deu para reunir os vários grupos do BTT, terminando por juntar as Tílias com as Docas, e o convite que endereçou a todos! Muito BOM
Concordo plenamente com o António, cada madeiro tem de ser bem "aquecido" com qualquer bebida espirituosa a condizer com a época. Um aspecto a considerar para as próximas edições!
Parabéns a todos os participantes pelo excelente desempenho, em perfeita sintonia com a politica dos 4P's + A's.
Foi uma extraordinária manhã de BTT.
Bom Natal e Feliz Bom Ano.
Um Abraço
Silvério
disse…
Belíssimo relato.
Como tive que encurtar caminho, aproveito para desejar a todos umas Boas Festas!
mario manso disse…
Muito bom que espirito de iquipa ...pois aqui na Sertã se se conseguia este pessoal todo se fosse PARA IR A ADEGA DO PAI NATAL!!!Um bom Natal Para todos...feliz 2013
Luis Antunes disse…
OLA
Eu que tenho acompanhado todas as vossas peripécias no pedal e até partilhado muitas das vossas fotos que são verdadeiras imagens de beleza paisagistica, não queria deixar passar esta quadra Natalicia sem vir desejar vos Boas Festas e um SANTO E FELIZ NATAL
abraço

Mensagens populares deste blogue

"Passeio de Mota pela Galiza"

Mesmo com a meteorologia a contrariar aquilo que poderia ser uma bela viagem à sempre verdejante Galiza, 9 amigos com o gosto lúdico de andar de mota não se demoveram e avançaram para esta bonita aventura por terras "galegas"
Com o ponto de inicio no "escritório" do João Nuno para a dose cafeínica da manhã marcada para as 6 horas da manhã, a malta lá foi chegando.
Depois dos cumprimentos da praxe e do cafezinho tomado foi hora de partir rumo a Vila Nova de Cerveira, o final deste primeiro dia de aventura.
O dia prometia aguentar-se sem chuva e a Guarda foi a primeira cidade que nos viu passar. Sempre em andamento moderado, a nossa pequena caravana lá ia devorando kms por bonitas estradas, algumas com bonitas panorâmicas.
Cruzamos imensas aldeias, vilas e cidades, destacando Trancoso, Moimenta da Beira, Armamar, Peso da Régua, Santa Marta de Penaguião, Parada de Cunhos, Mondim Basto e cabeceiras de Basto, onde paramos para almoçar uma bela "posta", que es…

"Volta vadia a ver o mar"

"A felicidade é um fim de tarde olhando o mar" (Marina Nader)
 . . .e foi esse o objetivo deste meu passeio de bicicleta, que gosto de chamar de "volta vadia". Ir ver o mar na Figueira da Foz.
Delineei o percurso, circular como sempre, juntei um grupo de amigos, também eles fãs deste tipo de passeios velocipédicos e fizémo-nos à estrada.
Saímos de Castelo Branco pelas 06h00 e fomos tomar o primeiro cafezinho da manhã à Pastelaria "Estrela Doce", na Sertã, onde o meu irmão Luís nos esperava.
Depois da dose cafeínica e do pastelinho de nata, seguimos para Condeixa a Nova, o local de partida e chegada desta nossa pequena aventura, estacionando as viaturas no parque auto do Lidl.
Cerca das 08h30, já pedalávamos em direção a Ega, a primeira povoação que passaríamos rumo à Figueira da Foz.
O dia estava ótimo para pedalar e o pouco vento que se fazia sentir era nosso aliado.
Sempre em ritmo animado e em alegre cavaqueira, como é habito, quando algumas "per…

"O Trilho da Mina de Ouro do Conhal"

"Só existe um êxito: a capacidade de levar a vida que se quer." (Cristopher Morley) Logo pela manhã, carinha lavada, pequeno almoço tomado ,cafezinho da praxe e na companhia da minha "Maria", fomos até Santana, na aldeia piscatória do Arneiro para uma manhã lúdica e reconfortante pelo Trilho da Mina de Ouro do Conhal. Ajeitei o trilho, cortando a passagem pela cumeada até ao Miradouro da Serrinha e descida acentuada à Foz da Ribeira do Vale.
Saí da aldeia pelo caminho que lá mais à frente ladeia a Ribeira do Vale até á sua foz.
Neste local, onde a ribeira se encontra com o Rio Tejo, formou-se uma ilha a que dão o nome de Cabecinho. Depois de seguir o caminho até à margem do rio, voltamos atrás e fomos até à ilha, passando por duas pontes suspensas, a primeira sobre a Ribeira do Vale e a segunda mais à frente, para ligar à Ilha do Cabecinho. Esta ilha é pequenina . . .uma ilhota, por assim dizer. Nela encontramos uma casa em ruinas, alguns pinheiros e uma mesa e ba…