Avançar para o conteúdo principal

"Barragem de Santa Luzia/P19"

Já há algum tempo que andava "com ela fisgada". Ir dar umas pedaladas pelos trilhos envolventes à bonita Albufeira da Barragem de Santa Luzia e apreciar as bonitas paisagens das serranias circundantes onde a Serra do Açor predomina.

Escolhi o percurso 19 vermelho do Centro de Btt da Pampilhosa da Serra, instalado junto ao paredão da Barragem, no Casal da Lapa e lançei o convite a alguns amigos.
Dezasseis responderam à chamada e pouco depois das 06h30 de Domingo, viajávamos nas nossas viaturas em direção ao Casal da Lapa, onde iríamos da início a mais um passeio de Btt.
Depois de estacionarmos os carros, retirarmos as bikes e preparar o material, demos as primeiras pedaladas do que viria a ser um fantástico passeio de Btt.
Descemos à margem da barragem e ladeámo-la durante alguns kms até onde o Rio Unhais começa a dar forma áquela extensa bacia hidrográfica.
Subimos um pouco pelo Cabeço da Amieira e descemos até próximo do rio que seguimos até à aldeia que lhe dá o nome, Unhais-o-Velho.
Seguiram-se uma secção de bonitas trialeiras até Aradas, desenhando sorrisos nos rostos da rapaziada.
A coisa prometia! Tirámos uma foto de grupo junto a uma das azenhas do rio e continuámos, sempre em bonitos trilhos até Meâs.
Descemos para a Ribeira do Pessegueiro, que cruzámos e tomámos a direção da Bregada, onde tivemos a primeira grande dificuldade do dia, a subida à Serra da Silva.
A panorâmica era cada vez mais espetacular, tornando-se ainda mais abrangente consoante íamos ganhando altitude.
Lá no alto as vistas eram lindíssimas, alongando-se até à Serra da Estrêla, com o seu manto branco já um pouco desmaiado, a sobressair das outras formações montanhosas. Estávamos às portas da também imponente Serra do Açor, já a merecer, talvez para breve, uma das minhas visitas, acompanhado da minha "Santa", ou quem sabe, do meu "Tanganho!!!"
A descida à Barroca do Vale das Cabras foi adrenalínica e contornando os Covões e Vale da Retorta, chegámos à Carvalheira.
Nova dificuldade nos esperava. Depois do gozo em bonitas trialeiras, a conquista da Serra do Vidual era então o nosso propósito.
Bonito, arfante e espetacular. Não só pelo prazer da conquista, como também pela espetacularidade das paisagens com que os nossos olhos se deparavam lá do alto. Maravilha!!!
Nova descida, adrenalínica e "muito gozona", até à Portela do Ribeiro, para mais uns singles para a Aldeia do Cabril.
Já se adivinhava o final desta aventura, mas ainda havia umas pequenas surpresas para a rapaziada, que sempre se mostrou divertida, animada e com espirito aventureiro invejável.
Passámos o Vale Grande e atravessámos os imponentes Penedos da Mina, com paragem no Miradouro sobre a Barragem, bem lá no alto.
Daqui, fizémos a derradeira descida ao Vidual de Baixo e pedalámos no último single track que terminou no paredão da barragem.
A paisagem vista daquele local era magnânima. Dum lado aquela espetacular garganta onde foi construída a represa e do outro, aquele imenso azul das águas da albufeira. Lindíssimo.
Estava quase terminada esta aventura.
Passámos o jardim  e pela ciclovia chegámos ao local onde estacionáramos as viaturas.
Depois de um banhinho a 50 cêntimos e da lavagem da bike a 1 euro, toca a arrumá-la no respetivo porta bicicletas e o material acessório no porta bagagem do carro, para nos dirigirmos ao Restaurante ali existente.
Comemos e bebemos de forma faustosa, convivemos no meio de larachas e boas garfadas, até que o estômago se negou. Simplesmente desistiu!!!
A malta foi-se então despedindo e eu, o Dário, o Álvaro, o Agnelo, o Fidalgo e o Silvério, fomos ainda até ao "D. Simão", na Quinta das Violetas, já cá na urbe, para o último momento de tertúlia, enquanto bebericávamos umas jolas.
Foi caso para dizer . . . curta mas boa.
41 kms e dezasseis excelentes companheiros, "criaram" uma fantástica manhã de Btt. Ficou no ar a promessa de novas aventuras.
 
Fiquem bem.
Vêmo-nos nos trilhos, ou fora deles.
AC
 
 
Clip 1
 
 



Clip 2

Comentários

joão afonso disse…
Eu também já há algum tempo que andava "com ela fisgada". Por vários motivos não foi possível ! mas isso agora não interessa, o que realmente conta foi o espetacular dia de BTT que eu tive, onde os trilhos e as paisagens envolventes foram muito boas e os companheiros foram do melhor. 1 abraÇo a todos.
Anónimo disse…
Amigo Cabaço, adorei a voltinha, o filme demostra bem o espetaculo k foi.......ate a proxima, um abraço. Pedro Roxo
JPLopes disse…
Fiz o P19 o ano passado com mais 3 amigos e foi uma das voltas do ano. O centro de BTT tem um funcionamento intercalar que não ajuda muito o desenvolvimento do BTT no local, mas não se pode ter tudo. Voltarei dentro de um mês para esta http://www.geo-tour.org/percursos.html
A àrea envolvente à Barragem de Santa Luzia é soberba para o BTT
Silvério disse…
MARAVILHA
Sem duvida, este é "um verdadeiro luxo" a que ainda temos acesso! Desde os trilhos espectaculares, em locais com paisagens ao nível do que mais de bonito se pode imaginar, e a "roçar o céu", um grupo de Amigos totalmente disponíveis, e de forma incondicional, a partilhar momentos únicos, enfim, do melhor!
No final, na nossa cabeça, para além do momentos que vivemos, já pairava a questão: quando é a próxima?
Um Abraço
Silvério
João L. disse…
Por pouco, no filme número 2 aos 7:05 min, passavam-me pelo meio da horta. Não fora a atenção a atravessar a levada e ainda saltavam o muro à esquerda e me iam às nabiças.

Se me permite uma sugestão, da próxima vez a partir das Meâs não perca a subida ao cimo da Serra da Cebola (1400 m e ponto mais alto da Serra do Açôr). Para o parafrasear é "adrenalínico" ... mas a subir. E as vistas são soberbas.

Aqui há uns tempos, quando V. descreveu a rota do Zêzere, estava eu no mesmo dia a "adrenalizar" a caminho da Cebola.

Votos de continuação de boas pedaladas aqui da Lousã e que venham devidamente acompanhadas pelas belas fotografias.

João L.
AC disse…
Caro João L.
O Pico do Cebola já está em agenda para uma outra aventura, com o Assalto ao Cebola e início noutro local. Brevemente! Agora vamos mudar um pouco de ares.
Abraço
AC
JPLopes disse…
Quanto ao assalto ao Cebola ... fico à espera da data! Quanto ao passar pela horta do João L. acho que ficava bem instalado um portico de via verde ;-)
Agnelo disse…
E foi mais um retalho magnífico de Portugal que retivemos na memória, e mais uma inesquecível experiência entre amigos. Agradeço-lhe de forma sincera o convite para este grande dia. É um luxo este hobby que nós temos.

Mensagens populares deste blogue

Alvaiade, Perdigão e Vila Velha de Rodão"

Hoje, com um pelotão mais numeroso, fomos tomar o cafézinho matinal à Bolaria Rodense, em Vila Velha de Rodão. Abandonamos a cidade pouco depois das 08h30 e rumamos ao Perdigão, com passagem por Sarnadas de Rodão e Alvaiade. Seguimos depois pela estradinha panorâmica que liga o Perdigão a Vila Velha de Rodão, usufruindo da bonitas paisagens sobre a Serra das Talhadas e Vilas Ruivas. Depois da pequena tertúlia na Bolaria Rodense e já com os níveis repostos, rumamos à cidade, com passagem pelo Coxerro e Sarnadas. Aqui voltamos a encontrar o Joaquim Cabarrão e o Salvado, que deram uma volta mais pequena e juntos seguimos até à entrada da cidade, onde nos voltamos a separar, pois o restante grupo foi pela variante à Carapalha. Numa manhã já bem primaveril, alinharam para esta bonita volta, além de mim, o Jorge Palma, Tó Pinto, Fernando "Caraíbas", Sr. Silva, António Leandro e o João Salavessa.  Foram 75 kms, repletos de divertidas pedaladas, na companhia deste animado grupo de …

"Hoje fomos à romaria"

A manhã acordou hoje límpida e solarenga, num bom incentivo para um bom par de pedaladas asfálticas. Quando saí da garagem já o Álvaro e o Leandro me esperavam. Juntos fomos até à Rotunda das Violetas, ao encontro do Luís Lourenço e do Nuno Eusébio. Pouco depois chegou o Jorge Palma. Para não perder a prática tive ainda que mudar a câmara de ar da minha roda traseira que vinha com um pequeno furo, originado por uma limalha. Já com a "ézinha" pronta a rodar, fizemo-nos à estrada, abandonando a cidade pela Milhã, rumo ao Juncal do Campo pela estradinha panorâmica da Quinta de Valverde. Cruzamos a aldeia e entroncamos na N.12, onde fletimos à direita, rumo ao Padrão, uma pequena aldeia que este fim de semana se encontra engalanada para a festa da Nossa Senhora da Saúde. Entramos na aldeia e fomos tomar o cafezinho matinal no bar junto ao adro da igreja, gentilmente servido por um senhor, creio que festeiro, que fez questão de oferecer os cafezinhos e que agradecemos. Descemos …

"Rota do Bucho/2016"

Pelo segundo ano consecutivo, resolvi editar a Rota do Bucho, com um passeio pelos trilhos de Malpica do Tejo, uma bonita aldeia onde tenho raízes, que termina à mesa com um belo bucho de ossos à boa moda malpiqueira. Convidei um "magote" de amigos, dos quais dezasseis disseram presente. O ponto de reunião, foi desta vez na Pastelaria Cantinho dos Sabores, na Rotunda da Racha, onde tomamos o cafézinho matinal. Pelas 08h20 partimos em pelotão auto rumo a Malpica do Tejo, onde o Rui e a Sandra Tapadas já nos aguardavam. A previsão era de vento forte e alguns aguaceiros e desta vez o S. Pedro não nos "despontou", mandou mesmo umas belas rajadas de vento e umas belas bátegas de água, que nos atingiram por três vezes, um pouco no início desta pequena aventura, sensivelmente a meio, quando estávamos à vista de um local de abrigo, a aldeia de Lentiscais e no final, em jeito de banho. Pelas 09h00, como planeado, abandonávamos a aldeia rumo ao Monte do Couto do Alberto, en…