sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

"Um passeio ao Centro do Mundo"

Eram 09h quando cheguei à Rotunda da Racha para mais um voltinha de asfáltica.
O Jorge Palma chegou também nesse momento e voltámos hoje o azimute, de novo à freguesia de Sarzedas.
A intenção era tomarmos o cafézinho matinal na Azenha de Cima, mas o Álvaro Lourenço, alterou os nossos planos.
Passámos pela Taberna Seca, para mais uma vez levarmos com o "briol" na descida à Ponte sobre o Rio Ocreza.
Aquecemos um pouco na subida aos Vilares e à passagem por S. Domingos, aumentámos um pouco o ritmo.
À entrada do Cabeço do Infante passa por nós o Álvaro, na viatura de serviço e parou um pouco mais à frente.
Voltámos um pouco atrás e fomos tomar a matinal dose de cafeína no "Café Silva", onde nos demorámos um pouco à conversa.
O Álvaro seguiu viagem, pois ía verificar uma avaria lá para a zona do Picoto do Rainho (Oleiros) e nós continuámos as nossas pedaladas, agora mais calmas.
Cruzámos as Sarzedas e à saída, virámos para a Azenha de Cima, onde já não parámos, seguindo por Vale Maria Dona, Grade, Pousafoles e Vale Ferradas, até entroncarmos na N112.
Voltámos a aumentar um pouco o ritmo e descemos à Ponte do Rio Tripeiro, nas proximidades da Aldeia de Chão-da-Vã e, umas centenas de metros mais à frente, virámos à esquerda para o Barbaído, aldeia conhecida pelo Centro do Mundo, sabe-se lá porquê!
Continuámos pela estradinha que liga aquela aldeia ao Freixial e na seguinte, Juncal do Campo, parámos no café à entrada para nos alimentarmos e beber algo.
A partir dali, entrámos na estradinha panorâmica, antigo estradão agora alcatroado, que circula pelas hortas e quintarolas até à Ponte de Cafede, já na M551.
Até Castelo Branco foi um instantinho.
Entrámos na cidade pelas 12h40, após 69 divertidos kms, numa excelente manhã para a prática desta bonita modalidade.
 
Fiquem bem.
Vêmo-nos nos trilhos, ou fora deles.
AC

1 comentário:

Silvério disse...

Só me faz água na boca! A saudades que tenho de uns passeios com a Amante Elegante!
Abraço
Silvério