segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

"Vale do Gamão"

Hoje, era suposto ser um dia para descansar, após uma sexta, sábado e domingo de atividade cicloturista.
Um telefonema do Carlos Sales, alterou esta situação.
Não poderia recusar um convite para dar umas pedaladas com o amigo Carlos, o meu companheiro das "voltas vadias", agora a voltar à atividade cicloturista, após uns largos meses de ausência forçada.
Combinámos juntar-nos na Pastelaria "A Ministra", na Carapalha, onde tomei o cafezinho da manhã.
Eram 09h00. Entretanto chega o Micaelo, que tinha ido levar o filho à escola e fez-nos companhia, tomando café connosco e dando também ele dois dedos de conversa.
Saímos então para os trilhos, abandonando a cidade pelo Valongo, rumando às casetas dos Maxiais e Cebolais.
Cruzámos a M.553 e subimos às Olelas, pela sua vertente mais suave, para descermos ao Retaxo, que cruzámos em direção ao Pavilhão Gimnodesportivo, onde voltámos a entrar nos trilhos.
Embrenhamo-nos pelo Vale do Gamão, onde desenhámos várias figuras, seguindo trilhos, mais ou menos enlameados e que a chuva desta noite, complicou mais um pouco.
Fomos até à Represa do Retaxo, onde parámos um pouco para nos alimentarmos, enquanto caíam alguns chuviscos.
Rumámos seguidamente à Portela da Vila e atravessámos a IP2 em direção aos Amarelos, parando na padaria local, com intenção de degustar um dos seus famosos panikes de chocolate.
Nada feito. Àquela hora, 11h15, os bolos já tinham saído para a distribuição.
Mas . . . uma das pasteleiras, lá nos informou que nos conseguia arranjar umas fatias de torta de chocolate. Eureka!!! Boa notícia! Saem duas para a mesa do canto.
Ainda quentinhas, foram uma delícia, fazendo-me esquecer o panike de chocolate.
Saímos dos Amarelos e com passagem pelo Vale do Pinto, contornámos o Restaurante do Ramalhete.
Mas já íamos aconchegadinhos com a fatia da torta e já não parámos.
Encostámos ao IP2 e pelo estradão, fomos até ao Baixo da Maria, que cruzámos para a Talagueira, por onde entrámos na cidade.
Depois de atravessar o lago da piscina praia e o parque de estacionamento, despedi-me do Carlos, pois a ele ficava-lhe mais perto pela direita e eu pela esquerda. É que a chuvinha já estava a engrossar e o fatinho da água tinha ficado em casa.
Mais uma excelente manhã de pedaladas, hoje na companhia do amigo Carlos, que culminou com uns 48 kms, numa esplêndida manhã de duas faces, ora solarenga, ora chuvosa. Apreciámos as duas!
 
Fiquem bem.
Vêmo-nos nos trilhos, ou fora deles.
AC

1 comentário:

Silvério disse...


Assim é que é Grande Carlos! Com esta tua vontade e persistência e com a "ajuda" do mestre António, rapidamente teremos o "nosso Sales" de volta! Espero um dia destes também dar uma "ajudinha"!
Grande Abraço para todos
Silvério